Featured Video

Páginas

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

IDIARN fiscaliza e apreende 22 toneladas de melão em Mossoró


O Governo do Estado, por meio do Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do Rio Grande do Norte (Idiarn) retomou as fiscalizações e realizou uma apreensão de 22.230 quilos de melão em Mossoró. A carga da fruta, produzida em Governador Dix-Sept Rosado, município localizado fora da área livre da mosca Anastrepha grandis, não tinha autorização para transitar no perímetro da área livre. A documentação da carga também estava em desacordo com a legislação vigente.

Desde 1991 que o Rio Grande do Norte conta com uma área livre da Anastrepha grandis, cujos municípios estão autorizados a produzir e exportar melão. Entre eles estão Mossoró, Grossos, Areia Branca, Tibau, Assu, Carnaubais, Ipanguaçu, Porto do Mangue, Upanema, Alto do Rodrigues, Afonso Bezerra, Serra do Mel e Baraúna. Atualmente, tramita no Ministério da Agricultura a expansão da área, para englobar Governador Dix-Sept Rosado, Apodi, Felipe Guerra e Pedro Avelino. Só em 2015 já foram plantados mais de 6 mil hectares de melão no RN, em um total de 250 mil toneladas.

O diretor de Defesa e Inspeção Sanitária Vegetal do Idiarn, Marcus Araújo, acrescenta que além de a carga de melão não poder circular na área livre, por ser oriunda de município não reconhecido oficialmente pelo Ministério da Agricultura, também estava com a documentação preenchida de maneira inadequada.

De acordo com o Idiarn, as cucurbitáceas - melão, melancia, jerimum e pepino – só podem transitar na área livre da mosca se forem oriundas de outras áreas livres e estiverem devidamente certificadas. 

DeFato

0 comentários:

Postar um comentário