terça-feira, 13 de novembro de 2018

Filha de porteiro e secretária passa em quatro faculdades de medicina e consegue vaga para estudar nos EUA



O sonho de ingressar em uma faculdade levou mais de 216 mil pessoas às provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em Pernambuco, no domingo (11). Foi por meio dessa prova que, em 2017, a estudante Larryssa Gonçalves conseguiu passar em quatro faculdades de medicina. Ela é filha do porteiro e da secretária de uma escola particular, no Janga, em Paulista, no Grande Recife. (Veja vídeo acima)

Na escola onde os pais trabalham desde 2003, a jovem, de 19 anos, conseguiu uma bolsa integral. No ano do vestibular, ela foi aprovada em medicina na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), Faculdade Pernambucana de Saúde (FPS) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde ela cursa o primeiro período da graduação.

Ser de família humilde nunca impediu Larryssa de sonhar alto. Ela quer se especializar em neurologia, mas, no início da faculdade, ainda estava longe da disciplina. A estudante, então, se inscreveu para um curso de oito meses nos Estados Unidos e, estudando em casa, foi selecionada para a The George Washington University.

"Tive opiniões de amigos que disseram 'não faz slide, faz uma coisa diferente, porque muitos alunos já fizeram e você tem que mostrar uma diferença'. Foi quando optei por apresentar com argumentos e post-its, que eu usei para simbolizar as áreas que eu iria apresentar. Agora, meu plano é terminar minha faculdade lá. Estou lutando para isso", conta a jovem. O pai, Marcondes Fernandes, que é porteiro na escola, está com o coração apertado, mas quer mesmo que a filha ganhe o mundo. "É o futuro dela. A gente fica com saudade, mas tem que aguentar. É pouco tempo, cinco anos só", diz.

As mentes por trás do maior acelerador de partículas do Brasil



Poucas pessoas que observam a estrutura gigante erguida em uma área rural de Campinas, a 93 km de São Paulo, fazem ideia do que se trata. A construção circular e envidraçada lembra um shopping center ou as novas arenas de futebol brasileiras. Nem mesmo alguns funcionários do local sabem explicar o que é o Projeto Sirius, obra do governo federal estimada em R$ 1,8 bilhão.

"Até já me falaram, mas eu não sei te dizer. É melhor você perguntar para um cientista", disse um operador de empilhadeira à reportagem da BBC News Brasil.

O Sirius, construído e mantido pelo Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), será a maior e mais avançada fonte de luz síncrotron, um tipo de radiação eletromagnética de alto fluxo e alto brilho produzida quando partículas carregadas, aceleradas a velocidades próximas à velocidade da luz, têm sua trajetória desviada por campos magnéticos.

Mas por que isso é tão importante e custa tão caro? De maneira simplificada, o Sirius, único no mundo, é um ultra-aparelho de radiografia capaz de analisar de forma detalhada a estrutura e o funcionamento de estruturas micro e nanoscópias, como nanopartículas, átomos, moléculas e vírus.

Cientistas explicaram à reportagem que isso é essencial para fazer pesquisas de maneira inédita. Isso pode levar, por exemplo, à criação de uma bateria para celular que, quando carregada apenas uma vez, dure cinco anos.

Hoje, o Brasil tem um acelerador de partículas chamado UVX, mas que, segundo cientistas, já está defasado. O UVX também fica no CNPEM, no terreno ao lado do Sirius. A inovação no novo acelerador será expressiva: um processo que hoje demora horas para ser feito no UVX, por exemplo, será feito em poucos segundos no Sirius.

Caixa suspende contratações na faixa 1,5 do Minha Casa, Minha Vida



Caixa Econômica Federal(CEF) suspendeu, por falta de recursos, a contratação de novas unidades do programa Minha Casa Minha Vida na faixa 1,5, que enquadra famílias com renda mensal de até R$ 2,6 mil.

A linha utiliza recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para conceder crédito imobiliário a juros abaixo dos praticados pelo mercado a famílias de renda mais baixa.

Em comunicado, o banco informou que o orçamento para esta modalidade foi esgotado e o programa será retomado nesta faixa "a partir do início de 2019".

O orçamento do Minha Casa, Minha Vida para 2018 é de R$ 57,4 bilhões. Até o momento, a Caixa informou que foram contratadas cerca de 4,7 milhões de unidades habitacionais.
Veja quais são as faixas de renda do Minha Casa, Minha Vida
FaixaRenda máxima
1R$ 1,8 mil
1,5R$ 2,6 mil
2R$ 4 mil
3R$ 7 mil

Ex-prefeito de Baraúna é morto pelo pai após ser confundido com assaltante, na PB



O ex-prefeito da cidade de Baraúna, no Curimataú da Paraíba, foi morto pelo pai após ser confundido com um assaltante na noite desta segunda-feira (12). De acordo com a Polícia Civil, Alyson Azevedo tinha 37 anos e foi até a casa do pai, Adilson Azevedo, também ex-prefeito da cidade, depois de ser chamado por vizinhos porque uma fumaça estava saindo da casa dele e ninguém conseguia acordá-lo.

