Featured Video

Páginas

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Governo do Estado confirma prorrogação do Progás no RN


O Governo do Estado confirmou, nesta quinta-feira (9), a prorrogação do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial pelo Incentivo ao Gás Natural (Progás) no Rio Grande do Norte. Com o vencimento do programa previsto para 30 de abril, indústrias que utilizam o gás natural no Rio Grande do Norte deixariam de ter o produto com preço subsidiado.

Atualmente utilizam o Progás a Vicunha, Guararapes, Três Corações Natal, Sterbom, Rarus, Nortex, Três Corações Mossoró, Multdia, Coteminas SGA, Coteminas MAC, Fortcola, Refimosal, Porcelanatti (Itagrês) e Vittra. Na prática, a Petrobras repassa o combustível mais barato à Companhia Potiguar de Gás (Potigás) e, em contrapartida, a diferença do custo se transforma em crédito para pagamento das licenças ambientais da empresa no RN – estas concedidas pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema).  

O Progás impacta em 22 mil empregos diretos só no setor têxtil. A possibilidade do programa não continuar no Rio Grande do Norte afetaria diretamente a economia potiguar, com as indústrias que poderiam deixar de produzir produtos, de gerar emprego, renda, divisas para o Estado, em função de um diferencial tão competitivo.

O programa estava ameaçado por causa de um impasse relativo a uma dívida avaliada em R$ 180 milhões. A Petrobas alegava atrasos nos abatimentos das licenças nos últimos quatro anos, e ameaçou suspender o programa. 

Só em 2014 foram consumidos 17 milhões de metros cúbicos pelas empresas beneficiadas pelo programa. Hoje representa uma média diária de 140 mil metros cúbicos. Já chegamos a ter 22 empresas beneficiadas.

No último decreto, de contrato por um ano, a soma chega a R$ 24,9 milhões, em subsídios do gás fornecido pelo Progás.

Tribuna do Norte

0 comentários:

Postar um comentário