Featured Video

Páginas

quinta-feira, 31 de março de 2016

Segundo mandato da presidente Dilma Roussef é reprovado por 69%, aponta pesquisa Ibope


Levantamento do Ibope, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que a aprovação do governo Dilma Roussef é de apenas 10%, enquanto que 69% dos entrevistados desaprovam o segundo mandato da presidente. Outros 19% disseram que este governo é regular e 1% não sabem.

A pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 20 deste mês e ouviu 2.002 pessoas, em 142 municípios. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (30) mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo da presidente do PT:

Segundo a CNI, a soma dos percentuais não iguala 100% em decorrência do arredondamento.

Na última pesquisa do Ibope encomendada pela CNI, divulgada em dezembro do ano passado, 9% dos entrevistados aprovavam o governo (consideravam "ótimo" ou "bom"); 70% consideravam a gestão Dilma "ruim" ou "péssima"; e 20%, "regular".

O nível de confiança da pesquisa, segundo a CNI, é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.
Pesquisa
- Ótimo/bom: 10%
- Regular: 19%
- Ruim/péssimo: 69%
- Não sabe: 1%
A pesquisa também ouviu os eleitores sobre a opinião deles por área de atuação do governo. Veja os resultados:
Combate à fome e à pobreza
Aprovam: 29%
Desaprovam: 69%
Não souberam/Não responderam: 2%
Educação
Aprovam: 24%
Desaprovam: 74%
Não souberam/Não responderam: 2%
Meio Ambiente
Aprovam: 25%
Desaprovam: 68%
Não souberam/Não responderam: 7%
Saúde
Aprovam: 13%
Desaprovam: 87%
Não souberam/Não responderam: 1%
Segurança Pública
Aprovam: 14%
Desaprovam: 84%
Não souberam/Não responderam: 1%
Combate à inflação
Aprovam: 12%
Desaprovam: 86%
Não souberam/Não responderam: 3%
Combate ao desemprego
Aprovam: 12%
Desaprovam: 86%
Não souberam/Não responderam: 1%
Taxa de juros
Aprovam: 7%
Desaprovam: 90%
Não souberam/Não responderam: 3%
Impostos
Aprovam: 8%
Desaprovam: 91%
Não souberam/Não responderam: 1%


quarta-feira, 30 de março de 2016

Salários de março do servidor serão pagos dias 4 e 5 de abril


O Governo do Estado vai pagar o funcionalismo nos dias 4 e 5 de abril. Os aposentados e pensionistas terão seus vencimentos depositados na próxima segunda-feira (4), enquanto os servidores ativos receberão os salários na terça-feira (5). As datas de pagamento da folha referentes ao mês de março refletem o momento desastroso da economia no país, com graves consequências para os Estados que mais dependem das transferências federais.

Os repasses da União ao Rio Grande do Norte, no acumulado de janeiro a março de 2016, confirmam uma queda de 14,55% em relação ao mesmo período do ano passado. Somente a frustração dos royalties nos três primeiros meses do ano já chega a 40,46% se comparado a janeiro, fevereiro e março de 2015. As transferências do Fundo de Participação dos Estados também caíram 13,64% no acumulado dos primeiros três meses do ano em relação a 2015, que já foi inferior a 2014.
O secretário de Estado do Planejamento e das Finanças Gustavo Nogueira afirma que o momento da economia brasileira é muito delicado e ressalta o esforço do Governo em priorizar o pagamento do funcionalismo.

“Os estados menores que dependem mais das transferências federais precisam que a economia brasileira reaja e isso não vem acontecendo. A equipe do Governo tem redobrado os esforços para amenizar os efeitos dessa crise devastadora. Medidas como a redução em quase R$ 300 milhões no custeio e o realinhamento de tributos são importantes, mas devem estar alinhadas com a reação da economia do país. Em que pese as dificuldades, o Governo tem conseguido pagar a folha nos primeiros dias do mês subsequente, conforme previsto em lei. Continuaremos trabalhando e torcendo para que essa realidade mude o mais rápido possível”, afirmou.

