Featured Video

Páginas

quinta-feira, 2 de março de 2017

Agricultores do Assú reclamam a falta do corte de terra


A maioria dos pequenos agricultores do Assú, especialmente aqueles enquadrados na Agriculta Familiar, aguardam por decisão da Prefeitura quanto ao corte de terra para iniciar a plantação.

De conformidade com moradores de diversos Assentamentos – Prof. Mauricio de Oliveira, Palheiros I, II, III e IV; Novo Pingos, Bom Lugar, toda Região do Trapiá, Nova Descoberta, Caatinga e Várzea, até esta data não houve pronunciamento por parte da Prefeitura, quanto ao corte de terra.

Alguns agricultores mais exaltados reclamem da falta de compromisso com os agricultores, enquanto gastam dinheiro com Carnaval, deixam os agricultores em segundo plano.

Procuramos a secretária municipal de Desenvolvimento Rural, Sra. Sonia Maria de França, que de pronto nos informou ainda não haver uma decisão sobre o assunto.

Em seguida nossa reportagem conversou com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares de Assú, Francisco de Assis da Silva que assim se pronunciou: “é lamentável tal acontecimento, depois de 5 anos de secas nós, agricultores, estamos ansiosos para iniciar a plantação e não podemos mais perder tempo. Creio que o custo, que deve ser tido como investimento, não é tão relevante quando comparado com o retorno, tanto para os agricultores quanto para a municipalidade, quando pensamos no Social. Seria interessante que a Prefeitura procurasse os representantes classistas e propusesse uma parceria, na qual a Prefeitura entrasse com o maquinário e o agricultor com o óleo”, ratificou Disassis.

Vale salientar que, senda a Agricultura um dos pilares da economia local e que os agricultores amargam 5 anos de estiagem, uma das maiores secas dos últimos cem anos, chaga ser desumano a tratativa dispensada a essa classe, responsável pelos alimentos que chegam aos lares brasileiros.

0 comentários:

Postar um comentário