Featured Video

Páginas

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Poucas horas após ser solto, suspeito de matar lutador é procurado pela polícia


O tenente da Polícia Militar Iranildo Félix de Sousa, solto na madrugada desta quinta-feira (22), já está sendo procurado novamente pela Polícia Civil. Ele teve ontem (21) a prisão temporária convertida para prisão preventiva, em decisão publicada hoje (22) e assinada pela juíza Gabriella Edvanda Marques Felix, da 3ª Vara Criminal. Polícia Civil afirma que tenente da PM não poderia ter sido solto e está em diligência para capturá-lo.

Preso em março por suspeita de matar o lutador de MMA Luiz de França Trindade, de 25 anos, crime no dia 10 fevereiro, Iranildo Félix estava detido no quartel do Comando Geral da PM, no Tirol. No entanto, no início desta quinta-feira ele foi liberado para aguardar o julgamento em liberdade. Contudo, a Polícia Civil afirma que a prisão temporária só iria expirar ao fim do dia de hoje e já havia sido decretada a sua prisão preventiva, assim como a do soldado da PM Moisés Gonçalo do Nascimento, que segue detido no comando da PM por suspeita de participação no homicídio. 

"A prorrogação de mais 30 dias terminaria hoje à meia-noite. Um minuto depois ele poderia ser liberado, se não estivesse decretada a preventiva. Houve uma estratégia que não está bem esclarecida e ele foi liberado. Ninguém sabe como foi essa soltura e o suspeito está sendo localizado nos endereços informados", explicou o delegado adjunto da Deicor, Odilon Teodósio, que está atuando para prender o suspeito. "Todos estavam trabalhando no prazo. Ele (Iranildo Félix) já havia manifestado o interesse de fugir durante a investigação e seria prudente que houvesse um contato com a vara antes de liberá-lo", criticou o delegado.

Para atuar na captura do tenente foragido, duas equipes da Polícia Civil estão na rua e uma equipe do Bope. De acordo com informações preliminares, Iranildo Félix foi visto em fuga em um veículo Clio de cor prata. Os policiais disponibilizaram o telefone (84) 3232-2810 para que sejam repassadas informações que possam levar ao suspeito.

"Ele tem características de psicopata e pode ser ameaça a outras pessoas, inclusive a quem investigou o caso. Cabe a nós, agora, procurá-lo e prendê-lo", disse Odilon Teodósio.

Suspeita
A Polícia Civil afirma que Iranildo Félix foi o autor do homicídio do lutador Luiz de França devido a um problema entre os dois. O lutador de MMA, que dava aulas em uma academia onde o tenente chegou a treinar, teria expulsado o PM e impedido que ele retornasse ao local para praticar artes marciais. Para se vingar, Iranildo Félix teria sido auxiliado pelo soldado Moisés Gonçalo, indo ao encontro do lutador na manhã do dia 10 de fevereiro, em uma motocicleta, em matando Luiz de França a tiros em frente à academia, em Cidade Satélite, zona Sul de Natal.


Além da suspeita por esse crime, Iranildo Félix também é suspeito de participação na morte da ex-mulher, Izânia Maria Bezerra Alves, que foi morta no dia 16 de fevereiro em uma estrada carroçável em Macaíba, na Região Metropolitana de Natal. Iranildo Félix estava com a mulher no momento do homicídio, que ele disse ter sido cometido por dois homens. O próprio tenente chegou a ser baleado no abdômen, mas estava usando colete à prova de balas, enquanto a ex-mulher recebeu tiros na cabeça e morreu no local.

Segundo a polícia, Iranildo Félix forjou a situação para executar também a ex-mulher. No entanto, não houve detalhes sobre os motivos pelos quais Iranildo Félix teria cometido o crime.

Fonte: tribuna do Norte

0 comentários:

Postar um comentário