quinta-feira, 22 de abril de 2021

As Centrais do Cidaão reabrirão segunda-feira


As Centrais do Cidadão reabrirão na próxima segunda-feira, dia 26, destinadas apenas a emissão de Carteira de Identidade, um dos serviços com maior demanda.

Vale salientar que os atendimentos serão feitos por agendamento prévio e cumprindo os protocolos básicos de prevenção ao Coronavírus.

Os agendamentos poderão ser feitos já a partir desta sexta-feira, dia 23, via internet www.centraldocidadao.rn.gov.br

Durante o agendamento os usuários serão informados sobre os protocolos de segurança, bem como o horário de funcionamento.

 


Covid-19: Mais de 700 pessoas morreram à espera de um leito de UTI no RN


Mais de 700 pessoas (705, ao todo) confirmadas ou suspeitas de Covid-19 morreram no Rio Grande do Norte à espera de um leito de UTI desde o início da pandemia. A marca foi ultrapassada neste mês de abril, período que já registra 58 mortes também nesta situação.

Os dados constam na plataforma Regula RN e estão atualizados até esta quarta-feira (21). Ao todo, essas 705 pessoas representam 13,6% das mais de 5,1 mil mortes por Covid-19 desde o início da pandemia em todo o estado, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

Há pouco mais de um mês, o número de pessoas que morreram na fila à espera de uma UTI ultrapassava os 500. Mas, com a alta taxa de ocupação de leitos críticos e filas de espera de até 150 pacientes, março se tornou o mês em que mais morreram pessoas sem direito a um tratamento em um leito de UTI: foram 182 - dez a mais do que o registrado no Regula RN no fim daquele mês.

Em comparação com março, abril registra uma queda, até o momento, de 68%. Apesar disso, ainda com 21 dias passados, é o quatro mês com mais mortes de pessoas à espera de uma UTI. Apenas maio (78), junho (168) de 2020, e fevereiro (63) e março (182) deste ano estão à frente.

Neste mês, o dia 9 foi o mais crítico, quando seis pessoas morreram à espera de um leito de UTI no estado apenas naquela data. Em março, por duas vezes, 14 pessoas morreram nesta situação em apenas um dia.

Os números desses 21 dias de abril ainda podem crescer, já que algumas mortes são registradas no sistema pelas unidades de saúde dias depois do ocorrido.

Em comparação com 2020, a rede de saúde pública está mais ampliada no estado. Atualmente o RN tem 409 leitos críticos para Covid-19, de acordo com o Regula RN, sendo 25 deles bloqueados (entenda aqui). Em 2020, o máximo de leitos críticos aberto foi 316, segundo a Sesap.

Esses pacientes que morrem na fila são regulados com a necessidade de uma UTI, mas não conseguem ser transferidos em função da alta taxa de ocupação dos leitos críticos em todo o estado.

Nesta quarta-feira (21), a taxa de ocupação de leitos para Covid-19 no Rio Grande do Norte chegou a ficar abaixo de 90% pela primeira vez após 50 dias - a última vez havia sido em 28 de fevereiro. Segundo o Regula RN, nesta quarta-feira, havia 35 pessoas na fila de transferência e 32 leitos críticos disponíveis no estado.

RN vai receber mais 51,4 mil doses de vacina contra a Covid-19


A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), anunciou nesta quarta-feira (21) que o Ministério da Saúde vai enviar mais 51,4 mil doses de vacina contra a Covid-19 ao estado.

A gestora não fez menção à data, mas a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) informou que a previsão é que desembarque no estado nesta quinta-feira (22).

O novo lote terá 10.400 doses da CoronaVac, a maioria destinada para aplicação da segunda dose, e 41 mil doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, essas integralmente para a primeira dose de idosos.

Segundo o RN+ Vacina, o estado vacinou até o momento cerca de 441 mil pessoas contra a Covid-19, sendo 149 mil delas com as duas doses. Ao todo, o estado já recebeu 844.090 doses de vacina do Ministério da Saúde.