Alyson correu até a casa do pai e tentou arrombar a porta. Nesse momento, o pai atirou de dentro da casa contra o filho achando que se tratava de um assalto. Alyson Azevedo foi baleado no peito, chegou a ser levado para o Hospital de Picuí, mas não resistiu e morreu.
A fumaça que saía da casa e chamou a atenção dos vizinhos era de uma panela que estava no fogão. O pai, Adilson Azevedo, vai prestar depoimento à polícia nesta terça-feira (13) sobre o caso.

Alyson Azevedo foi eleito prefeito da cidade de Baraúna em 2008, pelo MDB, enquanto seu pai, Adilson Azevedo, foi o candidato eleito das Eleições 2000, pelo mesmo partido, na época ainda PMDB.

Dengue aumenta 231% no RN em 2018, aponta Ministério da Saúde



Dados epidemiológicos de janeiro a outubro de 2018 divulgados pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (13) apontam que o Rio Grande do Norte está entre os estados brasileiros que mais registraram aumento de casos de dengue, zika e chicungunya neste ano, em relação a 2018. Até 27 de outubro, o aumento de casos de dengue foi de 231%, passando de 6.604 casos em 2017 para 21.898 no mesmo período de 2018.

Ao todo, 12 estados apresentam aumento de casos de dengue em relação ao mesmo período de 2017. O Rio Grande do Norte ficou entre os destaques, com 624,4 notificações por 100 mil habitantes, atrás apenas de Goiás, que teve 1.025 casos por 100 mil habitantes.

Neste mesmo período, os casos de chikungunya e zika, que são trasmistidos pelo mesmo inseto, também tiveram crescimento no Rio Grande do Norte. A chikungunya teve aumento é de 18%, passando de 1.867 casos em 2017 para 2.220 em 2018. Já em relação ao zika, houve avanço de 20%, passando de 432 casos em 2017 para 522 neste ano.

O estado também foi destacado pelo Ministério da Sáude entre os sete que tiveram aumento de zika, com 14,9 casos por 100 mil habitantes.

Campanha
O Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira (13) uma campanha publicitária de combate ao mosquito aedes aegypti, para mobilizar a população sobre a importância de intensificar, neste período que antecede o verão, as ações de prevenção contra o mosquito que transmite as três doenças.

Com slogan "O perigo é para todos. O combate também. Faça sua parte", a campanha ressalta que a união de todos, governo e população, é a melhor forma de derrotar o mosquito, e que a vigilância deve ser constante. Os meses de novembro a maio são considerados o período epidêmico para as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, porque o calor e as chuvas são condições ideais para a proliferação do mosquito.

Além do lançamento da campanha, está prevista ainda, para o final de novembro, a divulgação do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), ferramenta utilizada para identificar os locais com focos do mosquito nos municípios.

Com base nas informações coletadas, os gestores podem identificar os bairros onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito, bem como o tipo de depósito onde as larvas foram encontradas. O objetivo é que, com a realização do levantamento, os municípios tenham melhores condições de fazer o planejamento das ações de combate e controle do mosquito Aedes aegypti.

Brasil
Até 27 de outubro, foram notificados 220.921 casos de dengue em todo o país, uma pequena redução em relação ao mesmo período de 2017 (223.171). A taxa de incidência, que considera a proporção de casos por habitantes, é de 106,4 casos/100 mil habitantes. Com relação ao número de óbitos, a queda é de 22,1% em relação ao mesmo período do ano anterior, passando de 167 mortes em 2017 para 130 neste ano.

No caso da chikungunya, houve 80.940 casos, o que representa uma taxa de incidência de 39,0 casos/100 mil habitantes. A redução é de 55,7% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 182.587 casos. A taxa de incidência no mesmo período de 2017 foi de 87,9 casos/100 mil/hab. Neste ano, foram confirmados laboratorialmente 34 óbitos. No mesmo período do ano passado, foram 189 mortes confirmadas.

Foram registrados 7.544 casos de zika em todo país, no mesmo período - uma redução de 54,6% em relação a 2017 (176.616). A taxa de incidência passou de 8,0 em 2017 para 3,6 neste ano.

Taxas altas de triglicérides são sinais da síndrome metabólica



Triglicérides alto é um dos indicativos de risco para diabetes. É ele que mostra que a insulina não está agindo. Quando o triglicérides está em excesso na corrente sanguínea também contribui para risco de entupimento das artérias.

