Featured Video

Páginas

sábado, 17 de janeiro de 2015

Bombas, depredação e detidos marcam 2º ato contra tarifa em SP


Marcelo Mora e Márcio Pinho Do G1 São Paulo

O segundo protesto convocado pelo Movimento Passe Livre (MPL) contra o aumento das tarifas para R$ 3,50 terminou em correria e tumulto no Centro nesta sexta-feira (16). Ao menos oito manfestantes foram detidos, segundo a PM. A corporação diz que foi alvo de fogos de artifício e reagiu com "munição química". O resultado foi uma sequência de explosões entre a Praça do Patriarca e o Viaduto do Chá.

Além da interdição de diversas vias importantes do Centro, de pessoas reclamando do gás e da finalização precoce do ato e vandalismo contra agências bancárias, o desfecho novamente colocou MPL e PM se acusando mutuamente.

Para o MPL, a polícia cometeu "ataques gratuitos" e o trabalho de advogados ativistas foi dificultado no 78º Distrito Policial. Ainda no Centro ao fim da noite, o major da PM Victor Fedrizzi disse que a reação “não foi desproporcional” e que a corporação agiu porque um grupo lançou rojões contra os policiais em frente à Prefeitura.

Começo do ato
O protesto começou às 17h na Avenida Paulista. Na Praça do Ciclista, o grupo decidiu seguir até a Prefeitura de São Paulo e a Secretaria Estadual de Transportes. Na descida da Rua da Consolação, por volta das 19h30, bombas foram lançadas contra um grupo que estava na parte final da manifestação.

A passeata seguiu e conseguiu chegar ao Viaduto do Chá. No caminho, a PM relatou que uma agência bancária na Rua Xavier de Toledo foi depredada. Quando o grupo estava em frente à Prefeitura de São Paulo, a corporação disse que homens que estavam na Praça do Patriarca foram alvos de fogos de artifício (veja vídeo acima).
O que se seguiu foi uma sequência de explosões que dispersou o ato. Aqueles que se mantiveram no Centro se agruparam no Theatro Municipal. A PM foi hostilizada no local (veja vídeo abaixo).

Bancos depredados
Por causa da correria do grupo, entradas da Estação Anhangabaú foram fechadas. Lixo espalhado pela rua foi incendiado. A Polícia Militar afirma que três bancos tiveram fachadas depredadas:

- Citybank da Avenida São João
- Caixa Econômica Federal na Rua Líbero Badaró
- Banco do Brasil na Rua Xavier de Toledo

Críticas à PM
O professor André Souza, de 24 anos, disse que a reação da PM “foi absolutamente desproporcional”. Ele estava em um grupo que tentou socorrer uma jovem que passou mal após a confusão em frente à Prefeitura. O professor conta que correu pela Rua Libero Badaró, onde havia outro grupo de policiais. Ele relatou que recebeu spray de pimenta nos olhos.

Ainda antes do ato, o MPL divulgou nota na qual critica a cobertura da imprensa que deu destaques às imagens do vandalismo durante o primeiro ato contra o aumento das tarifas.

"Não concordamos com a postura de alguns manifestantes, mas não é função do MPL identificar, julgar ou criminalizar quem está nas ruas, protestando contra a violência diária do transporte e suas tarifas", informou o movimento. Na mesma nota, o MPL também criticou a PM e diz que a corporação promoveu "tortura" contra manifestantes. A corporação nega qualquer ilegalidade.

Manifestação em fotos
Veja abaixo imagens do protesto:

PM e MPL conversam antes da manifestação (Foto: Marcelo Mora/G1)PM e MPL conversam antes da manifestação: corporação negociou para que grupo não seguisse pela Avenida Paulista. Temor era que pedras e itens de obra da ciclovia fossem usados por mascarados. (Foto: Marcelo Mora/G1)
Faixa mostra adesão de grupo do M'Boi Mirim, na Zona Sul, ao protesto. (Foto: Márcio Pinho/G1)Faixa mostra adesão de grupo do M'Boi Mirim, na Zona Sul, ao protesto. (Foto: Márcio Pinho/G1)
Manifestantes se posicionam na Avenida Paulista. Tendência é que grupo desça a Consolação rumo ao Centro. (Foto: Marcelo Mora/G1)Manifestantes se posicionam na Avenida Paulista. Tendência é que grupo desça a Consolação rumo ao Centro. (Foto: Marcelo Mora/G1)
Tropa de CHoque antes da manifestação do MPL (Foto: Marcelo Mora/G1)Tropa de CHoque antes da manifestação do MPL (Foto: Marcelo Mora/G1)
Jovem carrega faixa antes da passeata do MPL em São Paulo (Foto: Marcelo Mora/G1)Jovem carrega faixa antes da passeata do MPL em São Paulo (Foto: Marcelo Mora/G1)
Concentração ato do MPL (Foto: Cris Faga/Fox Press Photo/Estadão Conteúdo)Concentração ato do MPL (Foto: Cris Faga/Fox Press Photo/Estadão Conteúdo)
Manifestantes começam a descer a Rua da Consolação (Foto: Márcio Pinho/G1)Manifestantes começam a descer a Rua da Consolação (Foto: Márcio Pinho/G1)
Grupo esconde o rosto na descida da Rua da Consolação (Foto: Marcelo Mora/G1)Grupo esconde o rosto na descida da Rua da Consolação (Foto: Marcelo Mora/G1)
Cartazes de 'aumento não' na Rua da Consolação (Foto: Marcelo Mora/G1)Cartazes de 'aumento não' na Rua da Consolação (Foto: Marcelo Mora/G1)
Explosão de bombas no ato do MPL (Foto: Reprodução/TV Globo)Explosão de bombas no ato do MPL (Foto: Reprodução/TV Globo)
SP protesto confusão polícia dispara (Foto: Johnny de Franco/Sigmapress/Estadão Conteúdo)SP protesto confusão polícia dispara (Foto: Johnny de Franco/Sigmapress/Estadão Conteúdo)

Manifestante se prepara para chutar bomba arremessada pela PM.  (Foto: Daniel Teixeira/Estadão Conteúdo)Manifestante se prepara para chutar bomba arremessada pela PM. (Foto: Daniel Teixeira/Estadão Conteúdo)
SP protesto Centro confusão (Foto: Anderson Gores/Alpha/Estadão Conteúdo)SP protesto Centro confusão (Foto: Anderson Gores/Alpha/Estadão Conteúdo)




0 comentários:

Postar um comentário