Featured Video

Páginas

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

São Rafael: Prefeitura encerra Semana Pedagógica com palestra motivacional


A Prefeitura Municipal de São Rafael, através da secretaria de Educação, encerrou na manhã desta sexta-feira (31/01), a Semana Pedagógica que teve como objetivando planejar o ano letivo da rede municipal de ensino,tendo como tema “Um Olhar sobre a Escola, Construindo Saberes a partir dos Cotidianos”, voltado para trabalhar a história do município, baseado no livro do professor Djalmir Arcanjo que retrata a história do Município desde seus primórdios.
O evento de encerramento, precedido da abertura e de palestra motivacional, ocorreu nas dependências da Câmara Municipal, com a participação de professores, diretores de escolas, coordenadores, secretários, vereadores e do prefeito José de Arimateia.
Para a secretária de Educação do município, Paula Francinete, a semana pedagógica foi um grande momento de reflexão para os profissionais da educação municipal, no qual segundo a secretária foram planejados projetos e ações para todo o ano letivo de 2014, e por se tratar de um ano atípico, com eventos esportivos e políticos simultaneamente, merecerá ainda mais a atenção dos educadores.


Para o prefeito, José de Arimateia, o Município, mesmo com as dificuldades financeiras sofridas pelas pequenas prefeituras no decorrer do ano de 2013, não deixou de investir na educação da rede municipal. “São Rafael é um município com extensa área rural e com isso uma grande demanda de transporte escolar, precisando de constante manutenção das estradas vicinais, elevando os custos para a oferta de educação aos filhos dos que moram no campo. Temos feito o possível para atender essa camada tão carente dos serviços público: adquirimos ônibus escolar novo, em convenio com o Ministério da Educação, melhoramos a malha viária rural, dentre os ações do dia-a-dia inerentes a educação, isso em se tratando da Educação fora muitas outras ações das demais pastas de nosso município”, conclui Arimateia.  

Márcia Maia visita Fiart e artesãos pedem apoio à categoria no RN


A feira que reúne uma variada programação artesanal, cultural e gastronômica, a Fiart, termina no próximo domingo (02), no Pavilhão das Dunas do Centro de Convenções de Natal. A deputada estadual Márcia Maia, uma das grandes entusiastas do evento, visitou o pátio da feira na última quinta-feira (30) e ouviu uma série de desabafos dos artesãos que se mostravam insatisfeitos com a política do Governo do Estado para o setor.
Falta de apoio na comercialização de artesanato, redução drástica do número de feiras pelo RN e ausência nos eventos nacionais e internacionais, além do fim de programas de qualificação profissional voltada para o artesanato e a formação técnica de novos artesões pelo estado estavam entre as principais reclamações ouvidas pela parlamentar.

Entre as artesãs insatisfeitas estava Ana Lúcia, de Ceará-Mirim. “A nossa categoria está abandonada. Tínhamos uma associação em Ceará-Mirim que funcionava e tinha um importante apoio do Governo do Estado, chegamos a ir para a Espanha representar o estado em feiras internacionais. Agora, até a nossa associação fechou por falta de apoio”, afirmou a artesã, que produz cestas de palha de carnaúba. “Queremos aquele mesmo apoio de volta”, pediu.

A parlamentar lamentou a situação e lembrou as ações realizadas pela Secretária de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas), quando além da realização e apoio às feiras na capital e interior, ainda contava com o incentivo na participação de comitivas potiguares dentro e fora do país, fórum permanente dos artesãos do RN, promoção do Desenvolvimento Solidário, dentre outras.

“Não há mais feiras no interior do estado, pouca assistência técnica do governo, queda de produção, a falta de apoio na comercialização de artesanato, propusemos microcrédito, além de fórum permanente que foi ativado na minha gestão na Sethas, um canal direto junto a Sebrae, Banco do Nordeste e Associações. A gente trabalhava escutando o segmento. Fórum não existe mais, e foi muito forte a fim de promover o desenvolvimento da atividade”, destacou ela.

Para Márcia, o investimento em artesanato é garantir não apenas emprego e renda para a população da capital e do interior, mas também oferecer a chance de divulgação da cultura do Rio Grande do Norte para o país e o mundo. 

