Featured Video

Páginas

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Entulhos, podas e restos de material de construção são destaques na audiência pública em Assú


O descarte de entulhos, podas de árvores e restos de material de construção nas ruas da cidade de Assú foi tema de concorrida audiência pública promovida na manhã desta quarta-feira (28), na Câmara Municipal.

Proposta pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Infraestrutura e da Secretaria Adjunta de Meio Ambiente, a audiência debateu o problema e buscou soluções junto à população, que se fez presente em número de mais de cem pessoas.

 “A Prefeitura está fazendo a sua parte. Recolhendo o lixo doméstico diariamente, limpando os canteiros da cidade e os transformando em praças públicas, recolhendo animais soltos nas ruas e avenidas e promovendo campanhas de conscientização. Mas, sabemos que não depende somente de nós, a população deve fazer a sua parte nesse processo. A questão de entulhos e restos de material de obras em casas e pontos comerciais é de responsabilidade da população. Essa audiência serviu para conversarmos sobre esses pontos”. Ressaltou o prefeito Ivan Júnior, que esteve presente no debate.

Lixo tecnológico
De acordo com o secretário adjunto de Meio Ambiente, Reci Oliveira, a cidade de Assú deu a demonstração que se interessa pelo tema e propôs soluções e nova logística no recolhimento desses materiais. “A população presente pediu ao prefeito um dia especial para o recolhimento do lixo tecnológico descartado e também um dia de “bota fora”, onde todo o entulho (mesas velhas, colchões usados, sofás rasgados) seja recolhido por uma equipe da limpeza urbana”.  

O secretário adjunto também falou sobre os números do lixo no Brasil e os decorrentes problemas do seu não recolhimento e tratamento. “Nos últimos anos, a população brasileira cresceu em número de 10%, 12%, enquanto o lixo doméstico e industrial cresceu mais de 90%. É uma conta difícil de fechar. Se não fizermos nada, como gestores e população, sofreremos com mais doenças e problemas”, ressaltou.

Na audiência também foi debatida a questão de uma legislação específica para o lixo. “Teremos outras conversas sobre esse tema. A criação de uma legislação municipal deve entrar nessa pauta. Afinal, esse é um problema de todos e uma lei que venha a beneficiar a cidade e os seus moradores é do interesse geral”, comentou.

Também participaram da audiência desta quarta-feira, vereadores, secretários municipais, sindicalistas, presidentes de associações comunitárias e empresários do setor de construção.

SEACOM – Assessoria de Imprensa

0 comentários:

Postar um comentário