O Bem Estar abordou o tema com o cardiologista e consultor Roberto Kalil e a endocrinologista Erika Parente.

Quando o triglicérides aumenta, ele faz o colesterol ruim se “desintegrar” em moléculas menores, mais fáceis de entupirem as artérias. Ele também dificulta o trabalho do colesterol bom.

Síndrome metabólica
Triglicérides alto é um dos sinais da síndrome metabólica, caracterizada também por HDL (colesterol bom) baixo, glicose acima de 100, pressão alta e cintura acima de 94 cm para homens e acima de 80 cm para mulheres. Bastam dois sinais e a cintura grande para caracterizar a síndrome, que pode levar ao infarto, derrame e diabetes.

Aneel aprova edital de leilão para contratar R$ 13,2 bilhões em projetos de transmissão



A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou em reunião nesta terça-feira o edital para um leilão em 20 de dezembro que oferecerá a empreendedores concessões para a construção e futura operação de projetos de transmissão que deverão demandar investimentos de cerca de 13,2 bilhões de reais.

O certame, que acontecerá na sede da bolsa paulista B3, ofertará os projetos divididos em 16 lotes.

O leilão será o maior em termos de investimentos previstos já realizado pela Aneel nos últimos quatro anos, disse o diretor Sandoval Feitosa, relator do processo sobre a licitação na agência.

Os lotes compreendem investimentos nos Estados do Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

Entre os empreendimentos que serão oferecidos no leilão estão linhas no Rio Grande do Sul cujo contrato com a Eletrosul teve caducidade declarada.

Os ministros do presidente Jair Bolsonaro



O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) já definiu sete ministros integrantes do futuro governo:

Onyx Lorenzoni (Casa Civil)
Paulo Guedes (Economia)
General Augusto Heleno(Segurança Institucional)
Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia)
Sérgio Moro (Justiça)
Tereza Cristina (Agricultura)



Rio ganha estátua de 'Jesus sem-teto' no Dia Mundial dos Pobres



A partir do dia 18 de novembro, cariocas que passarem pelo Centro da cidade vão poder ver uma representação artística de Jesus Cristo diferente da imagem tradicional do filho de Deus para os cristãos. A escultura, doada por um artista canadense, representa o "Jesus sem-teto" deitado em um banco de praça com um cobertor fino sobre o corpo.

Em alusão aos mais de 4,6 mil pessoas em situação de rua da capital fluminense, a imagem em tamanho real lembrará o Dia Mundial dos Pobres.

A escultura, obra do artista canadense Timothy Schmalz, foi um presente à Arquidiocese do Rio de Janeiro. A vinda da imagem foi intermediada pela Embaixada do Brasil junto à Santa Sé e a Ordem do Santo Sepulcro.

Aos visitantes, a estátua vai ficar exposta na praça em frente à Catedral de São Sebastião do Rio de Janeiro, do lado esquerdo, para quem olha da Catedral para a Avenida Chile.

A imagem carrega forte simbolismo, na visão do pároco da Catedral, Padre Cláudio Santos, que defende que a obra exemplifica a necessidade de uma sociedade que compartilhe mais gestos de solidariedade.

"Sem duvida, a escultura nos faz olhar quem vive nas ruas de nossa cidade como irmãos e irmãs, como pede o Papa Francisco que nós vejamos Cristo na figura do pobre que vive nas ruas, que tanto sofre no mundo. Devemos perceber que nossa felicidade só será plena se o outro também for feliz. A imagem de Jesus sem-teto revela aquele que se fez pobre, sofreu e deu sua vida para salvação de todos", frisou o pároco.

Data terá programação especial
No dia 18, Dia Mundial dos Pobres, logo às 7h da manhã, a Catedral de São Sebastião e o arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, vão oferecer café da manhã, banho, corte de cabelo, ajuda em processos de emissão de documentos, evangelização, missa e almoço aos presentes em situação de rua. Após a missa, o arcebispo vai abençoar a escultura de Jesus sem-teto.

No entanto, durante a semana que antecede o dia dos pobres, não só a Catedral terá atividades sociais, como a Arquidiocese do Rio de Janeiro vai realizar uma semana inteira de eventos relacionados com celebração na Maré, painel sobre o cárcere feminino, encontro ecumênico, audiência pública, ação social na Cracolândia, entre outros.

Unicamp faz diagnóstico de 60 casos de AVC infantil por ano; médica faz alerta



O Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp identifica pelo menos 60 casos de Acidente Vascular Cerebral (AVC) em crianças por ano. Apesar de desconhecido, especialistas dizem que o problema é comum e tem como causa má formação vascular, além de alterações no sistema imunológico ou infecções como meningite e varicela. Os médicos alertam para a necessidade do diagnóstico antecipado para evitar as sequelas.