“No Brasil, o setor de artesanato movimenta R$ 50 bilhões por ano. São mais de 8,5 milhões de pessoas envolvidas com a atividade no país e quase metade da produção está no Nordeste. Na Assembleia, cobramos constantemente apoio ao setor e esperamos que se olhe para essa categoria, que colabora de forma substancial para nossa economia, com a devida atenção”, disse.

Fiart
Os artesãos que participam das Fiart’s tem origem em diversos municípios do Rio Grande do Norte, todos os estados brasileiros e muitos países, como Bolívia, Peru, Espanha, Itália, Uruguai ,entre outros. 

Com o tema “A originalidade dá forma a novas oportunidades”, a feira conta com 385 estandes e os organizadores estimam que 68 mil pessoas deverão circular pelo evento durante o período. A feira tem apoio da Prefeitura de Natal, Sebrae/RN, Ministério do Desenvolvimento da Indústria e do Comércio Exterior e do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social.

-- 
Para mais informações sobre o mandato e do dia-a-dia da deputada estadual Márcia Maia, basta acessar o endereço:www.marciamaia.com.br;


Assessoria de Imprensa
Bruno Araújo - JORNALISTA

Twitter - @MarciaMaia_
Facebook - deputadaMarciaMaia
(84) 8872-9614
(84) 3232-5814

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

PMDB fará encontro para discutir sucessão estadual


Nas articulações para eleições deste ano, os partidos políticos deflagraram não apenas negociações com possíveis aliados para a formação de coligações, mas também iniciaram os debates internos sobre a sucessão. O PSB do RN se reuniu esta semana, os integrantes do PMDB  estarão reunidos hoje e o PROS tem discussão marcada para próxima semana.
Magnus NascimentoValdir Raupp defende diálogo amplo com os partidos sobre a formação de coligações
Valdir Raupp defende diálogo amplo com os partidos sobre a formação de coligações

O PMDB, presidido pelo deputado federal Henrique Eduardo Alves, fará hoje reunião com a executiva estadual. O encontro será às 16 horas na sede do partido, no bairro do Tirol. A reunião discutirá um calenário de reuniões da legenda nas principais cidades do interior. Além dos integrantes da direção, também devem participar da reunião os deputados da legenda. 

A estratégia dos peemedebistas, é promover encontros que possa discutir o projeto de Governo para o partido e colocar na pauta o nome do ex-senador Fernando Bezerra, que tem a preferência dos líderes peemedebistas, o deputado federal Henrique Eduardo Alves e o ministro da Previdência Garibaldi Filho, para disputar o Governo.

“Estamos convocando a executiva e vamos começar a conversar com os prefeitos, vereadores, lideranças municipais e ouvir o que o partido acha das coligações majoritárias”, comentou o presidente estadual do PMDB, deputado federal Henrique Eduardo Alves. Essa será a primeira reunião da executiva estadual do partido após o nome do ex-senador Fernando Bezerra ter recebido o apoio público do ministro Garibaldi Filho e do deputado Henrique Eduardo Alves para a disputa do Governo. 

Na última sexta-feira, o presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp, confirmou que o partido terá candidatura própria no Estado e disse que o PT é um dos aliados preferenciais, o que não impede o diálogo com representantes de outras siglas partidárias, mesmo que não estejam na base aliada da presidenta Dilma Rousseff. 

Esta semana foi a vez do PSB, que trouxe a definição de promover encontros regionais no interior para, no final de abril, anunciar a definição sobre o cargo que disputará a legenda na chapa majoritária. As articulações apontam para uma aliança entre o PMDB, que indicaria o candidato a governador. Semana passada foi a vez do PT reunir o diretório e definiu que não fará coligação com legendas que estejam em palanque adversário no pleito nacional. Na prática, o PT descartou o palanque com o PSB, que terá Eduardo Campos como candidato a Presidente da República, e o PSDB e DEM, que estarão no palanque do presidenciável Aécio Neves.

