Featured Video

Páginas

terça-feira, 3 de maio de 2016

Cooperativa médica suspende atendimento e agrava crise no HRTN


Há três meses sem receber o pagamento que deveria ser repassado pelo governo do estado, a Cooperativa dos Cirurgiões de Mossoró (CMM) paralisou parcialmente as atividades do Hospital Regional Tarcísio Maia, o único Hospital de referência do Interior do estado do Rio Grande do Norte.

A dívida do Estado com a Clínica dos Cirurgiões de Mossoró, se aproxima de R$ 1 milhão. Segundo representantes da CMM os profissionais estão há três meses sem pagamento. A paralisação foi comunicada ao diretor do Hospital Tarcísio Maia, Drº Jarbas Mariano, em nota datada de 30 de abril de 2016.

Segundo informações, no Tarcísio Maia só existe um médico de plantão atendendo de forma precária. Não existe atendimento nas áreas de Cirurgia, Ortopedia, Pediatria, Neurocirurgia e até Clinica Medica.

A paralisação está prejudicando as atividades dos profissionais do Samu, que só estão conseguindo trabalhar com a Unidade “Alfa”. As outras Ambulâncias, que utilizam suporte básico, estão paradas com suas macas retidas com os doentes, que se amontoam nos corredores do hospital.

Direção, Médicos e profissionais do Samu de Mossoró pedem a compreensão da população e lamentam a situação.

DeFato

0 comentários:

Postar um comentário