DeFato

terça-feira, 29 de março de 2016

Caixa eleva de novo taxa de juros do financiamento da casa


Agência Brasil
As taxas de juros do crédito imobiliário com recursos de poupança da Caixa ficaram mais caras. O banco informou hoje (28) que, desde quinta-feira (24), o aumento vale para financiamento de imóveis residenciais, comerciais e mistos contratadas com recursos da poupança (SBPE).

As taxas de juros dos financiamentos habitacionais com recursos do Programa Minha Casa, Minha Vida e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) não sofreram alteração.

A última vez que a Caixa aumentou os juros do crédito imobiliário foi para contratos assinados a partir de outubro de 2015, no terceiro reajuste do ano.

Cenário econômico
As novas taxas variam conforme o grau de relacionamento do cliente com a Caixa (veja tabela abaixo). Para clientes que não são correntistas do banco, a taxa pelo Sistema Financeiro Imobiliário, por exemplo, subiu de11,5% para 12,5% ao ano. No caso de servidor que recebe salário pela Caixa, a taxa subiu 0,5 ponto percentual, passando de 10,50% para 11% ao ano.

A Caixa informou que a alteração nas taxas é “decorrente de alinhamento ao atual cenário econômico”. No último reajuste, no ano passado, o motivo foi o aumento da taxa básica de juros, a Selic.

A Selic, que serve de base para as demais taxas de juros da economia está em 14,25% ao ano, desde julho de 2015, quando foi elevada pela sétima vez seguida. Nas cinco reuniões seguintes do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, a Selic não foi alterada.

O aumento dos juros ocorre depois do anúncio de medidas para reaquecer o mercado imobiliário, anunciadas pela Caixa no último dia 8. Entre as medidas, foi a volta da possibilidade de fazer um segundo contrato de crédito imobiliário, no caso de pessoas que ainda estão pagando pela compra de um imóvel.

Também foi elevada a cota de financiamento para os imóveis, que antes era de 50% e passou para 70% nos contratos pelo Sistema de Financiamento Habitacional (SFH) com valor até R$ 750 mil.

A Caixa anunciou ainda a reabertura do crédito para imóveis usados em que os interessados poderão contratar até 80% do valor do imóvel.


Com participação de 67,2% do mercado, os contratos habitacionais em 2015 atingiram R$ 91,1 bilhões. Desse total, R$ 55,5 bilhões se referem a recursos do FGTS e R$ 34,8 bilhões são provenientes do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE).Tabela da Caixa

Veja 9 dicas para não sair do sério com colegas difíceis no trabalho


Do G1, em São Paulo
No ambiente de trabalho, é importante se relacionar de maneira cordial com os colegas para manter a boa convivência e a harmonia.

Mas, quando se convive com pessoas que pensam e agem de maneiras diferentes, muitas vezes levadas pelo estado de ânimo e pelas mudanças de humor, é preciso se valer da inteligência emocional para não perder a paciência e se deixar levar pelo calor das emoções, segundo Jacob Rosenbloom, CEO da Emprego Ligado.

Rosenbloom dá nove dicas para lidar com os colegas mais difíceis e dar uma lição de classe e etiqueta profissional.

Administre a situação

É importante não tratar o colega mal e nem fofocar sobre ele (a) com outros colegas. Atitudes assim podem fazer de você o algoz e inverter os papéis.

Converse abertamente

A melhor saída para momentos de conflito com alguém sempre será ter uma conversa sincera. Por mais que seja difícil falar sobre como o outro lhe incomoda, explique com sinceridade e delicadeza e peça sugestões de como melhorar a convivência.

Não seja deselegante
Utilizar-se de grosseria não é uma opção que contribuirá para a diplomacia profissional. O importante é não deixar o sentimento de raiva lhe invadir para não perder o controle.

Leve o problema ao gestor
O gerente da área, mais do que ninguém, deve estar atento às singularidades de cada um. Caso identifique comportamentos em dissonância com a cultura da empresa, reporte o problema sem tom de fofoca e explique os fatos para que seja tomada uma definição.