Fonte: Tribuna do Norte


Dilma anuncia troca de três ministros


A presidenta Dilma Rousseff anunciou na tarde de hoje (30) a troca de três ministros de sua equipe. A Casa Civil, até agora chefiada por Gleisi Hoffmann, será ocupada pelo atual ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Para o lugar de Mercadante, vai o o secretário executivo da Educação, José Henrique Paim Fernandes. Já o Ministério da Saúde será ocupado por Arthur Chioro, atual secretário de Saúde de São Bernardo do Campo (SP). Chioro substituirá o ministro Alexandre Padilha. De acordo com o Blog do Planalto, a posse dos novos ministros será na próxima segunda-feira, às 11h.

As mudanças são motivadas pela intenção dos titulares de disputarem as eleições e, por isso, precisam se desincompatibilizar para participar do pleito. Na mesma situação, Dilma também pode ter que fazer novas trocas em mais sete pastas: Agricultura (Antônio Andrade), Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Fernando Pimentel), Secretaria de Direitos Humanos (Maria do Rosário), Desenvolvimento Agrário (Pepe Vargas), Cidades( Aguinaldo Ribeiro), Turismo (Gastão Vieira) e Pesca (Marcelo Crivella).

Currículos
Antes de comandar a parta da Educação, Aloizio Mercadante, de 59 anos, chefiou o Ministério da da Ciência, Tecnologia e Inovação durante um ano. Doutor em economia pela Universidade de Campinas (Unicamp), ele começou sua trajetória política em entidades estudantis. Mercadante foi eleito três vezes deputado federal e uma vez senador.

Em 1994, foi indicado a vice-presidente na chapa encabeçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O ministro também ocupou o cargo de vice-presidente nacional do PT e participou da formulação dos programas de governo do partido e da campanha presidencial do partido nas eleições de 1989 e 2002. Em 2010, disputou a eleição para o governo de São Paulo, perdendo para Geraldo Alckmin, do PSDB.

Graduado em economia, José Henrique Paim, de 47 anos, é secretário executivo do Ministério da Educação (MEC) desde 2006. Mercadante deixa o MEC após chefiá-lo por dois anos. Entre 2004 e 2006, o gaúcho Henrique Paim presidiu o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), responsável pelo repasse de recursos para as políticas educacionais em todos os estados e municípios brasileiros.

Paim também foi subsecretário da Secretaria Especial do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República, em 2003. Esta não é a primeira vez que um secretário executivo assume definitivamente a Educação. Em 2005, o petista Fernando Haddad substituiu Tarso Genro após passar pelo cargo de número 2 do MEC.

Ademar Arthur Chioro dos Reis é graduado em medicina pela Fundação Educacional Serra dos Órgãos, com residência em medicina preventiva e social pela Unesp. Mestre em saúde coletiva pela Unicamp, Chioro concluiu em 2011 doutorado em ciências pelo Programa de Saúde Coletiva da Unifesp.

Entre 2003 e 2005, Chioro trabalhou no Ministério da Saúde, como diretor do Departamento de Atenção Especializada. Em Santos, São Paulo, foi professor de saúde coletiva da Faculdade de Fisioterapia e da Faculdade de Medicina. Secretário de Saúde de São Bernardo do Campo desde 2009, Chioro tornou-se presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo no ano de 2011.

Recentemente, Arthut Chioro anunciou que se afastaria da Consaúde - Consultoria, Auditoria e Planejamento, empresa que dirigia desde 1997, alegando ser exigência da legislação. Na empresa, Chioro prestava consultoria na área de planejamento e gestão de sistemas e serviços de saúde.

Com informações da Agência Brasil.

Eider Medeiros, empresário e ex-prefeito do Alto do Rodrigues, fala da experiência por ele vivenciada a frente da Prefeitura Municipal, quadriênio 2008/12


Parte I:
O empresário e ex-prefeito do Alto do Rodrigues, Eider Medeiros, recebeu na manhã desta quinta-feira (30), no escritório de uma de suas empresas, a reportagem deste blog para um bate-papo informal, restrito a assuntos relacionados aos seus negócios.

Após falar sobre suas empresas (diversos segmentos: vestuário, perfumaria, e eletrodomésticos dentre outros), dos planos e perspectivas para 2014, inclusive da nova área de atuação, Eider, mediante alguns apelos, resolveu falar sobre a experiência vivenciada a frente da Prefeitura do Alto do Rodrigues.