O número é do grupo de pesquisa de Anormalidades Neurovasculares na Infância e Adolescência (Anvia), que tem parceria com universidades internacionais. De acordo com a neuropediatra Kátia Maria Ribeiro Schmutzler, o AVC perinatal é ainda mais comum que o AVC infantil porque atinge o bebê ainda dentro da barriga da mãe e pode ocorrer até o primeiro mês de vida da criança.

“Se tem algum fator de risco, que seria, a mãe estar com infecção, a mãe estar com pressão alta, se houve alguma intercorrência, essa mãe deve questionar o médico se no ultrassom está tudo bem”, explicou.

Por conta do desconhecimento da população sobre o assunto, uma ONG criou um site com conhecimentos gerais da doença. “Principalmente para as crianças obterem um diagnóstico o mais precoce possível e receber uma intervenção o quanto antes”.

Tratamento
O filho de Maria Selma dos Santos teve suspeita de AVC aos seis meses. Atualmente com um ano e meio, ele frequenta o ambulatório da Unicamp para fazer fisioterapia. Segundo a mãe, depois da fisioterapia ele começou a engatinhar, andar e teve um desenvolvimento muito avançado.

Já a fisioterapeuta afimou que, no começo, o menino tinha dificuldades de usar o lado direito do corpo. “Ele não ficava em pé, negligenciava um dos lados, agora a evolução dele já é muito grande”, disse Gerusa Perlatto Bella.

Eletrobras registra prejuízo de R$ 1,6 bilhão no 3º trimestre


A Eletrobras teve prejuízo líquido de R$ 1,613 bilhão no terceiro trimestre de 2018, ante um lucro líquido de R$ 550 milhões obtido na mesma etapa de 2017, segundo balanço divulgado pela estatal na noite desta segunda-feira (12). Os resultados são os atribuídos aos sócios da empresa controladora.

No acumulado no ano, a Eletrobras ainda soma lucro líquido de R$ 1,275 bilhão, o que representa uma queda de 44% na comparação com os 9 primeiros meses do ano passado.
O resultado do 3º trimestre foi pressionado pelo desempenho do segmento de distribuição, que apresentou prejuízo de R$ 998 milhões. Já os segmentos de geração e transmissão apresentaram, respectivamente, ganhos de R$ 832 milhões e R$ 103 milhões.

Segundo a Eletrobras, o prejuízo no 3º período se deve principalmente às provisões não recorrentes para contingências no montante de R$ 2,2 bilhões, destacando-se R$ 1,518 bilhão relativos a empréstimos compulsórios.

"Há ainda R$ 2,8 bi de passivo a descoberto, referentes à venda das distribuidoras Cepisa, Ceron, Boa Vista Energia e Eletroacre, que poderão ser revertidos no 4º trimestre", destacou a companha.

A receita operacional líquida atingiu R$ 8,936 bilhões no 3º terceiro, se mantendo estável na comparação anual.

Já a Eletrobras holding, a controladora da estatal, apresentou prejuízo líquido de R$ 1,621 bilhão, ante um lucro líquido de R$ 538 milhões registrado no 3º trimestre de 2017.

Programa de demissão voluntária
A Eletrobras informou também que o prazo para adesão de empregadps ao Plano de Demissão Consensual (PDC) foi prorrogado até o dia 14 de novembro.

O plano de desligamentos acontece em meio ao processo de privatização de seis distribuidoras da estatal, do qual quatro já foram leiloadas. O objetivo é reduzir o endividamento da companhia e reequilibrar suas finanças, que fecharam 2017 com um prejuízo de R$ 1,72 bilhão

Previdência Social



Coordenador da transição e futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoniinformou nesta segunda-feira (12) que Bolsonaro se reunirá com parlamentares para discutir a proposta de reforma da Previdência Social.

A ideia, segundo Onyx, é discutir itens que não exigem mudanças na Constituição, ou seja, que podem ser aprovados com um número menor de votos no Congresso Nacional.

No entanto, o próprio Bolsonaro já declarou avaliar que "dificilmente" algum item será aprovado ainda neste ano, como ele vinha defendendo. 


Bolsonaro volta a Brasília para discutir Previdência e se reunir com presidentes de tribunais



O presidente eleito Jair Bolsonaro voltará a Brasília nesta terça-feira (13) para discutir a reforma da Previdência Social e se reunir com presidentes de três tribunais superiores. Esta é a segunda vez que Bolsonaro viaja à capital federal desde a vitória nas urnas, em 28 de outubro.

Bolsonaro deixou o condomínio onde mora, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, às 5h22, em direção à Base Aérea do Galeão, onde chegou às 5h58 . De acordo com a assessoria, ele viaja acompanhado pelo filho Carlos Bolsonaro e assessores. O comboio de seis carros foi acompanhado de pelo menos oito batedores.