Não finja demência

Agir como se nada estivesse acontecendo quando na verdade esta é uma grande forma de auto-sabotagem, além de fazer mal à saúde, ocasionando ansiedade e angústia. Confronte o problema, avalie a gravidade e tome uma ação para mudar.

O corpo fala
Tente não fazer cara de quem está desconfortável e nem deixe de olhar nos olhos da pessoa enquanto fala sobre questões relativas ao trabalho. Mostre-se imparcial diante do comportamento e das palavras que ele expressar.

Avalie o problema
Analise o colega que causa irritação e busque saber, com bastante cautela, se outros no trabalho também se sentem incomodados. Certifique-se que o seu ponto de vista sobre a situação tem fundamento.

Aceite o diferente

As pessoas são diferentes e, portanto, vivem e pensam de maneiras contrárias. Não concordar com a maneira como as pessoas escolhem levar a vida não quer dizer que elas estejam erradas. Afinal, elas podem pensar o mesmo sobre você.

Tenha empatia

Muitas vezes um funcionário pode estar passando por problemas familiares ou mesmo no trabalho e, por isso, apresentar problemas de convivência. Tente descobrir o que acontece e se ofereça para ajudar caso seja necessário.

segunda-feira, 28 de março de 2016

Concursos: 12 órgãos abrem prazo para 1 mil vagas na segunda-feira


Pâmela KometaniDo G1, em São Paulo
Pelo menos 12 órgãos abrem inscrições, na segunda-feira (28), para 1.076 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de níveis fundamental, médio/técnico e superior.

Na modalidade de formação de cadastro de reserva, os candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso.

Os salários chegam a R$ 7.625,09 na Eletrobras Distribuição Rondônia. Somente na Prefeitura de Oliveira são 306 vagas.

Companhia Pernambucana de Gás (Copergás)
A Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) fará concurso para 13 vagas em cargos de níveis médio e superior. As remunerações variam de R$ 2.218,44 a R$ 7.409,64. Os candidatos podem se inscrever no período de 28 de março a 6 de maio pelo site www.concursosfcc.com.br. O concurso terá validade de 2 anos e poderá ser prorrogado pelo mesmo período (veja o edital no site da FCC).

Eletrobras Distribuição Rondônia
A Eletrobras Distribuição Rondônia divulgou o edital de concurso público para 105 vagasem diversas áreas. Os salários vão de R$ 1.294,48 a R$ 7.625,09. O concurso é o mesmo que havia sido suspenso no ano de 2014 após a empresa ter problemas com a banca responsável pelo certame. As inscrições estarão abertas de 28 de março a 27 de abril pelo site www.exatuspr.com.br. A prova está prevista para o dia 29 de maio (veja a matéria completa).

Prefeitura de Arantina (MG)
A Prefeitura de Arantina (MG) vai abrir concurso para 39 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários variam de R$ 880 a R$ 1.500. As inscrições devem ser feitas de 28 de março a 28 de abril na Pré-Escola Amélia Alves Palmeira, localizada na Rua Juca Pereira, 35, de segunda a sexta-feira, das 12h às 17h. A prova será aplicada em 29 de maio (veja o edital no site da prefeitura).

Prefeitura de Borba (AM)
A Prefeitura de Borba (AM) vai abrir processo seletivo para 256 vagas de professores. As remunerações vão de R$ 958,89 a R$ 1.054,77. As inscrições estarão abertas de 28 de março a 1º de abril no Centro de Recreação do Peti, localizado na Rua Rui Araújo,s/nº, das 7h às 11h e das 13h às 17h. A seleção será feita por meio de análise curricular (veja o edital no site do Diário Oficial dos Municípios do Amazonas, edição de 24 de março, a partir da página 65).

