Featured Video

Páginas

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Poupança perde R$ 5,3 bi


Brasília (AE) - Em plena recessão e corrosão dos salários com a alta da inflação e com juros e dólar tornando outras aplicações mais atrativas, a poupança voltou a sucumbir em setembro. O volume de saques da caderneta foi R$ 5,3 bilhões maior do que o de depósitos, tornando o mês passado o pior setembro dos últimos 20 anos para o investimento.

Enquanto os brasileiros aplicaram R$ 158,2 bilhões na poupança no mês passado, a quantia de resgates somou R$ 163,5 bilhões. Contando com os rendimentos no período, de R$ 4,2 bilhões, o total de recursos investido na caderneta no País está em R$ 644,1 bilhões.
Emanuel Amaral
Resgates maiores do que aplicações ocorrem desde janeiroResgates maiores do que aplicações ocorrem desde janeiro
No ano até setembro, o volume retirado dessa aplicação - já descontados os depósitos - foi de R$ 53,8 bilhões. Também se trata do maior montante nos primeiros nove meses de um ano desde 1995, quando o Banco Central começou a compilar as informações disponíveis até hoje.

Até então, o pior setembro para a caderneta havia sido em 2000. Na ocasião, o resultado ficou negativo em R$ 1,9 bilhão, volume que foi ultrapassado com folga este ano. O resultado de 2015 até agora também é significativo: pela primeira vez desde 2003 se vê um volume de resgates maior do que o de aplicações em todos os meses de um ano de janeiro a setembro.

A situação de setembro só não foi pior porque, no último dia do mês, a quantidade de aplicações foi R$ 4,2 bilhões maior do que o das retiradas. Até o dia 29, o saldo da caderneta estava no vermelho em R$ 9,5 bilhões. É comum ocorrer um aumento dos depósitos no último dia de cada mês por conta de aplicações programadas já automaticamente por investidores com seus próprios bancos.

Saques
Para o Banco Central, há evidências de que boa parte dos saques de poupança vistos desde o início do ano é de um grupo considerado de "novos investidores", que tinham escolhido a caderneta no passado como uma forma de investimento em um momento de maior rentabilidade dessa aplicação. "O depósito de poupança é estável tradicionalmente. Mesmo quando há migração, o depósito de poupança - mais a rentabilidade - tem estabilidade grande historicamente, mesmo em momentos de alta de juros. É muito estável", avaliou recentemente o diretor de Fiscalização do BC, Anthero Meirelles.

Apenas este ano, o dólar registra uma valorização de 45%. No mesmo período, a taxa básica de juros teve tendência de alta desde o final do ano passado e atualmente está em 14,25% ao ano. Já a remuneração da poupança é formada por uma taxa fixa de 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial (TR), que variou de 0,0905 a 0,2499 no mês passado. Assim, o ganho com a caderneta para as contas com aniversário dia 1 de outubro, por exemplo, foi de 0,6799% de agosto para setembro.

Para a Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), a tendência para os próximos meses é de que este movimento de redução no volume dos depósitos da poupança se acentue, agravado ainda mais em um ambiente econômico mais recessivo e elevação da inadimplência. Isso porque, de acordo a instituição, o quadro de inflação e juros elevados, queda de renda e do emprego e rentabilidade da poupança reduzida frente os fundos de investimento vai permanecer durante todo o ano de 2015.

Saiba mais
O dinheiro depositado na poupança é o mesmo que os bancos usam para emprestar para aquisição de imóveis e para o setor rural. Com essa fuga da caderneta vista desde o início do ano, o setor imobiliário argumentou que os negócios não andavam porque os financiamentos haviam secado. O governo decidiu intervir em maio e liberou os bancos a usarem R$ 22,5 bilhões dos depósitos da poupança que são obrigados a manter no Banco Central como uma forma de garantia ao sistema e administração da quantidade de dinheiro em circulação. Esse recursos teriam que ser destinados exclusivamente a operações de financiamento habitacional e rural.

Tribuna do Norte

0 comentários:

Postar um comentário