Conforme a agenda divulgada pela assessoria do novo governo, Bolsonaro deve chegar a Brasília às 8h30.

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Técnicos do TSE apontam 'inconsistências' nas contas da campanha de Bolsonaro



A Assessoria de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou nesta segunda-feira (12) ao ministro Luís Roberto Barroso ter encontrado "inconsistências" na prestação de contas da campanha do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

O G1 buscava contato com a assessoria de Bolsonaro até a última atualização desta reportagem.

Na semana passada, a campanha de Bolsonaro entregou ao TSE a prestação de contas. De acordo com o documento, foram arrecadados R$ 4.377.640,36 e gastos R$ 2.812.442,38.

O relator das contas é o ministro Barroso, por isso o relatório foi enviado a ele. Caberá ao magistrado submeter o caso a julgamento pelo plenário. O parecer da área técnica é uma das etapas da prestação de contas.

O que diz o relatório técnico
No parecer concluído nesta segunda-feira, os técnicos do TSE pediram a Barroso que notifique a campanha de Bolsonaro a apresentar, em até três dias, as notas, os contratos e o detalhamento de contas.

"Ao efetuar o exame das manifestações e da documentação entregues pelo candidato, em atendimento à legislação eleitoral, foram observadas inconsistências ou registros na prestação de contas, relatados a seguir, para os quais se solicitam esclarecimentos e encaminhamento de documentação comprobatória", afirma o parecer.

Joesley Batista, Ricardo Saud e outros presos em operação Capitu deixam sede da PF em SP



O empresário Joesley Batista, da J&F, e outros ex-executivos do grupo presos em operação da Polícia Federal na semana passada, deixaram, na noite desta segunda-feira (12), a sede da PF em São Paulo.

Batista, Ricardo Saud e Demilton de Castro foram presos em São Paulo na sexta-feira (9) pela Operação Capitu, desdobramento da Lava Jato.

Florisvaldo Oliveira, ex-funcionário do grupo, se entregou à polícia só no sábado. Além deles, outros dois presos na operação também foram soltos: Marcelo Pires Pinheiros e Fernando Manoel Pires Pinheiro.

Eles estavam em prisão temporária, que venceria nesta terça-feira, mas foram beneficiados com decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ)da tarde desta segunda. 

.


Joaquim Levy aceita convite para presidir BNDES, informa assessoria de Paulo Guedes



A assessoria de imprensa do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, informou nesta segunda-feira (12) que o economista Joaquim Levy aceitou convite para presidir o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no governo Jair Bolsonaro.

Atualmente, Levy ocupa um cargo de diretor do Banco Mundial, em Washington (Estados Unidos). Antes, foi ministro da Fazenda no governo da presidente Dilma Rousseff e diretor da administradora de Investimentos Bradesco Asset Management.

Quando chefiou o Ministério da Fazenda, Levy atuou fortemente para tentar diminuir o rombo das contas públicas, que nos últimos três anos ultrapassaram a marca dos R$ 100 bilhões.

Em 2015, na gestão dele como ministro, uma medida provisória do governo, depois aprovada pelo Congresso Nacional, tornou mais rigorosas as regras de acesso ao seguro-desemprego. Com a mudança, o trabalhador passou a ter direito ao seguro-desemprego se tiver trabalhado por pelo menos 12 meses nos últimos 18 meses. Antes, bastava ter trabalhado seis meses para conseguir o benefício.

Considerado ortodoxo, Levy também já chefiou a Secretaria do Tesouro Nacional em 2003, no início do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, período em que houve aumento do chamado superávit primário – a economia para pagar juros da dívida pública. Naquela época, ganhou o apelido de “mãos de tesoura” por conter os gastos públicos.

Economista bem avaliado pelo mercado financeiro e dentro do governo, costumava conduzir longas jornadas de trabalho no comando do Tesouro Nacional e também na gestão do Ministério da Fazenda, no governo Dilma. Casado com uma advogada, é pai de duas filhas.
Levy deixou o Ministério da Fazenda em meio a desentendimentos com o então ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, que depois o sucedeu no comando da economia.

Ele saiu quando o governo Dilma decidiu reduzir a meta de superávit para 2016. Na ocasião, a economia que o governo se propõe a fazer todos os anos para pagar juros da dívida pública diminuiu de 0,7% do PIB, como defendia Levy, para 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB).

Durante sua gestão no Ministério da Fazenda, o Brasil entrou em recessão e perdeu o grau de investimento – selo de país bom pagador da sua da sua dívida.