Prefeitura de Cotriguaçu (MT)
A Prefeitura e a Câmara de Cotriguaçu (MT) divulgaram dois editais de concurso para um total de 12 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários vão de R$ 880 a R$ 5.075. As inscrições estarão abertas de 28 de março a 17 de abril pelo site www.sosconsultoria.com.br. A seleção será feita por meio de provas objetiva, prática, de redação e de títulos, de acordo com o cargo (veja os editais no site da organizadora).

Prefeitura de Leopoldina (MG)
A Prefeitura de Leopoldina (MG) terá concurso público para o preenchimento de 140 vagasem todos os níveis de escolaridade. A remuneração varia de R$ 880 a R$ 1.728,96, por jornadas de 24 a 44 horas semanais. As inscrições devem ser feitas de 28 de março a 5 de maio pelo site www.idecan.org.br. A prova será aplicada em 12 de junho (veja a matéria completa).

Prefeitura de Oliveira (MG)
A Prefeitura de Oliveira (MG) divulgou edital de concurso público para 306 vagas em cargos de níveis fundamental, médio/ técnico e superior. Os salários vão de R$ 818,12 a R$ 5.500. Os candidatos podem se inscrever de 28 de março a 29 de abril pelo site www.gestaodeconcursos.com.br. A prova será aplicada no dia 5 de junho, nos períodos da manhã e tarde (veja a matéria completa).

Prefeitura de Santa Cruz das Palmeiras (SP)
A Prefeitura de Santa Cruz das Palmeiras (SP) vai abrir concurso para 4 vagas em cargos de nível superior. O salário é de R$ 2.444,58. As inscrições estarão abertas de 28 de março a 8 de abril pelo site www.consesp.com.br. A seleção será feita por meio de provas objetiva e de títulos. A prova será aplicada em 1º de maio (veja o edital no site da organizadora).

Prefeitura de Santo Antônio da Patrulha (RS)
A Prefeitura de Santo Antônio da Patrulha (RS) fará processo seletivo para 6 vagas em cargos de nível médio. As remunerações variam de R$ 980,25 a R$ 1.304,70. As inscrições devem ser feitas de 28 de março a 1º de abril no setor de atendimento do cidadão, na prefeitura, localizado na Avenida Borges de Medeiros, 456, da 12h30 às 18h30. A seleção será feita por meio de análise curricular (veja o edital no site da prefeitura).

Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itapira (SP)
O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itapira (SP) divulgou edital de concurso para 7 vagas em cargos de níveis fundamental e médio. Os salários vão de R$ 934,53 a R$ 3.184,18. Os candidatos podem se inscrever no período de 28 de março a 11 de abril pelo site www.mgaconcursospublicos.com.br. As provas objetivas estão previstas para o dia 24 de abril(veja o edital no site da organizadora).

Serviço Autônomo de Água e Esgoto de São Lourenço (MG)
O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de São Lourenço (MG) vai reabrir as inscrições do concurso para 63 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. As remunerações variam de R$ 1.137,74 a R$ 6.514,21. As inscrições podem ser feitas pelo site www.reisauditores.com.br de 28 de março a 4 de abril. A seleção será feita por meio de provas objetiva e prática, de acordo com o cargo (veja o edital no site da organizadora).

Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)
A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) vai abrir concurso para 125 vagastécnico-administrativas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 3.666,54. As inscrições podem ser feitas de 28 de março a 12 de abril pelo site www.ufcg.edu.br. A prova está prevista para o dia 12 de junho (veja a matéria completa).

PMDB decide esta semana sobre permanência no governo Dilma Rousseff


A dois dias da decisão do PMDB sobre a permanência na base aliada do governo da presidenta Dilma Rousseff, a tensão no cenário político aumenta e peemedebistas favoráveis e contrários ao rompimento tentam ganhar apoio em articulações de bastidores.
O partido, presidido pelo vice-presidente da República, Michel Temer, marcou para as 15h da próxima terça-feira (29) a votação sobre a permanência no governo. A eleição será realizada em um dos plenários da Câmara dos Deputados e pode mudar a condução dos trabalhos no Planalto e no Congresso.

