Featured Video

Páginas

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Custo para operação de hub definirá a escolha de estado pela Latam


A instalação do centro de conexões de voos nacionais e internacionais da Latam no Nordeste será definida pelo menor custo para instalação e operação, a ser apresentada pelos Estados.  A reunião com a presidência da TAM Linhas Aéreas com a comitiva do Rio Grande do Norte aconteceu em São Paulo na tarde desta quinta-feira (17). O grupo potiguar demonstrou a capacidade de crescimento econômico do estado e o impacto que o hub da Latam provocará, caso o RN seja escolhido. A definição deverá sair até o final do ano.

O secretário de turismo de Natal, Fred Queiroz, afirmou que a infraestrutura aeroportuária,  inclusive com parceria com a Inframérica no hub de Brasília foram colocados como pontos favoráveis, mas que a Ceo da Latam, Claudia Sender, voltou a  afirmar que a escolha será de natureza técnica.
Divulgação/Prefeitura de Natal
Reunião aconteceu no fim da tarde desta quinta-feira em São Paulo
Reunião aconteceu no fim da tarde desta quinta-feira em São Paulo
Dan Levine, executivo da Oxford Economics responsável pelo estudo, comenta que o levantamento “aponta a contribuição econômica de estabelecer o novo hub no Nordeste em termos de geração de novos empregos, salários pagos e de contribuição para o PIB dos Estados envolvidos e de toda a região Nordeste”. Levine explica também que “a análise avalia o valor desses impactos durante a fase de construção, no primeiro ano de operações e nos cinco primeiros anos de atividades do hub, considerando dois estágios, a contribuição direta para a economia e o impacto mais amplo que será gerado na cadeia econômica, chamado de efeito catalítico".

“Os números são bastante positivos, mas entraremos nesta segunda fase que é a de custos, quando a Latam irá formatar e apresentar uma planilha financeira para que os estados possam se adequar às propostas, com possíveis redução de alíquotas e benefícios”, adiantou o secretário ao final da reunião.

O Rio Grande do Norte foi apontado como o estado que será melhor impactado com a instalação do Hub. O estudo de apontou um crescimento, nos cinco primeiros de 7,2% do PIB e de 3,2% na geração de empregos com o aumento da estimativa de geração de 10 mil empregos para até 24 mil empregos diretos e diretos.

“A avaliação do impacto econômico para a implementação do hub no Nordeste demonstra que estamos no caminho certo em acreditar no potencial de desenvolvimento do Nordeste do Brasil. Os números apresentados são bastante promissores e reforçam nossa confiança no projeto. Continuamos com as nossas avaliações, mas já sabemos que, seja qual for a cidade escolhida, não teremos apenas uma localização geográfica privilegiada para esse tipo de iniciativa, mas também vamos contribuir com o desenvolvimento da economia de toda a região”, afirma Claudia Sender.

De acordo com o levantamento da Oxford Economics, o hub poderá trazer um crescimento adicional de U$ 374 milhões a U$ 520 milhões por ano ao PIB das três cidades participantes, considerando a média dos cinco primeiros anos de operação, equivalendo a uma alta anual de 5% a 7%.  Isso representa entre R$ 7,1 bilhões e R$ 9,9 bilhões de reais em um período de cinco anos (considerando a cotação de R$ 3,8/US$, para a data de 16 de setembro de 2015). 

O relatório sobre os aspectos de infraestrutura e economia do Estado para ser sede do hub, companhia aérea entregou ao governador Robinson Faria, os prefeitos de Natal, Carlos Eduardo Alves, e de São Gonçalo do Amarante e Jaime Calado. A reunião com a presidência da TAM Linhas Aéreas, ocorreu em São Paulo. A comitiva do Rio Grande do Norte é a terceira a ser recebida pela CEO da Latam, Claudia Sender, na tarde desta quinta-feira, dia 17, antes representantes do Ceará e Pernambuco também se encontraram com a executiva.

Pelo RN, participam o governador Robinson Faria, os secretários de Turismo, Ruy Gaspar, e Desenvolvimento Econômico, Flávio Azevedo, além dos prefeitos de Natal, Carlos Eduardo Alves, e de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado, o secretário de turismo de Natal, Fred Queiroz. Além do deputado federal Fábio Faria, os três senadores potiguares e José Luís Menghini, presidente do Consórcio Inframérica, que administra o Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante.

Tribuna do Norte

0 comentários:

Postar um comentário