Atualmente, o Rio Grande do Norte tem vacinado pessoas entre 60 e 65 anos. Mossoró vai avançar para o primeiro grupo de comorbidades nesta quinta-feira (22). Em Natal, a vacinação da segunda dose de CoronaVac está suspensa por falta de estoque.

 

Covid 19: Brasil passa de 380 mil mortes por Covid; mais de 3 mil delas foram registradas nas últimas 24 horas


O país registrou 3.157 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas e totalizou nesta quarta-feira (21) 381.687 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias chegou a 2.787. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -1%, indicando tendência de estabilidade nos óbitos decorrentes da doença.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta terça. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Já são 91 dias seguidos no Brasil com a média móvel de mortes acima da marca de mil; o país completa agora 36 dias com essa média acima dos 2 mil mortos por dia. Nos últimos 26 dias, a média esteve acima da marca de 2,5 mil.

Média de mortes nos últimos 7 dias

Quinta (15): 2.952

Sexta (16): 2.870

Sábado (17): 2.917

Domingo (18): 2.878

Segunda (19): 2.860

Terça (20): 2.830

Quarta (21): 2.787

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 14.122.116 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 71.231 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 63.507 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de 0% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de estabilidade nos diagnósticos.

Operação mira golpe em oferta de vacina contra a Covid


Uma empresa que ofereceu doses da vacina de Oxford/AstraZeneca a pelo menos 20 prefeituras de todo o Brasil é alvo de uma operação nesta quinta-feira (22). A Polícia Civil do RJ afirma se tratar de um golpe.

Oito mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Pernambuco, expedidos pela 1ª Vara Criminal Especializada do RJ, na Operação Sine Die — sem data, em latim.

Segundo a Delegacia de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro, a Montserrat Consultoria, com sede no Recife (PE), dizia ter um lote de meio bilhão de doses do imunizante — que jamais seriam entregues.

“Nas reuniões com os prefeitos, eles se passavam por representantes da Ecosafe Solutions, na Pensilvânia (EUA). Eles alegavam que essa empresa americana recebeu 500 milhões de doses por ter financiado os estudos da vacina”, explicou o delegado Thales Nogueira.

Entre os municípios que receberam a oferta estão Duque de Caxias e Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, e Porto Velho, em Rondônia.

Caxias chegou a assinar um contrato de intenção para compra de um milhão de vacinas no valor de R$ 45 milhões. Porto Velho negocia há mais de um mês a aquisição de 400 mil doses. O acordo passa por uma inspeção do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia.

De acordo com os contratos apresentados pela Montserrat, as cidades deveriam realizar o pagamento antecipadamente via “swift” — um tipo de remessa internacional — ou carta de crédito no momento da suposta postagem das doses em Londres.

Os agentes verificaram que a Ecosafe, além de ser recém-criada, utiliza como endereço um escritório de coworking e oculta os dados de registro de seu site.

Reunião foi gravada

Uma reunião de oferta de doses foi gravada, com autorização da Justiça.

“Os sócios ofereceram as doses para a Prefeitura de Barra do Piraí e utilizaram como exemplo o Município de Porto Velho, em que já houve o pagamento e atraso na entrega das doses prometidas”, disse o delegado.

A ação foi realizada com apoio da Polícia Civil de Pernambuco e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Não há doses sobrando, diz laboratório

De acordo com nota do laboratório AstraZeneca, todas as doses em produção estão destinadas a consórcios internacionais, como o Covax Facility, e contratos com países. Não há doses remanescentes para serem comercializadas com estados, municípios ou entidades privadas.

segunda-feira, 19 de abril de 2021

Lucianny Guerra desmancha discursos da Situação em Assú


Em sua participação no programa Café com Notícias, exibido pela 89FM, na manhã desta segunda-feira (19/04), a vereadora Lucianny Guerra, do Republicanos/Assú, desmontou os discursos do Sistema situacionista de Assú.

Segundo a vereadora os discursos do prefeito, seus auxiliares e apoiadores não convencem mais ninguém, especialmente no tocante aos recursos destinados à Saúde e existentes em contas, ao todo mais de 5 milhões de reais que poderiam estarem sendo aplicados em medidas de prevenção, enfretamento e combate ao Coronavírus.