Articulação
Temer cancelou a viagem que faria a Lisboa nesta segunda-feira (28) a pedido de peemedebistas que querem que ele participe do processo de articulação da decisão da legenda. Na última quarta-feira (23), o vice-presidente se reuniu com o senador Aécio Neves, presidente nacional do PSDB e um dos principais opositores de Dilma, para uma conversa sobre a situação política do país.

No mesmo dia, as articulações ocorreram do outro lado,  em encontros do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do ex-senador José Sarney (PMDB-AP) e de outras lideranças peemedebistas alinhados com o governo com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Diante da ameaça de desembarque político do principal partido da base aliada, Dilma disse, em declarações na última semana, querer “muito que o PMDB permaneça" no governo, mas disse que vai respeitar a decisão da legenda.

Dilma disse que aposta no comprometimento de ministros peemedebistas que compõem seu governo, entre eles, Marcelo Castro (Saúde) e Celso Pansera (Ciência, Tecnolgia e Inovação). Os dois querem que a aliança seja mantida e consideram irresponsável um rompimento.

Os ministros do PMDB se reunirão um dia depois da votação do Diretório Nacional para fechar uma posição em relação a possibilidade do partido decidir deixar a base aliada.

Diretórios regionais
Para aprovar a continuidade ou o fim da aliança com o governo petista, é necessário maioria simples dos 125 membros do PMDB que têm direito a voto. O diretório regional do Rio de Janeiro, que reúne nomes como o líder do partido na Câmara, Leonardo Picciani – aliado do Planalto –, representa a maior bancada, com direito a 12 votos. Na última quinta-feira (24), os fluminenses sinalizaram que vão votar pelo desembarque do governo.

O primeiro diretório peemedebista a anunciar o apoio ao rompimento com o governo foi o de Santa Catarina, segundo o deputado federal Mauro Mariani (SC), que ocupa uma das cadeiras da comissão especial que analisa o impeachment da presidenta Dilma.

Além dos diretórios do Rio e de Santa Catarina, peemedebistas do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Espírito Santo, Piauí, Distrito Federal, Acre, Pernambuco, Tocantins, Maranhão, Bahia e Mato Grosso.

quinta-feira, 24 de março de 2016

Prefeitura do Assú realiza pagamento do Bolsa Educação


A prefeitura do Assú por meio da secretaria municipal do Desenvolvimento Social e da Habitação efetuou na última terça-feira, 22, o pagamento referente ao mês de março/2016 do programa Bolsa Educação, programa de apoio aos estudantes que deslocam-se de Assú para Angicos, Macau e Mossoró.

A prefeitura do Assú na gestão do prefeito Ivan Júnior trabalha com um conjunto amplo de políticas sociais, todas elas interligadas e voltadas para os segmentos de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade. Neste contexto, segundo a secretária municipal de Desenvolvimento Social e Habitação, Delkiza Cavalcante, está inserido o programa de apoio aos estudantes de baixa renda do município no objetivo de garantir a oportunidade deles cursarem uma graduação ou o ensino técnico em instituições de ensino localizadas em outro município.  

O programa denominado de Bolsa Educação, da prefeitura do Assú, beneficia os estudantes com apoio financeiro depositado diretamente na conta do beneficiário após um processo de seleção promovido através de edital público e que comprove entre outros critérios: o perfil social, a matrícula escolar, a realização da despesa conforme as normas do edital e tenha uma frequência escolar nunca inferior a setenta e cinco por cento das aulas.
"A prefeitura do Assú atende por meio do Bolsa Educação uma média mensal de mais de 300 estudantes. O desembolso por parte do município é feito mensalmente, atendendo três faixas de valores financeiros conforme a renda familiar do beneficiário", afirma a secretária da pasta Delkiza Cavalcante.

___________________________

Assessoria de Projetos Especiais
Prefeitura Municipal do Assú/RN
Alderi Dantas (84) 99419 2427

quarta-feira, 23 de março de 2016

Violência: Microrregião de Mossoró é a nona mais violenta do Brasil entre 2004 e 2014, diz pesquisa Ipea


Dados do Atlas da Violência 2016, divulgados nesta terça-feira, 22, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), aponta que a microrregião de Mossoró é a nona mais violenta do Brasil. Os números se referem a 2014.

