Featured Video

Páginas

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Mensalão: Ministros desaprovam doações para quitar dívidas


Brasília (AE) - A “vaquinha eletrônica” realizada pelos condenados do mensalão para escapar das multas impostas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) foi considerada uma “manobra legal” por dois ministros da Corte e por integrantes da Procuradoria-Geral da República, Conselho de Controle de Atividades Financeira (Coaf) e do Banco Central.


Segundo as autoridades, as campanhas de arrecadação pela Internet promovidas em favor do ex-deputado federal José Genoino e do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, apesar de “driblarem” a punição que deveria recair sobre os réus, não podem ser coibidas nem o sigilo dos doadores quebrado oficialmente sem que haja indícios de lavagem de dinheiro ou depósito atípico.

Com o objetivo de pagar as multas fixadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nas condenações, foram realizadas campanhas na internet. Genoino arrecadou mais de R$ 700 mil e Delúbio, R$ 1 milhão. De acordo com especialistas ouvidos pelo jornal O Estado de S. Paulo, apesar causarem um certo choque, iniciativas como essas não são proibidas pela legislação brasileira.

Fonte: Tribuna do Norte

0 comentários:

Postar um comentário