Quando esteve na Fazenda, Levy também limitou o pagamento do auxílio-doença, do abono salarial e pensão por morte, além do aumento da tributação sobre a folha de pagamentos. Ele chegou a dizer que a desoneração da folha foi uma “brincadeira” que se mostrou “extremamente cara”.

NOTA À IMPRENSA
O economista Joaquim Levy aceitou o convite e será indicado para presidir o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Com extensa experiência em gestão pública, PhD em economia pela Universidade de Chicago, Joaquim Levy deixa a diretoria financeira do Banco Mundial para integrar a equipe econômica do governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro.

Atenciosamente,
Assessoria de Imprensa - Paulo Guedes

Polícia prende quadrilha especializada em arrombar cofres em PE, PB e RN



A Polícia Civil desarticulou uma quadrilha especializada em arrombar cofres em Pernambuco, na Paraíba e no Rio Grande do Norte, dentro da Operação Penumbra, divulgada nesta segunda-feira (12). Durante a investigação, foram presos dez homens. (Veja vídeo acima)

Segundo a corporação, há, ao menos, dez ações criminosas ligadas ao grupo, que costumava usar explosivos e ferramentas de serralharia para praticar os crimes.

De acordo com o delegado Paulo Jean Barros, da Delegacia de Polícia de Delitos de Trânsito, na quinta-feira (8), no Recife, foram cumpridos cinco mandados de prisão e expedidos sete mandados de busca e apreensão de veículos, além de cinco mandados de busca e apreensão domiciliar. Na ocasião, cinco pessoas foram presas.

Outras cinco haviam sido presas ao longo do ano, em ações rotineiras da corporação. "Iniciamos a investigação em abril. É uma quadrilha que agia em Pernambuco, na Paraíba e no Rio Grande do Norte. Os dez elementos que prendemos atuavam no arrombamento de cofres de postos de gasolina, casas lotéricas, bancos", explicou o delegado.

Segundo o delegado Luiz Alberto Braga, da Delegacia de Roubos e Furtos, dois dos suspeitos são de uma família de serralheiros no bairro do Jordão, Zona Sul do Recife, e utilizavam do conhecimento adquirido na profissão para praticar os crimes.

"Cada um dos membros da quadrilha tinha uma atividade pré-definida. O líder trabalhava como serralheiro desde os 12 anos de idade e fez com que o irmão dele também atuasse no grupo. Eles também usavam furadeiras e esmerilhadeiras para fazer o corte dos cofres", disse Luiz.

O grupo costumava atuar durante a madrugada, explodindo os cofres dos estabelecimentos. "O líder da quadrilha, no momento da prisão, estava se preparando para efetuar uma nova ação, junto com outros dois elementos. Eles foram presos com vários equipamentos que usam para praticar os crimes", disse o delegado Paulo Jean.

Os cinco presos na quinta-feira (8) foram encaminhados ao Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife, e foram autuados pelo crime de associação criminosa.

O presidente eleito negou que tenha desmarcado reunião com o Congresso



“Eu falei para a minha assessoria em Brasília que eu queria visitar a Câmara e do Senado. Daí eles marcaram audiência, e eu não quero audiência, porque eu falo com eles pelo telefone e eles falam comigo. Não precisa de audiência” disse.

Bolsonaro disse ainda que não conversou com o recém-anunciado presidente do BNDES, Joaquim Levy. Ele afirmou que o contato foi feito inicialmente por Paulo Guedes, e que "fechou questão" com a indicação, porque Guedes "está bancando o nome Joaquim Levy".

Guedes é que está bancando o nome Joaquim Levy. Teve reações por ter servido a Dilma e o Cabral. Mas nenhum processo, não tem nada contra ele, e esse é o argumento do Paulo Guedes, e eu tenho que acreditar no Paulo Guedes. E ele que é o nome certo para que o BNDES ande.

Ainda sobre o BNDES, o presidente disse que planeja abrir a caixa-preta do banco. Vai ser aberta. Na primeira semana, não haverá mais nenhum sigilo no BNDES. São números que nós temos que tornar público: empréstimos a outros países, qual é a garantia, se não foi o tesouro, a quantidade. Nós queremos botar na mesa para todos vocês da imprensa tomarem conhecimento de todas as transações feitas pelo BNDES.

Onyx Lorenzoni afirmou: há uma tendência de mudanças na Previdência ficarem para 2019



Em Brasília, o ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni , afirmou que há uma tendência de mudanças na Previdência ficarem para 2019 . Propostas de mudanças infraconstitucionais serão apresentadas ao presidente eleito Jair Bolsonaro nesta terça-feira, mas Onyx sinalizou dificuldades para votar qualquer proposta neste ano.

"Essas propostas (infraconstitucionais) serão apresentadas para o presidente Jair Bolsonaro para sua análise, mas a tendência é que fique para o ano que vem" afirmou Onyx.