Ainda de acordo com Lucianny Guerra é lamentável que esses recursos possam ser motivo de orgulho e de satisfação da Gestão em mantê-los guardados, enquanto existem centenas de famílias que perderam seus empregos e hoje encontram-se em estado vulnerabilidade social, até depressivas, a espera de ajudas populares, pequeno auxilio emergencial federal e de familiares, enquanto o gestor público municipal e seus “chegados” falam de conquistas desconexas.   

Para a vereadora é de causar perplexidade a inércia da gestão, a começar pela falta de planejamento e descaso com a população de Assú.

Em relação ao programa vacinal do município, a vereadora fez várias considerações e sugestões em relação ao modelo que vem sendo adotado, desde a ampliação da terriatorialização até as melhorias na descentralização e equipamentos tecnológicos.

Em contato com a vereadora, podemos perceber a preocupação com o tema e assim nos falou: “Precisa compromisso e responsabilidade, por parte da Gestão para com a sociedade assuense, não apenas na área da Saúde, mas em todas as áreas administrativas, porém nesse momento de tanto sofrimento por parte da população, o olhar pra Saúde requer mais ênfase, não se poder abandonar o povo a própria sorte, afirma Lucianny Guerra.

Coronavírus: Pacientes são transferidos do Hospital de Campanha de Natal


O Hospital de Campanha de Natal, localizado na Via Costeira, ficou sem energia elétrica em parte da madrugada deste domingo (18). Seis pacientes em estado grave foram transferidos para outras unidades de saúde da capital potiguar, com o suporte do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Alguns internados necessitaram de ventilação mecânica.

A queda de energia teria ocorrido por volta das 2h, quando chovia forte em Natal. O problema se estendeu até as 5h, sendo sanado temporariamente com geradores, segundo profissionais que atuam no hospital.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que, após o incidente, "a equipe de manutenção foi acionada e o gerador entrou em funcionamento como esperado". Contou também que "de forma preventiva, a equipe multiprofissional do Hospital de Campanha fez uso de protocolo para garantir a segurança dos pacientes e transferiu, com apoio do SAMU, seis pacientes para Rede de Saúde: UPA Potengi, Hospital Maternidade Divino Amor e Hospital Dr. João Machado". 

Nota oficial da Secretaria Municipal de Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde, SMS/Natal informa que na madrugada de hoje, 18/04/2021, houve interrupção do serviço de energia elétrica no Hospital de Campanha de Natal, por parte da concessionária de energia elétrica COSERN, que no momento investiga as causas do evento.

A equipe de manutenção foi acionada e o gerador entrou em funcionamento como esperado.

De forma preventiva, a equipe multiprofissional do Hospital de Campanha fez uso de protocolo para garantir a segurança dos pacientes e transferiu, com apoio do SAMU, seis pacientes para Rede de Saúde: UPA Potengi, Hospital Maternidade Divino Amor e Hospital Dr. João Machado.

A energia foi plenamente restabelecida pouco depois das 9h deste domingo, sem nenhum prejuízo das atividades.

Com isso, informamos que todos os pacientes internados seguem recebendo toda assistência adequada e a equipe de engenharia encontra-se de prontidão para evitar novas intercorrências.

Secretaria Municipal de Saúde de Natal

Butantan recebe mais 3 mil litros de IFA para produzir mais 5 milhões de doses da Coronavac


O Instituto Butantan recebeu, na manhã desta segunda-feira (19), mais 3 mil litros do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), matéria-prima até agora para produção da CoronaVac. A matéria-prima vai ser suficiente para produzir mais 5 milhões de vacinas contra a Covid-19.

O carregamento, vindo de Pequim, na China, chegou ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, às 6h15.

O novo lote do IFA deveria ter chegado no dia 8 de abril. Com o atraso, o Butantan vai completar a entrega das 46 milhões de doses de Coronavac com o Ministério da Saúde até 10 de maio. A promessa inicial é que essas doses seriam entregues ao governo federal até o fim de abril.

