Featured Video

Páginas

terça-feira, 12 de agosto de 2014

EIT retira máquinas e paralisa obras


As obras do acesso ao Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves já deveriam estar prontas há pelo menos 72 dias, mas neste começo de semana, a execução dos serviços sofreu uma paralisação. A Empresa Industrial Técnica S/A, responsável pela obra, retirou as máquinas e suspendeu o serviço. Segundo informou o diretor do Departamento Estadual de Estradas e Rodagens (DER-RN), engenheiro Demétrio Paulo Torres, devido a problemas de ordem  burocrática da construtura, um repasse no valor de R$ 5 milhões não foi feito.
Adriano Abreu
Na tarde de ontem não havia nenhuma máquina ou operários trabalhando nas obras do viaduto
Na tarde de ontem não havia nenhuma máquina ou operários trabalhando nas obras do viaduto  

“Não é culpa do Governo do Estado”, garantiu o titular do DER/RN, adimitindo que o ritmo lento das obras. Demétrio Paulo Torres explicou que para receber o pagamento a EIT precisa solucionar problemas de documentação. O recurso é repassado pela Caixa Econômica Federal. 

Segundo Torres, as obras dos acessos ao Aeroporto Aluízio Alves, situado em São Gonçalo do Amarante, “estão 55% concluídas”, sendo que a interrupção dos serviços nessa segunda-feira (11) é uma decisão unilateral da empresa. Ele espera que a empresa recomece os serviços no decorrer desta semana.

Na tarde de ontem, a reportagem da TRIBUNA DO NORTE percorreu os três acessos do aeroporto, dos quais somente o acesso a São Gonçalo do Amarante via rodovia estadual RN-160 está pronto. Quanto ao acesso sul a partir da BR-406 até a rodovia BR-304, a altura da cidade de Macaíba, só tem uma parte da terraplenagem feita, mas que precisará de restauração em alguns trechos por causa das voçorocas (buracos no leito) abertas com as chuvas.

Já em relação ao acesso norte, que incluem a construção de uma ponte e de um viaduto, além da  duplicação da BR-406 no sentido Ceará-Mirim-Natal, as obras estão mais avançadas, mas na tarde de ontem, a TN constatou que não havia nenhuma máquina ou caçamba e nem operários da construção civil trabalhando na área das obras do viaduto ou da duplicação da BR-406, onde já estão à mostra as vigas de concreto para sustentação do elevado.

Pelo menos seis caçambas e dois tratores estavam parados dentro do canteiro de obras, à margem do acesso entre a BR-406 e a pista de rolamento que já está pronta até o aeroporto. A TN tentou falar com algum funcionário, mas recebeu a informação de que só o DER-RN poderia se pronunciar. A reporatgem tentou contato com a empresa, no fim da tarde, mas não obteve resposta.

De acordo com a placa informativa da obra, instalada nas imediações do viaduto, a construção dos acessos começou em 6 de agosto do ano passado e tinha prazo de conclusão para 31 de  maio deste ano, justamente a data em que começou a operação comercial e de vôos do novo aeroporto internacional do Rio Grande do Norte, em substituição ao antigo aeroporto Augusto Severo, em Parnamirim.

Fonte: Tribuna do Norte


0 comentários:

Postar um comentário