Featured Video

Páginas

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Irmãos acusados da morte de cinegrafista são presos em Mossoró


Cinco dias depois do crime que resultou na morte do cinegrafista José Lacerda, em Mossoró, a Polícia Civil da cidade conseguiu elucidar o ocorrido e prender dois irmãos pelo assassinato do funcionário da TV Cabo Mossoró (TCM). Silas Domingos de Oliveira, 25 anos, e Silaneide de Oliveira, 19 anos, foram detidos na tarde desta quinta-feira (20) pelo homicídio praticado durante uma discussão.

Em entrevista coletiva, o delegado Claiton Pinho, titular da Delegacia de Homicídios de Mossoró, informou que a prisão de Silas e Silaneide tinha acontecido por volta das 16h após um trabalho intenso de apuração que vinha sendo realizado desde a noite do crime.

Divulgação/TCMO cinegrafista Lacerda, há 11 anos do canal TCM, em Mossoró, foi morto a tiros
O cinegrafista Lacerda, há 11 anos do canal TCM, em Mossoró, foi morto a tiros

“Os dois acabaram de ser presos e encaminhados à Cadeia Pública”, anunciou o delegado. De acordo com ele, as investigações realizadas em parceria com o titular da Delegacia de Furtos e Roubos, Luis Fernando, apontaram que horas antes do crime Lacerda, Silas, Silaneide e outros dois homens, que não tiveram as identidades divulgadas, teriam ingerido bebida alcoólica em um aniversário no bairro Abolição III e depois teriam seguidos para um bar localizado na zonal Sul da cidade.

Ele explicou que, por volta das 19h, o grupo retornava do bar em carro tipo Gol conduzido por Silas quando teria se iniciado uma discussão entre ele e Lacerda. O delegado contou que o cinegrafista teria reclamado com Silas, que era seu vizinho, por conta do excesso de velocidade e outras manobras perigosas no carro. Os dois teriam iniciado uma briga, quando Silas parou o veículo e sacado um revólver calibre 38.

“Antes de efetuar os disparos, ele ainda deu vários socos contra Lacerda”, detalhou Pinho, acrescentando a vítima teria esboçado pequena reação e que diante da discussão dois ocupantes do carro fugiram do local. O delegado também contou que em meio à briga, Silas deu três tiros, sendo que dois alvejaram Lacerda e outro disparo atingiu a frente de um estabelecimento próximo ao local do crime. Para o titular da Dehom, Silaneide figura como co-participante no ocorrido por não ter tentado impedir a consumação do crime.


Fonte: Tribuna do Norte


0 comentários:

Postar um comentário