Featured Video

Páginas

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Nem sempre as vitórias significam conquistas - Parte I


Na maioria dos casos quando se fala de vitória se tem a impressão de que algo superior foi alcançado.

Na vida cotidiana são inúmeras as vezes que se ouve dizer que “aprende-se mais com as perdas do que com as conquistas”.

Na política não é diferente. Pode até parecer contraditório, entretanto em determinado  momento é possível se perder uma eleição e se ganhar a campanha.

Vejamos o caso de Assú:
Patrício Júnior, vindo de uma família simples, sem tradição política, ingressando tardiamente na disputa, cerca de 120 dias antes da eleição, deixou de se eleger por pouco mais de 3,5 pontos percentuais, ou 1.241 votos.

Patrício Júnior, como disse em sua pagina na web, teve a oportunidade de, mediante uma campanha limpa e propositiva, conhecer praticamente todos os moradores de Assú.

Patrício ouviu a população, conheceu seus anseios e apresentou propostas. Conquistou a simpatia e a confiança de grande parte da população, exatos 16.976 eleitores.

Mesmo sem ser eleito Patrício pode ser considerado vitorioso. Transformou-se em mais um nome forte e consistente que fortalece ainda mais o grupo político liderado pelo prefeito Ivan Júnior.

0 comentários:

Postar um comentário