Featured Video

Páginas

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Morte Cerebral: Médicos confirmam morte cerebral de Miguel Josino Neto


O procurador-geral do Estado, Miguel Josino Neto, teve a morte cerebral confirmada no início da tarde desta segunda-feira (19). O jurista estava internado na UTI do Hospital do Coração desde o fim da tarde de ontem (18), após cair da varanda do apartamento, no primeiro andar, para o térreo do prédio onde morava, no bairro de Candelária, zona Sul de Natal.
manuel AmaralMiguel Josino caiu do apartamento para o térreo de seu prédio
Miguel Josino caiu do apartamento para o térreo de seu prédio

Na noite de ontem, logo após ser internado, médicos realizaram os primeiros exames em Miguel Josino Neto, que chegou inconsciente à unidade. O jurista não respondeu aos chamados estímulos motores e de tronco, que são os reflexos apresentados involuntariamente mesmo em certos casos de inconsciência. A partir daí, ele permaneceu em coma profundo e foi aberto o protocolo para se averiguar se havia morte cerebral.

Pela manhã de hoje, pouco mais de 12 horas após o primeiro exame clínico, outro médico verificou a situação de Josino e confirmou que a situação permanecia inalterada, sem respostas aos estímulos externos. Então, os médicos realizaram exames detalhados e verificaram que não havia atividade cerebral, confirmando a morte encefálica.

"O procurador-geral do Estado, Miguel Josino Neto, de 48 anos, foi internado ontem às 17h50 na UTI do Hospital do Coração  com traumatismo crânioencefálico. Miguel Josino foi atendido pelos médicos Eduardo Ernesto, Nilson Pinheiro Júnior, Gutemberg Gurgel, Ana Cláudia Solano e Madson Vidal. A equipe, apesar de toda assistência dedicada ao paciente, constatou dano cerebral irreversível. Os exames feitos hoje reafirmaram o diagnóstico inicial, se configurando um quadro de morte encefálica", disse a nota assinada pelos médicos Eduardo Ernesto, Nilson Pinheiro Junior e Marcel Delafiori Hikiji.

Familiares confirmaram que os órgãos do procurador serão doados, mas ainda não há a confirmação sobre velório e sepultamento.

Acidente
O acidente que provocou a morte cerebral de Miguel Josino ocorreu por volta das 17h de ontem (18). Recebendo amigos e familiares em seu apartamento, no bairro de Candelária, Josino tomava champanhe com o grupo, até que deixou a sala em direção à laje do prédio, que fica ligada ao imóvel do procurador, no primeiro andar do edifício. Após alguns minutos, o grupo sentiu a falta de Josino e o encontrou caído no espaço utilizado para festas no prédio, que fica a aproximadamente três metros da laje de onde ele caiu.
Rayane Mainara/CelularPrédio de Josino tem laje utilizada como varanda
Prédio de Josino tem laje utilizada como varanda

Ao acionarem o Samu, Josino já estava inconsciente e sem responder aos estímulos devido a uma forte pancada na cabeça. O procurador foi levado até o Hospital do Coração, onde seguiu diretamente para a UTI e permaneceu em coma profundo, respirando com a ajuda de aparelhos. Havia a suspeita de morte cerebral desde a noite de ontem, confirmada somente após o protocolo padrão estabelecido em casos como o do procurador.

História
Miguel Josino Neto tinha 48 anos. Ele formou-se em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte em 1987. Aprovado em 1º lugar no concurso público para provimento do cargo de Procurador do Estado do Rio Grande do Norte em 1993, o jurista era especialista em Direito Constitucional pela Universidade Federal do Ceará, professor de Direito Constitucional da Escola da Magistratura do Rio Grande do Norte (Esmarn) e do Centro Universitário do Rio Grande do Norte (Uni-RN), além de ter exercido a função de professor da UFRN e da Universidade Potiguar (UnP). 

Josino tem dezenas de artigos publicados em revistas jurídicas e era membro da Academia de Letras Jurídicas do RN (Alejurn), além de ter sido co-autor do livro “Análise das Divergências Jurisprudenciais no STF e STJ”. Ele ocupava o cargo de procurador-geral do Estado desde o início do mandato da governadora Rosalba Ciarlini, em 2011.

Miguel Josino era casado, deixa dois filhos e três enteadas, além de um neto

Fonte: Tribuna do Norte

0 comentários:

Postar um comentário