Demonstrando muita tranquilidade o ex-prefeito fez um retrospecto dos 4 anos de sua administração a frente do Município. Resumidamente falou de como recebeu a Prefeitura, dos problemas enfrentados com as enchentes de 2009 e da baixa arrecadação nos anos de 2009/10, dos esforços para reerguer as finanças públicas e a alta estima da população, das conquistas a partir de 2011 (recuperação dos royaltys, do ICMS), do novo animo da equipe de servidores municipal e da população em geral.

Durante mais de uma hora de conversa, em nenhum momento Eider transmitiu qualquer palavra ou gesto que pudesse se configurar em insatisfação, mágoa ou arrependimento de sue trajeto a frente do executivo municipal, pelo contrário; se disse recompensado por ter dado seu melhor pelo seu município.

Finalizando Eider enumerou uma série de obras realizadas durante sua administração (pavimentação a paralelepípedo e asfáltica, revitalização da avenida principal, construção espaços culturais e de lazer na cidade e em todas as comunidades rurais, melhoramento da malha rural e urbana, reforma de 1000 casas, construção de mais 200 casas, melhora e ampliação da Saúde, da Educação da Assistência Social, da Agricultura), citou também a conquista das agencias do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. “Estou convicto de que, diante das condições e dificuldades da época, nossa equipe fez o melhor por meu município, motivo que me faz cada dia mais tranquilo e confiante para seguir em frente. Estou me dedicando única e exclusivamente a minha família e meus negócios”, retificou.

Perguntado sobre a campanha que se avizinha Eider foi enfático: “ainda não me envolvi nesse assunto. No final do ano passado tirei férias com a família, algo que não fazia avia 5 anos, e ao regressar passei a me dedicar a um novo empreendimento e não tive tempo para pensar em politica. Vamos aguardar mais um pouco”, finalizou.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Greve: Governo vai cortar ponto de professores grevistas


O Governo do Estado, através da Secretaria de Educação, decidiu que vai cortar o ponto dos professores que aderiram à greve, iniciada nesta quarta-feira (29). O secretário adjunto de Educação, Joaquim Oliveira, afirmou que a decisão já está tomada pela secretária Betânia Ramalho e que não há motivos para que o Executivo busque negociação com os profissionais.

Ontem, os professores se reuniram em assembleia e decidiram paralisar os serviços sob a justificativa de que acordos firmados com o Governo no ano passado não foram cumpridos. Por outro lado, Joaquim Oliveira garante que tudo o que foi acordado está sendo cumprido e que, no caso de três projetos de lei cobrados pelos professores, resta esperar pelo retorno das atividades da Assembleia Legislativa.

"Os projetos estão prontos para a votação, mas é necessário que a Assembleia retome os trabalhos, o que está previsto para 15 de fevereiro. Entendemos que não há motivos que justifiquem a greve e já é oficial que haverá o corte no ponto dos professores que não foram às salas de aula", explicou o secretário adjunto.
Questionado se o Executivo não buscaria um acordo para evitar o prolongamento da paralisação, o secretário disse que não caberia ao Governo buscar um acordo porque a greve teria sido deflagrada sem nenhum debate junto à Secretaria de Educação.

A secretária de Educação do estado, Betânia Ramalho, está em viagem e retornará a Natal na sexta-feira (31).

Fonte: Tribuna do Norte

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Mundo: Dilma se reúne com Fidel Castro em Havana


Havana, 27 jan (EFE).- A presidente Dilma Rousseff se reuniu nesta segunda-feira em Havana com Fidel Castro, que também recebeu à primeira-ministra da Jamaica, Portia Simpson-Miller, informou a imprensa oficial de Cuba.

Segundo o site oficial "Cubadebate", Dilma e Fidel falaram sobre o porto de Mariel e sua Zona Especial de Desenvolvimento. Dilma e o presidente do país, Raúl Castro, inauguraram hoje um moderno terminal de contêineres na ilha caribenha que contou com financiamento do BNDES.