O Instituto Butantan suspendeu o envase de doses da vacina CoronaVac após atraso na chegada de matéria-prima vinda da China.

 

Deputados Federais gastam 27 milhões com combustível em 2 anos


Legislar e fiscalizar. Esses são os deveres de um deputado federal. Para o bom desempenho dessas funções, a Câmara oferece uma estrutura bancada pelos contribuintes.

De janeiro de 2019 a dezembro de 2020, os deputados gastaram juntos R$ 367.916.285, 02. Em combustíveis, foram mais de R$ 27 milhões.

Lúcio Big, fundador do "OPS" (Observatório Político Socioambiental) - que ano passado ganhou um prêmio internacional criado pela ONU de reconhecimento a ações de combate à corrupção - lidera um grupo com mais de 200 colaboradores de todos os estados do Brasil.

O instituto denuncia às autoridades gastos irregulares, e, desde 2013, já recuperou mais R$ 6 milhões para os cofres públicos.

São eleitores acompanhando de perto os eleitos para saber como eles usam o dinheiro do contribuinte. O alvo agora são as despesas dos 513 deputados federais com combustíveis, na Operação Tanque Furado.

O deputado Daniel Silveira, do PSL, é o campeão em abastecimentos únicos. Ele declarou à Câmara a compra de mais de mil litros de gasolina num único abastecimento. O tanque teria que ser maior do que uma caixa d'água, que é quase do tamanho de um carro popular.

O deputado foi preso em flagrante, em fevereiro, após fazer ataques a ministros do STF. Hoje, cumpre prisão domiciliar em Petrópolis, Região Serrana do Rio.

Todos os casos identificados na operação foram encaminhados pelo grupo ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas da União, que fiscaliza o poder legislativo.

G1

sexta-feira, 16 de abril de 2021

Rio Grande do Norte passa marca de 5 mil mortes por Covid-19


O Rio Grande do Norte ultrapassou a marca de 5 mil mortes confirmadas por Covid-19, desde o início da pandemia, de acordo com dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde no início da tarde desta quinta-feira (15). Ao todo, o estado teve 5.019 mortes provocadas pelo coronavírus. Pelo menos 18 aconteceram nas últimas 24 horas.

Até esta quarta-feira (14), o estado havia registrado 4.983 mortes por Covid-19, de acordo com o boletim oficial divulgado diariamente pela pasta. Além das mortes que ocorreram ao longo das últimas 24 horas, foram somadas as que já tinham acontecido, mas tiveram a confirmação para coronavírus agora - por isso - o número desta quinta tem 36 óbitos a mais.

Em apenas três meses e meio, entre o início de janeiro e a primeira quinzena de abril, o Rio Grande do Norte registrou mais da metade das mortes provocadas pela doença entre março e dezembro de 2020.

O último boletim de 2020, publicado pela Sesap, apontava 2.984 óbitos provocados pela doença. Os dados consolidados, com confirmações posteriores, deixaram o estado com 3.048 óbitos pela doença no ano passado. O coronavírus matou mais que qualquer outra doença no estado no período.

Portanto, somente no primeiro trimestre e na primeira quinzena de abril, o acréscimo foi de 64,6% em mortes pela doença no estado.

Segundo a Sesap, ainda há 1.007 óbitos em investigação, por suspeita de Covid-19.

Ao todo, o estado tem 210.458 casos confirmados de pessoas que tiveram ou estão com a doença.

O RN registra ainda 52.799 casos suspeitos e 431.517 descartados. O número de confirmados recuperados se manteve em 150.649, e o de inconclusivos, tratados como "Síndrome Gripal não especificada", está em 131.958.

No total, 713 pessoas estão internadas na rede pública por causa da Covid-19 no RN. Com 364 pacientes, a taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 91,2% na rede pública. A secretaria retirou do boletim os dados referentes aos hospitais privados.

O boletim também destaca que 459.091 testes de Covid-19 foram realizados no estado até o momento, sendo 249.988 RT-PCR (conhecidos também como Swab) e 209.103 sorológicos.