Ele disse ter conversado com dezenas de parlamentares sobre o tema e haver dificuldades para aprovar medidas ainda em 2018.

Ele destacou em sua fala que mais da metade dos atuais senadores e atuais deputados não se reelegeram, o que seria um obstáculo.

Fux diz que auxílio-moradia de juízes cairá se reajuste salarial for confirmado



O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, disse nesta segunda-feira (12) à TV Globo que os juízes não receberão cumulativamente o reajuste nos salários e o auxílio-moradia.

Segundo ele, quando o aumento for confirmado, o benefício do auxílio-moradia – nos moldes como é concedido atualmente – aos magistrados será revogado.

"Os juízes não receberão cumulativamente recomposição e auxílio-moradia. Tão logo implementada a recomposição, o auxílio cairá", afirmou Fux, relator de ações que tratam do auxílio no STF.

Na semana passada, o Senado aprovou o aumento de 16,38% para os ministros do STF – o vencimento passará de R$ 33,7 mil para mais de R$ 39 mil a partir do ano que vem se o presidente Michel Temer sancionar o projeto.

Embora o Supremo tenha recursos no próprio Orçamento para pagar o reajuste, a questão preocupa o governo federal porque o aumento é automático para a magistratura e integrantes do Ministério Público. Além disso, também reflete no teto do funcionalismo público.

O fim do auxílio-moradia é uma das alternativas negociadas entre o Palácio do Planalto e o STF para reduzir o impacto do reajuste de 16,38%.

O benefício, atualmente em cerca de R$ 4 mil mensais, foi garantido a todos os juízes do Brasil por meio de liminares (decisões provisórias) concedidas pelo ministro Fux em 2014.

Bolsonaro diz que reforma da Previdência não deve ser aprovada este ano


RIO - O presidente eleito, Jair Bolsonaro , disse, na tarde desta segunda-feira, que a reforma da Previdência dificilmente deve ser votada este ano. E informou que vai conversar com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na quarta-feira, para discutir a questão.

A gente tá achando que dificilmente se aprova no corrente ano - disse para completar: - Não é essa reforma que eu quero. Você tem que reformar? Tem. Mas tem que ser de forma racional. Não apenas olhando o número, mas o social também - explicou na entrada do condomínio onde mora no Rio, após sair para ir ao banco.  

É complicado, mas você tem que ter coração também nessa reforma, não são apenas números. Se fossem apenas números, não precisava de economista, qualquer um decidiria ali de forma fria. E nós não queremos isso - completou.

Enem 2018: as respostas para as 10 questões mais difíceis e polêmicas dos dois dias de prova; veja vídeos



As dez perguntas mais difíceis e polêmicas das provas de ciências da natureza, matemática, linguagens e ciências humanas aplicadas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018, foram respondidas e comentadas em programa ao vivo do G1.

Veja abaixo quais foram as 10 selecionadas pelo G1 e por professores do Sistema COC de Ensino.
10 - Português - Grande Sertão: veredas
9 - História - João Goulart e a Central do Brasil
8 - Geografia - Fronteiras
7 - Matemática - Salão do Automóvel
6 - Física/Química - Carro Flex
5 - Biologia - Fontes de pólen
4 - Matemática - Jogo pedagógico
3 - Física - Carrinho A e B/Ventoinha
2 - Português - Pajubá - Dialeto
1 - Matemática - TED/Matriz
Extra - Redação
G1 TOP 10 Enem: 6 - Física/Química
G1 Educação

PT de Assú deverá ter candidatura própria em 2020


O Partido dos Trabalhadores, diretório de Assú, deverá alçar candidatura própria à Prefeitura de Assú em 2020.

O empresário, João Nogueira de Melo Neto, JOÃO NOGUEIRA, presidente da CDL – Câmara dos Dirigentes Lojistas, de Assú, deverá despontar como principal nome da legenda na terra dos poetas.

João que, segundo a população, vem fazendo uma ótima gestão à frente da CDL está disposto a colocar seu nome como opção do Partido.

Em conversa longa, serena e descontraída, em companhia de familiares e amigos, João Nogueira, que também é funcionário da Petrobras, justificou sua disposição em concorrer ao pleito majoritário de 2020.

Dentre os diversos pontos por ele elencados está o desejo de renovação demonstrado pelo povo nas últimas eleições, citando vários estados, inclusive o Rio Grande do Norte como exemplos.

Pertencente aos quadros do PT desde 01.05.1995, João Nogueira, enxerga ser esse o momento para uma nova guinado do Partido dos Trabalhadores, não somente no Assú ou no Rio Grande do Norte, mas em todo País.