Dilma também falou com Fidel Castro - de 87 anos e afastado do poder desde 2006 - sobre sua satisfação com o trabalho dos milhares de cubanos que fazem parte do programa "Mais Médicos".

Segundo o "Cubadebate", o encontro fraternal "foi uma expressão do afeto e da admiração entre Fidel e Dilma".

Também nesta segunda-feira, o líder cubano recebeu à primeira-ministra da Jamaica e os dois conversaram sobre a parceria dos países nas áreas de saúde, educação e esporte, entre outras.

O "Cubadebate" divulgou fotografias dos dois encontros onde se vê Fidel Castro, vestido com roupa esportiva, conversando com os governantes.

Dilma e outros presidentes latino-americanos e do Caribe se encontram em Cuba para participar da II Cúpula da Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac), que começa amanhã em Havana.

Além desses encontros, Fidel Castro também almoçou no domingo com a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, que foi a primeira chefe de Estado latino-americana a chegar em Cuba por ocasião da Cúpula da Celac. EFE

Fonte: Yahoo Notícias


Política: PMDB reunirá diretório na sexta-feira


O presidente estadual do PMDB, deputado federal Henrique Eduardo Alves, convocou para a próxima sexta-feira, às 10h, reunião com o diretório estadual. O encontro, na sede do partido, no bairro do Tirol, discutirá um calenário de reuniões da legenda nas principais cidades do interior.


A estratégia dos peemedebistas, é promover encontros que possa discutir o projeto de Governo para o partido e colocar na pauta o nome do ex-senador Fernando Bezerra, que tem a preferência dos líderes peemedebistas, o deputado federal Henrique Eduardo Alves e o ministro da Previdência Garibaldi Filho, para disputar o Governo.

“Estamos convocando a executiva e vamos começar a conversar com os prefeitos, vereadores, lideranças municipais e ouvir o que o partido acha das coligações majoritárias”, comentou o presidente estadual do PMDB, deputado federal Henrique Eduardo Alves.

Fonte: tribuna do Norte

Lei Anticorrupção entra em vigor hoje


(AE) - Entra em vigor hoje, a nova Lei Anticorrupção, número 12.846/2013, criada após os protestos nas ruas no ano passado. Para as empresas, trata-se de uma profunda mudança que exige revisão rigorosa dos seus procedimentos internos e de contratos com empresas terceirizadas.

A mudança mais importante do ponto de vista empresarial é que a partir de agora as empresas também podem ser condenadas em processos penais. Anteriormente, apenas os sócios e administradores respondiam por atos ilícitos.

A lei garante a punição da empresa independentemente da responsabilização de um de seus dirigentes ou de agentes públicos. Esta é a grande mudança legal, pois as empresas poderão ter perdas financeiras caso sejam condenadas.

As empresas também não podem mais alegar desconhecimento dos fatos, destaca o professor Fernando Zilveti, da Fundação Getúlio Vargas (FGV). “Com a nova lei, as empresas e os administradores precisam saber tudo o que é feito na empresa por todos os subordinados e pelos terceirizados, pois terão de responder criminalmente por eventuais ilícitos”, explica ele.


Toda a classe empresarial terá de rever criteriosamente suas práticas internas e a relação com terceiros, pois não há espaço para alegar desconhecimento dos fatos, acrescenta.

Segundo o professor da FGV, a nova lei já está mudando o comportamento das empresas. Ele cita o exemplo da multinacional francesa Alstom, que anunciou recentemente que deixou de contratar consultorias. Em nota oficial, a empresa envolvida no escândalo de pagamento de propinas justificou: “A Alstom se compromete a conduzir seus negócios de forma responsável e a se esforçar para alcançar os mais elevados padrões éticos”.

“Os consultores terão de ser totalmente transparentes em relação ao trabalho prestado e à remuneração”, explica o especialista, lembrando que muitos contratos com consultorias eram usados como forma de ocultar o caixa 2 e pagamentos de suborno por grandes empresas. 

