Featured Video

Páginas

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Donald Trump: Resultado da eleição nos EUA derruba bolsas na Ásia e na Europa


Do G1, em São Paulo


O resultado da eleição nos Estados Unidos derrubou os mercados de ações pelo mundo. A bolsa de valores de Tóquio perdeu mais de 5% e, na Europa, os principais índices abriram o dia em forte queda. A vitória do candidado Donald Trump foi confirmada por volta de 5h30 desta quarta-feira (9).

Na Ásia, o principal índice japonês fechou em queda de mais de 5%. Na Europa, as bolsas abriram o dia em baixa. Até a véspera das eleições, os mercados projetavam a vitória de Hillary Clinton. As bolsas na Europa fecharam em alta na terça-feira (8), e as dos Estados Unidos também subiram. No Brasil, a Bovespa encerrou o pregão em alta e o dólar, em baixa.

"Com o Brexit tivemos um dia ruim, mas isso é diferente", disse à Reuters o estrategista-chefe de mercado da National Securities em Nova York, comparando o dia à reação dos mercados logo após a decisão do Reino Unido em deixar a União Europeia.

"Isso é o mais assustador em se colocar o cargo mais poderoso do mundo nas mãos de um homem que muitos acreditam ser temperamentalmente instável. "Seus cortes de impostos podem abrir um enorme rombo orçamentário e suas sanções comerciais podem suspender o comércio mundial. Tudo isso pode gerar uma recessão", avaliou.

Veja abaixo a reação dos mercados nesta quarta após o resultado das eleições contrariar as expectativas do mercado:

Na Ásia
O índice japonês Nikkei encerrou o pregão com queda de 5,36%, aos 16.251,54 pontos. A baixa é a pior desde os 7,92% de queda registrados em 24 de junho, após o referendo que decidiu que o Reino Unido deixará a União Europeia. O segundo indicador, o Topix, perdeu 4,57%, e se situou em 1.301,16 pontos. O mercado japonês fechou antes da divulgação do resultado final nos EUA, mas o mercado reagiu às pesquisas de bocas de urna que já indicavam a vitória do republicano.

As bolsas da China fecharam em baixa nesta quarta-feira. As bolsas fecharam antes da confirmação da vitória do republicano, mas ainda assim o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,52% e o índice de Xangai teve queda de 0,61%, para 3.128 pontos.

Mas as quedas nas ações da China - tipicamente protegidas da volatilidade do mercado global por fortes controles de capital - foram mais fracas, em meio a dados mostrando recuperação nos preços ao produtor do país, informou a agência Reuters.

Na Europa
As principais bolsas europeias começaram o dia operando em forte queda. O índice geral da Bolsa de Valores de Londres, o FTSE-100, por exemplo, abriu baixa de 2,12%.

Na Itália, o índice seletivo da Bolsa de Valores de Milão, o FTSE MIB, abriu em forte baixa de 3%. Já o índice geral, o FTSE Italia All-Share, caía 2,99% logo após a abertura.

Na Alemanha, o principal índice da Bolsa de Valores de Frankfurt, o DAX, abriu em queda de mais de 4%

Em Paris, o CAC-40, recuava 2,86%. Em Portugal, a Bolsa de Lisboa perdia 3%.

Na véspera da eleição, quando o mercdo previa vitória de Hillary Clinton, as bolsas da Europa fecharam em alta. O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em alta de 0,31%. O índice pan-europeu STOXX 600 subiu 0,32%.

Moedas
O câmbio do peso mexicano oscilou na medida em que saíam novos resultados da disputa eleitoral nos EUA. A moeda mexicana chegou a ter o valor mais baixo já registrado frente ao dólar, na maior perda desde 2008.

A moeda do México chegou acumular perda de 11,5% por volta de 1h25 (hora de Brasília).

0 comentários:

Postar um comentário