Com uma população estimada de 363.615 habitantes, a região concentra o percentual de 71,5%. A metodologia discutida para chegar ao número foram as taxas bayesianas por 100 mil habitantes são médias ponderadas que levam em conta não apenas a incidência de homicídios em uma dada microrregião, mas também a incidência de homicídios nas localidades vizinhas, em que o peso da violência nas cidades vizinhas é tão menor quanto maior é a população na microrregião em que se está calculando a taxa.

Foto: Reprodução
Das 20 microrregiões mais violentas, 16 estão no Nordeste, que também possui sete entre as 20 mais pacíficas. Dentre as 20 microrregiões que apresentaram maior crescimento nas taxas de homicídios, 14 estão no Nordeste.

Os seis estados com crescimento superior a 100% nas taxas de homicídios pertencem ao Nordeste. Pernambuco destoou dos demais estados da região, ao registrar queda de 27,3% no número de homicídios. O Rio Grande do Norte teve aumento de 360,8% na taxa de homicídios em dez anos. Logo atrás vem Maranhão (209,4%) e Ceará (166,5%).

VEJA TAMBÉM:

Entre 2004 e 2014, a redução mais significativa da taxa foi observada em São Paulo (-65%), que tem quase 15 milhões de habitantes. Já o crescimento mais acelerado de homicídios foi observado em localidades interioranas, até pouco tempo atrás, bastante pacíficas. É o caso de Senhor do Bonfim (81 mil habitantes), na Bahia, que teve piora de 1.136,9% nos dados de violência, entre 2004 e 2014. Ainda assim, Senhor do Bonfim aparece com taxa de cerca de 18 homicídio por 100 mil habitantes, bem menor que a aglomeração urbana de São Luís (MA), com taxa de 84,9, primeira da lista das microrregiões mais violentas.

O resultado pode indicar, segundo a análise, “uma mudança no sinal da evolução dos homicídios no Brasil”, segundo a nota. Nos estados em que se verificou queda dos homicídios, o estudo identificou que políticas públicas qualitativamente consistentes foram adotadas, como no caso de São Paulo, Pernambuco, Espírito Santo e Rio de Janeiro.


Veja aqui publicação compelta do Atlas da Violência 2016

DeFato

Grupo Odebrecht diz em nota que pretende colaborar com a Lava Jato


O Grupo Odebrecht anunciou, nesta terça-feira (22), que decidiu colaborar com a investigação sediada em Curitiba da Operação Lava Jato. Além de um acordo de leniência já em curso com a Controladoria Geral da União (CGU), todos os executivos da empreiteira concordaram em fazer acordos de delação premiada, que, em nota, a empresa chama de "colaboração definitiva". Ainda que não cite nomes, a decisão inclui também o ex-presidente do grupo, Marcelo Odebrecht, preso desde junho de 2015. A informação foi noticiada com exclusividade pelo Jornal Nacional. (Leia a íntegra da nota abaixo)
A empresa não entrou em detalhes sobre a delação. Por essa razão, a Odebrecht não entrou em detalhes na nota emitida nesta segunda-feira.

A decisão foi anunciada no mesmo dia em que a 26ª fase da Operação Lava Jato cumpriu mandados de busca e apreensão e prisões de pessoas ligadas ao grupo.

A Polícia Federal (PF) sustenta que a empresa mantinha um “Setor de Operações Estruturadas” que servia como uma contabilidade paralela para o pagamento de propina.
Embora a nota não cite nomes, a TV Globo apurou que a decisão inclui o presidente afastado do grupo, Marcelo Odebrecht, preso desde junho de 2015. Ele já foi condenado a 19 anos e quatro meses de prisão em um processo da Lava Jato, pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa e responde a mais uma ação criminal por corrupção.