Fonte: Tribuna do Norte

Corrupção: PF investiga 185 contratos no RN com suspeita de corrupção


A Polícia Federal tem em curso 185 inquéritos originários de contratos com verbas federais no Rio Grande do Norte, todos suspeitos de desvios e corrupção. O levantamento ao qual teve acesso a TRIBUNA DO NORTE revelou a predominância de crimes  praticados por prefeitos – são 136 no total. Mas há também delitos envolvendo outros agentes públicos, inclusive servidores em geral. A mescla de ações contra os cofres públicos e dinheiro da União envolve ainda peculato, corrupção passiva, corrupção ativa e tráfico de influência. É a primeira vez que a PF divulga o mapeamento das investigações desse tipo de crime.
aldair dantasPF conduz as investigações que envolvem suspeita de uso indevido de verbas federais
PF conduz as investigações que envolvem suspeita de uso indevido de verbas federais

Há 12.870 inquéritos em curso em todo o País que apuram delitos dessa natureza - peculato, desvios, violação à Lei de Licitações por cartéis e outros atos lesivos ao patrimônio público. Esse número representa quase 12% de todas as investigações da PF, que totalizam 108.822 inquéritos. A Região Nordeste é a mais afetada pela ação do crime organizado. Ela concentra 5.371 inquéritos, 41,7% dos procedimentos. A PF atribui essa demanda ao fato de a União destinar mais constantemente um maior volume de verbas para cidades e Estados sob a tutela da carência e da exclusão.

Os crimes praticados por prefeitos no Rio Grande do Norte, sob investigação da PF, estão previstos no decreto lei 201 de 1967. Esses delitos estão sujeitos ao julgamento do Poder Judiciário, independente de pronunciamento da Câmara de Vereadores. Estão enquadrados na investigação os agentes que se apropriarem ou que desviem bens, rendas ou serviços públicos em proveito próprio ou alheio; que utilizem indevidamente os recursos; ou que desviem ou apliquem indevidamente as verbas públicas.

No Estado, o Marcco (Movimento Articulado de Combate à Corrupção) é a entidade que acompanha questões como a transparência com os gastos de recursos públicos. De acordo com o coordenador do Marcco, o auditor aposentado, Carlos José, o volume de contratos sob investigação no Rio Grande do Norte pode ser considerado alto, embora, destacou ele, seria necessário parâmetros mais precisos para opinar sobre o assunto com mais precisão.

Ele lamentou o fato de a corrupção ser“endêmica” e atacar o serviço público de forma implacável. Ele é auditor fiscal aposentado da Controladoria Geral da União (CGU), função que exerceu na seara da fiscalização e auditorias de contratos federais. O coordenador do Marcco destacou a importância, tanto do acompanhamento da sociedade como do acompanhamento efetivo das instituições de controle e fiscalização, como é o caso da CGU, Ministério Público Federal, Tribunal de Contas da União, etc. 

A Polícia Federal destacou que o cerco à corrupção e desvios tornou-se meta prioritária da instituição. E que desde 2011, a corporação já contabiliza 3 mil inquéritos contra prefeituras por mau uso de dinheiro público federal, principalmente nas áreas da saúde e da educação, destinatárias da maior fatia de valores porque são verbas carimbadas do Orçamento da União. Nesse cenário, os acusados são principalmente prefeitos e ex-prefeitos, enquadrados nos chamados “crimes de prefeitos”.

Bate-papo - Carlos José

Coordenador do Movimento Articulado de Combate à Corrupção (Marcco)

De que forma o Marcco acompanha o caso de corrupção com verbas públicas?
O Marcco sempre acompanha, até porque a Polícia Federal faz parte do Movimento. Agora, é necessário dizer que as investigações procedidas pela PF em alguns casos estão no campo do sigilo, então não são reveladas. E nós não tomamos conhecimento. Em muitas situações a gente vê problemas que são denunciados ou relatados por alguns componentes e em reuniões ordinárias [do Marcco] encaminhamos para análise de diversos parceiros, inclusive a própria PF.

O Marcco tinha conhecimento desses desvios?
Esse dado a gente não tinha. A gente acompanha e, quando toma conhecimento, se não estiverem resolvendo a contento a gente se reúne e delibera algo. Isso foi feito em vários casos, por exemplo, quando solicitamos – antes mesmo da Meta 18 do CNJ – o encaminhamento, aos órgãos competentes, das ações que envolvessem casos de improbidade, solicitamos que fosse dada a prioridade pelos Tribunais.