Eleitor e apoiador, em Assú e Região, da governadora eleita, Fatima Bezerra, da deputada federal eleita Natália Bonavides e também da deputada estadual eleita Isolda Dantas, João Nogueira acredita na política de inclusão, geradora de oportunidades. Para ele os atuais programas sociais são importantes e necessários, mas como alavanca propulsora do desenvolvimento socioeconômico do individuo e não como projeto continuo de sobrevivência.

Assim, a partir de 2019, João Nogueira pretende escutar a população de Assú, analisar as perspectivas e trabalhar, em parcerias com as instituições técnicas, classistas e universidades, um projeto político/administrativo para o Assú.

Fones de ouvido podem provocar a fadiga auditiva



Aumentar o som libera neurotransmissores de prazer, mas também pode trazer riscos. Um desses problemas é a fadiga auditiva, uma sensação de ficar com o ouvido cheio, um zumbido, uma sensação de pressão no ouvido. Dependendo do tempo de exposição ao barulho, as células auditivas podem até morrer.

A cóclea, parte interna do ouvido, tem entre 15 mil e 18 mil células ciliadas, que têm a função de transformar as ondas sonoras que chegam do ambiente ao ouvido em ondas elétricas e carregam informações para o cérebro.

Um som alto causa lesões nas células ciliadas, que têm a missão de proteger o ouvido. Para se regenerar, o aparelho auditivo precisaria de 14 horas de descanso. Mas com a agressão constante, a lesão passageira vira um problema permanente.

Para compensar a perda auditiva, células vizinhas passam a trabalhar em ritmo acelerado e isso provoca uma sobrecarga no cérebro.

Essa sobrecarga pode causar:
Zumbido
Intolerância a sons que antes não incomodavam
Menor compreensão das palavras
Progressão da perda auditiva
Perda de memória
Apesar de liberar a endorfina (hormônio do prazer), o som alto pode lesar o ouvido de qualquer pessoa.
E como proteger os ouvidos?
Evite ficar ao lado da caixa de som
Não ouça música num volume alto
Use fone de ouvido sem som ligado para minimizar o ruído externo em alguns ambientes, como shows, estádios.

Em lugares com música ao vivo, fique mais distante da banda.

Polícia Civil resgata idoso de 70 anos de cárcere privado no interior do RN



Um idoso de 70 anos foi resgatado pela Polícia Civil de um cárcere privado, neste sábado (10), em São Rafael, na região Oeste potiguar. Segundo os investigadores, o homem era mantido há mais de um ano em um quarto com cadeado, próximo a chiqueiros e galinheiros, por uma família que ficou responsável por cuidar dele em troca de sua aposentadoria. Ninguém foi preso.

O resgate foi realizado pela equipe da Delegacia de Assú, após uma denúncia feita por telefone. O denunciante informou que o homem passava o dia inteiro preso no local e que o dinheiro de sua aposentadoria era desviado pelos cuidadores.

Conforme o delegado Cidórgeton Pinheiro, o homem foi encontrado em uma pequena construção sem janelas, fechada por porta, grades e correntes, no quintal de uma casa. Havia apenas uma cama, um vaso sanitário, uma torneira e baldes. Não havia sequer um ventilador.

Aos policiais, o idoso afirmou que viviva como se estivesse preso, como criminoso, mesmo sem ter feito mal a ninguém. Ele afirmou que estava no local há mais de um ano, contra a vontade, saindo apenas para ser vacinado. Ainda de acordo com ele, seus documentos ficavam com os moradores da casa, assim como as suas roupas.

A vítima será encaminhada para um abrigo. Apesar de ninguém ter sido preso, a polícia vai continuar a investigação do caso para identificar os responsáveis pelo crime.

Núcleo de Inteligência vai apurar 25 mil indícios de irregularidade em contas de campanhas



Técnicos do Núcleo de Inteligência da Justiça Eleitoral, que reúne diversos órgãos de fiscalização, identificaram até o fim de outubro 25.064 indícios de irregularidades nas prestações de contas dos candidatos nas eleições deste ano.

As suspeitas envolvem doações e gastos de campanha de candidatos a deputado, senador, governador e presidente. O total de recursos sob suspeita soma R$ 53,7 milhões. A principal suspeita diz respeito a artifícios empregados por empresas para fazer doações a candidatos, o que é proibido por lei.

O Núcleo de Inteligência envolve especialistas de:

São técnicos desses órgãos que vão avaliar se efetivamente houve fraude. Não foram divulgados nomes dos candidatos com indícios de irregularidades nas contas porque a questão ainda será investigada.

Se confirmadas fraudes, doadores de campanhas, fornecedores e políticos beneficiados podem sofrer punições, entre as quais multa, suspensão de repasses de recursos públicos e até cassação do mandato no caso dos eleitos.