Featured Video

Páginas

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Inquérito investiga uso de Fundo Previdenciário para pagamento de servidores


O Ministério Público instaurou inquérito para averiguar se os recursos do Fundo Previdenciário do Instituto de Previdência dos Servidores do Rio Grande do Norte (Ipern) foi utilizado irregularmente para o pagamento da folha de pessoal do estado. O Governo do Estado tem 10 dias para dar as explicações, contados a partir desta quarta-feira (25).Rayane Mainara/Assecom
Pagamento dos servidores estará disponível a partir de quinta-feiraPagamento dos servidores estará disponível a partir de quinta-feira
Para o pagamento da folha do mês de fevereiro, o Governo do Estado admitiu que foram utilizados R$ 35 milhões. Ao todo, de acordo com informações do próprio Executivo, foram usados R$ 362 milhões do fundo previdenciário, desde novembro do ano passado. Com isso, em teoria, o fundo ainda dispõe de R$ 595 milhões. Os dados são alvo de questionamento por parte do MP.

O promotor Emanuel Dhayan solicita que a Secretaria de Planejamento informe quanto foi retirado desde novembro de 2014 para o pagamento da folha de aposentados e pensionistas e também questiona se houve pagamento para servidores ativos. O Ipern e o Conselho Estadual da Previdência Social também deverão responder a questionamento sobre os valores sacados.

Além desses questionamentos, o Ministério Público também cobra informações sobre como será feita recomposição dos recursos retirados do fundo, com a indicação das medidas compensatórias e que evitem novas futuras retiradas constantes de recursos do fundo. 

A Seplan, o Ipern e o CEPS terão 10 dias para encaminhar as informações ao Ministério Público.

Tribuna do Norte

0 comentários:

Postar um comentário