Cabe ao Ministério Público Federal (MPF) avaliar as vantagens de selar, ou não esses acordos com a empresa e os executivos. O órgão informou que não existem acordos de colaboração fechados com executivos da Odebrecht.  Informou ainda que terão prioridade acordos de delação que se revelarem mais importantes para o interesse público.

Os acordos de delação precisam, por lei, ser sigilosos.
Na nota emitida, a Odebrecht informou que os acionistas e os executivos “decidiram por uma colaboração definitiva” com as investigações da Lava Jato. Afirmou ainda que espera que os esclarecimentos da colaboração contribuam com a Justiça Brasileira, e prometeu adotar novas práticas de relacionamento com a esfera pública.

O pronunciamento diz ainda que a Odebrecht não tem “responsabilidade dominante” sobre os fatos apurados pela Lava Jato, mas que eles revelam a “existência de um sistema ilegal e ilegítimo de financiamento partidário-eleitoral do país”.

"Dedurar"
Em setembro de 2015, Marcelo Odebrecht  negou aos deputados da CPI da Petrobras a possibilidade de assinar acordo de delação premiada. “Para alguém dedurar, ele precisa ter o que dedurar. Isso não ocorre aqui", disse.

Odebrecht disse ainda que tinha valores dos quais não abriria mão, citando uma briga entre suas filhas. "Eu talvez brigasse mais com quem dedurou do que aquela que fez o fato”, afirmou.

Processos
Marcelo Odebrecht, Marcio Faria da Silva, Rogério Santos de Araújo, César Ramos Rocha e Alexandrino Alencar foram condenados em ação que apurou crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), na Refinaria Abreu e Lima (RNEST) e no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

As penas deles variaram de 13 anos e seis meses de prisão até 19 anos e quatro meses. Relembre.

No processo que ainda tramita na primeira instância da Justiça Federal, Marcelo Odebrecht, Marcio Faria da Silva, Rogério Santos Araújo, e César Ramos Rocha respondem por corrupção.

Os contratos investigados são relacionados aos projetos de terraplenagem no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) e na Refinaria Abreu de Lima (RNEST); à Unidade de Processamento de Condensado de Gás Natural (UPCGN II e III) do Terminal de Cabiunas (Tecab); à Tocha e Gasoduto de Cabiunas; e às plataformas P-59; P-60, na Bahia.

26ª fase
A força-tarefa da Lava Jato afirmou nesta terça-feira que a Odebrecht tinha uma estrutura profissional de pagamento de propina em dinheiro no Brasil. A empresa, ainda conforme a investigação, tinha funcionários dedicados a uma espécie de contabilidade paralela que visava pagamentos ilícitos. A área era chamada de "Setor de Operações Estruturadas".
O Ministério Público Federal (MPF) afirma que os pagamentos feitos pela Odebrecht estão atrelados a diversas obras e serviços federais e também a governos estaduais e municipais. Dentre elas está a construção da Arena Corinthians, segundo o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima.

A estimativa é de, ao menos, R$ 66 milhões em propina distribuída entre 25 a 30 pessoas. Este valor, segundo a Polícia Federal (PF), estava disponível em apenas uma das contas identificada como pertecente à contabilidade paralela da empresa.

Além do estádio, a operação também investiga irregularidades no Canal do Sertão, na Supervias, no Aeroporto de Goiânia e na Trensurb, do Rio Grande do Sul.

Foram expedidos 110 mandados judiciais nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Piauí, Minas Gerais, Pernambuco e no Distrito Federal. A atual fase foi batizada de Xepa.

Esta nova fase foi embasada na delação premiada de Maria Lúcia Tavares, ex-funcionária da Odebrecht, que trabalhava no Setor de Operações Estruturadas. Ela havia sido presa na 23ª fase da operação e decidiu colaborar com as investigações.

Segundo os depoimentos, ela era responsável por repassar as informações das planilhas de pagamentos paralelos para os entregadores, e depois receber deles os extratos para fazer a conferência com as planilhas que recebia.

