Featured Video

Páginas

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

TAM marca apresentação de estudos


A presidente da TAM, Cláudia Sander, apresentará entre os dias 16 e 17 deste mês os estudos elaborados por duas empresas internacionais (Oxford Economic, da Inglaterra; e Arup, do Canadá) que nortearão a decisão sobre o local da instalação do Centro de Conexões Internacionais da companhia, o chamado hub da Latam. Os relatórios apontando a viabilidade econômica e a infraestrutura aeroportuária serão apresentados, em reuniões, na sede da companhia, em São Paulo, com os ministros do Turismo, Henrique Eduardo Alves, e da Aviação Civil, Eliseu Padilha, e com os governadores dos estados do Rio Grande do Norte, Robinson Faria; Ceará, Camilo Santana, e Pernambuco, Paulo Câmara.Cedida
A presidente da TAM, Cláudia Sander, confirmou a apresentação dos estudos em audiência com o ministro Henrique Eduardo
A presidente da TAM, Cláudia Sander, confirmou a apresentação dos estudos em audiência com o ministro Henrique Eduardo 

Cláudia Sander quer reunir os ministros do Turismo e da Aviação Civil para fazer uma apresentação prévia do material e, na sequência reúne os governadores, prefeitos de Recife, Natal/São Gonçalo do Amarante e Fortaleza e bancadas parlamentares dos três estados interessados - Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará - para discutir o documento. Os detalhes das reuniões foram confirmados ontem (3) pela presidente da TAM em audiência, em Brasília, com o ministro Henrique Eduardo.

“A decisão será estritamente técnica. Parabenizo a TAM pela escolha da região para a instalação do centro de distribuição, pois ela vai beneficiar todo o nordeste", afirmou Henrique Eduardo Alves à Cláudia Sander. De acordo com informações da companhia aérea, o hub irá criar 10 mil empregos diretos no estado em que for instalado e 35 mil na região. Os investimentos deverão superar R$ 3,9 bilhões. 

Ontem, o governador Robinson Faria confirmou que a reunião da presidente da TAM com os estados está agendada para o dia 17 e serão individuais. No caso do RN, deverão participar os senadores José Agripino (DEM), Garibaldi Filho (PMDB) e Fátima Bezerra (PT); os prefeitos de Natal, Carlos Eduardo Alves, e de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado, além de secretários de Estado e do governador. Apesar da presença de políticos no encontro, Robinson Faria acredita que a decisão da Latam será técnica. 

“A decisão é técnica e não acredito que haverá politização na Latam por contingências políticas. Eles querem um hub para 50 anos, e não cinco. E o aeroporto que oferece condições para isso é o nosso. Em vários itens estamos em vantagem com relação aos demais estados. Factoides criados por estados vizinhos e tentativas de demonstração de força política, creio que não serão decisivos", disse.

Vantagens do RN
O ministro Henrique Eduardo registra que o diferencial do Rio Grande Norte é a qualidade do Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, o mais bem avaliado entre os três na última pesquisa de satisfação feita pela Secretaria de Aviação Civil, e a possibilidade de ampliação do mesmo para atender ao atual crescimento de demanda de passageiros e cargas. 

O local onde o aeroporto está instalado e o fato de possuir a maior área para expansão de terminal de cargas e estocagem ou até mesmo de passageiros, entre os três que estão na disputa, pode se transformar na principal vantagem do RN. A área total do Aeroporto Aluízio Alves (13 milhões metros quadrados) é três vezes maior que a do terminal dos Guararapes, no Recife (3,6 milhões metros quadrados) e quase doze vezes maior que a dimensão total do vizinho aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza, que chega a 1,2 milhão de m2. Outro diferencial do RN, segundo ressaltou o ministro, está no valor do combustível que representa cerca de 48% do custo operacional das empresas aéreas. Enquanto o Aeroporto Aluízio Alves  fica a 140 quilômetros da refinaria Clara Camarão, que produz querosene da aviação, Recife e Fortaleza ficam a cerca de 400 quilômetros. 

“Essa proximidade poderá gerar um diferencial em favor do Rio Grande do Norte. Porém esse assunto ainda está em discussão por um grupo técnico na empresa petroleira. O Estado sente-se corretamente credor por produzir o querosene”, afirma o ministro. Na disputa pela instalação do hub da Latam, Rio Grande do Norte, Ceará e Pernambuco firmam igual compromisso de reduzir a alíquota do ICMS sobre o QAV gradativamente à medida que a malha aérea for ampliada. 

A decisão final sobre a instalação do hub da TAM no Nordeste será anunciada em dezembro. Nos últimos dias, Pernambuco e Ceará divulgaram que têm acordos para a cessão de terrenos de áreas militares para a ampliação dos aeroportos, fator que contribuiria para que ambos os estados amenizassem a desvantagem que têm com relação ao RN sobre a estrutura do terminal de passageiros. A Força Área Brasileira (FAB) confirmou que o assunto está em análise no Comando da Aeronáutica.

Tribuna do Norte

0 comentários:

Postar um comentário