Featured Video

Páginas

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Operação contra pornografia infantil faz cinco prisões no RN


Uma operação da Polícia Federal deflagrada ontem (02) no Rio Grande do Norte e em outros sete estados do país resultou na prisão em flagrante de cinco pessoas no território potiguar. Quatro foram detidos em Mossoró e um em Natal por armazenamento e distribuição de fotos e vídeos de pornografia infantil pela internet.  Duas delas continuam presas. Uma outra pessoa foi detida em Fortaleza, no Ceará. De acordo com o código penal, o crime de pornografia infantil prevê pena de até seis anos de reclusão, além de multa.Cedida/PF
Itens apreendidos serão periciados para análise do conteúdo
Itens apreendidos serão periciados para análise do conteúdo 

As diligências da Operação “Gênesis” foram realizadas em três cidades potiguares - Natal, Mossoró e Parnamirim. Segundo a assessoria da PF/RN, os quatro suspeitos detidos em flagrante estariam armazenando e compartilhando pornografia infantil. Durante as buscas foram apreendidos computadores, notebooks, aparelhos celulares, pen drives, chips e HDs. Esse material será agora periciado para análise do seu conteúdo. 

 A Polícia Federal não divulgou o nome das pessoas presas. Mas divulgou que em Mossoró dos quatro detidos, dois tiveram direito a fiança: um guarda municipal, 39 anos e um autônomo, 26 anos, enquanto que um porteiro, 40 anos e um advogado, 56 anos, estão presos, no Presídio Agrícola de Mossoró, em cela especial, à disposição da Justiça. É o caso também do autônomo de 40 anos detido em Fortaleza. A investigação comprovou que os três compartilhavam material de pornografia infantil pela internet.

Em Natal, o único preso, segundo informação da PF/RN, é um artesão pernambucano de 45 anos, residente em Capim Macio. Com ele foi encontrado o material ilícito arquivado no computador pessoal. Levado para a sede da PF, o homem foi interrogado e liberado, após pagar fiança.

A Polícia Federal utilizou 40 policiais para cumprimento de  nove mandados de busca e apreensão em endereços residenciais, sendo um em Parnamirim, um em Natal e sete em Mossoró. No estado potiguar, as investigações foram iniciadas há oito meses através de um trabalho de inteligência que identificou contas de usuários que se utilizariam de redes sociais e de e-mails para distribuir arquivos de pornografia infantil através da rede mundial de computadores.

A ação, coordenada pela Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado (DICOR), através da Unidade de Repressão aos Crimes de Ódio e Pornografia Infantil na Internet, sediada em Brasília, foi deflagrada em três cidades do Rio Grande do Norte, além dos estados do Acre, Ceará, Minas Gerais, Pernambuco, Roraima, Santa Catarina e Tocantins. No total, cerca de 150 policiais cumpriram 37 mandados de busca e apreensão.  O nome da operação significa na mitologia “nascimento, princípio, origem”, sendo que a corporação protege e resguarda os direitos dos cidadãos desde os primeiros anos de vida.

Tribuna do Norte

0 comentários:

Postar um comentário