Featured Video

Páginas

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Ambev diminui produção em fábrica no Rio Grande do Norte


A Companhia de Bebidas das Américas (Ambev), única indústria de cervejas no Rio Grande do Norte, tem reduzido a produção no estado, segundo os sindicatos patronal e de trabalhadores do setor do bebidas. Em junho deste ano, a indústria bateu um recorde negativo com apenas 12 mil hectolitros (1,2 milhão de litros) produzidos no mês. Em julho, 18 funcionários foram demitidos. Os números foram repassados pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Bebidas do Rio Grande do Norte (Sintebern).Divulgação
Fábrica da Ambev no RN: Indústria opera em escala de produção reduzida, segundo Sindicato
Fábrica da Ambev no RN: Indústria opera em escala de produção reduzida, segundo Sindicato

Ontem, circularam em redes sociais informações que davam conta do encerramento da produção no Estado. A unidade local ficaria responsável apenas pelo envasamento de bebidas, que seriam trazidas de João Pessoa, na Paraíba. Em nota, a empresa não confirmou, mas também não negou a informação. “A Ambev informa que avalia constantemente as melhores oportunidades para aperfeiçoar sua operação de distribuição. Para isso, leva em consideração fatores logísticos e de infraestrutura das regiões onde está presente”, disse a empresa em um trecho.

A companhia informou também que nos últimos quatro anos e meio investiu R$ 31,4 milhões no estado, em melhorias de processos produtivos, logística e distribuição.  O presidente do Sintebern, Mairlon Oliveira, informou que a empresa convocou uma reunião com a entidade sindical para a próxima segunda-feira. O sindicalista não foi informado sobre qual será o tema do encontro.

Ainda conforme Oliveira, desde  junho a cervejaria vinha operando em uma escala de produção bastante reduzida. “Eles estão produzindo só em dois dias na semana. Na Coca-cola, a maior indústria de bebidas no Estado, a produção é 24 horas”, comparou. 


Conforme o presidente do sindicato, atualmente 342 pessoas trabalham na unidade local da Ambev. Esse número a coloca como segunda maior empregadora na indústria de bebidas no Estado. De acordo com o Sintebern, a Coca-Cola está em primeiro lugar nesse ranking, com 622 empregos diretos. Além das demissões em julho, no início do ano a empresa também dispensou funcionários. Porém, o presidente do sindicato não soube precisar quantos ficaram desempregados na primeira leva de 2015.     

Duas cervejas são produzidas na unidade local: Brahama e Skol do tipo litrão (1 litro). “E esse tipo nem vende muito. Até nisso, a gente aqui deu um pouco de azar”, acrescentou. Segundo Oliveira, a empresa produz os demais produtos à venda no mercado local nas demais unidades do Nordeste: Ceará, Paraíba e Pernambuco. Marcas mais vendáveis, como o litrinho (periguete) ou a embalagem de 600 mililitros, são produzidas pelos vizinhos. 

O presidente do Sintebern ressalta que a produção de bebidas tem uma sazonalidade natural independentemente de crises econômicas. “De outubro a fevereiro, a produção fica mais aquecida. Mas nesse ano a crise tem agravado um pouco mais essa sazonalidade no período de baixa”, comentou. Apesar das informações pessimistas de produção, não havia chegado ao presidente do sindicato nada sobre um suposto fim da produção.

Ambev no RN
Números e outros dados.

 





 


Fontes: Sintebern e Ambev./Tribuna

0 comentários:

Postar um comentário