As planilhas geradas a cada semana continham nome de obras, codinomes dos beneficiários dos pagamentos, os números das requisições e os nomes de quem era os responsáveis pelas solicitações. Cabia à delatora somar os valores que deveriam ser entregues em cada uma das cidades indicadas na planilha para verificar quanto seria preciso disponibilizar.

Leia a íntegra da nota:
As avaliações e reflexões levadas a efeito por nossos acionistas e executivos levaram a Odebrecht a decidir por uma colaboração definitiva com as investigações da Operação Lava Jato.

A empresa, que identificou a necessidade de implantar melhorias em suas práticas, vem mantendo contato com as autoridades com o objetivo de colaborar com as investigações, além da iniciativa de leniência já adotada em dezembro junto à Controladoria Geral da União.

Esperamos que os esclarecimentos da colaboração contribuam significativamente com a Justiça brasileira e com a construção de um Brasil melhor.

Na mesma direção, seguimos aperfeiçoando nosso sistema de conformidade e nosso modelo de governança; estamos em processo avançado de adesão ao Pacto Global, da ONU, que visa mobilizar a comunidade empresarial internacional para a adoção, em suas práticas de negócios, de valores reconhecidos nas áreas de direitos humanos, relações de trabalho, meio ambiente e combate à corrupção; estabelecemos metas de conformidade para que nossos negócios se enquadrarem como Empresa Pró-Ética (da CGU), iniciativa que incentiva as empresas a implantarem medidas de prevenção e combate à corrupção e outros tipos de fraudes. Vamos, também, adotar novas práticas de relacionamento com a esfera pública.

Apesar de todas as dificuldades e da consciência de não termos responsabilidade dominante sobre os fatos apurados na Operação Lava Jato – que revela na verdade a existência de um sistema ilegal e ilegítimo de financiamento do sistema partidário-eleitoral do país – seguimos acreditando no Brasil.

Ao contribuir com o aprimoramento do contexto institucional, a Odebrecht olha para si e procura evoluir, mirando o futuro. Entendemos nossa responsabilidade social e econômica, e iremos cumprir nossos contratos e manter seus investimentos. Assim, poderemos preservar os empregos diretos e indiretos que geramos e prosseguir no papel de agente econômico relevante, de forma responsável e sustentável.

Em respeito aos nossos mais de 130 mil integrantes, alguns deles tantas vezes injustamente retratados, às suas famílias, aos nossos clientes, às comunidades em que atuamos, aos nossos parceiros e à sociedade em geral, manifestamos nosso compromisso com o país. São 72 anos de história e sabemos que temos que avançar por meio de ações práticas, do diálogo e da transparência.


Nosso compromisso é o de evoluir com o Brasil e para o Brasil.

terça-feira, 22 de março de 2016

Confira o funcionamento do comércio na Semana Santa em Natal


O comércio de Natal tem horário diferenciado na próxima sexta-feira (25), feriado da Semana Santa. De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL Natal), o comércio de rua não abre no dia 25. O comércio é retomado normalmente no sábado (26).
No domingo os shoppings funcionam em horário especial como de costume, praças de alimentação a partir das 11h, lojas e quiosques das 13 às 21h.

Sexta-feira 25/03

Comércio de Rua
Alecrim: Lojas fechadas
Centro da Cidade: Lojas fechadas
Zona Norte: Lojas fechadas

Shopping Midway Mall
Praça de Alimentação e Lazer: 11h às 22h
Lojas: A partir das 13h às 21h

Natal Shopping
Praça de Alimentação e Lazer: 11h às 22h.
Lojas e Quiosques: 13h às 21h

Praia Shopping
Praça de Alimentação e Lazer: A partir das 11h às 22h
Lojas e Quiosques: 15h às 21h

Shopping Cidade Jardim
Praça de Alimentação: A partir das  11h
Lojas e Quiosques: 14 às 20h

Shopping Via Direta
Totalmente fechado

Partage Norte Shopping Natal
Praça de Alimentação e Lazer: 11 às 22h.
Lojas e Quiosques: 15 às 21h

Supermercados
Funcionamento das grandes redes das 7h às 22h


Bancos
Fechados