O senhor considera esses inquéritos um número expressivo para um Estado como o RN?
Infelizmente,  a corrupção está endêmica, então eu como auditor fiscal que sou da CGU, que fiscalizei vários contratos federais, fiz auditorias (...), infelizmente é grande, mas poderia ser muito maior porque a gente tem 167 municípios, fora Estados, Secretarias, Ministérios e órgãos espalhados pelo país. A gente sabe que hoje existe infelizmente muitos crimes perpetrados por agentes públicos. Hoje temos algumas questões que a gente pode comemorar: que é o fato de estar havendo mais investigação. Se tem mais divulgação, por exemplo, a população acompanha.

Fonte: Tribuna do Norte


Carnaubais - Servidores municipais começam hoje a receber pagamentos


O Governo Mais Desenvolvimento começou nesta terça-feira dia 28 a efetuar o pagamento dos funcionários lotados na secretária de administração, segundo Claelma Mancio os valores já estão disponíveis nas contas dos servidores.

Política: Marineiros retomam coleta de assinaturas


No momento em que a Rede Sustentabilidade da ex-ministra Marina Silva vive um clima de acirramento na relação com o PSB do governador Eduardo Campos nos dois maiores colégios eleitorais do País, São Paulo e Minas Gerais, o grupo dos “marineiros” decidiu retomar a coleta de assinaturas para tirar a legenda da “clandestinidade” e ampliar os limites do projeto. 
fábio rodrigues pozzebnomMarina Silva quer assegurar o registro na Justiça Eleitoral
Marina Silva quer assegurar o registro na Justiça Eleitoral


Congelado desde outubro de 2013, quando Marina anunciou sua filiação e de militantes de seu grupo ao PSB, o processo só agora está sendo retomado. O objetivo é coletar e validar mais 40 mil assinaturas para que a Rede atinja a marca das 492 mil exigida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Só depois disso a agremiação passará a existir legalmente. Em paralelo, a estratégia é tentar eleger em outubro uma bancada ideológica de parlamentares pelo PSB para depois pedir o registro oficial da legenda. 

Além do PSB, alguns “filiados” da Rede estão espalhados em outros partidos como o PPS, PDT e PROS. Segundo Bazileu Margarido, membro da executiva nacional, o grupo deve lançar oito candidatos a cargos majoritários - quatro ao Senado e quatro ao governo estadual. 

Enquanto isso não acontece, porém, a Rede opera de forma precária e praticamente sem nenhuma sintonia nos Estados com os “parceiros” da sigla de Campos. A estrutura da Rede em São Paulo, maior colégio eleitoral do Brasil, é espartana. Embora tenha alugado recentemente uma sala na Rua da Glória, no bairro da Liberdade, para funcionar como sede, o “partido” ainda não sabe como pagará os aluguéis. A ideia, como explica um ativista, é “passar o chapéu”. O problema é que não existe uma conta corrente da Rede estabelecida, uma vez que a agremiação não possui Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica. Só no plano nacional o grupo conseguiu registrar o CNPJ por meio de liminar. “Estamos agora regularizando a nossa situação bancária”, diz Bazileu. 

Ele revela que os militantes serão convidados a contribuir. Os detentores de mandato, pelo estatuto, são obrigados a doar 5% do salário. No Rio Janeiro, o cenário é parecido. “Aqui não temos uma sede própria. A Rede no Estado é muito incipiente”, reconhece o deputado Alfredo Sirkis (PSB), principal quadro fluminense da agremiação idealizada por Marina.

No Amazonas, Estado símbolo do movimento ambientalista, a organização da Rede é primária. “Quando fui para Brasília (para um encontro do partido) dividimos a passagem em dez vezes e todos ajudaram”, conta o porta-voz do grupo no Estado, Tacius Fernandes.

A legenda de Marina conta com 4.000 militantes de carteirinha em seus quadros, segundo dados fornecidos pela Rede. A palavra filiados só poderá ser usada quando a sigla for legalmente registrada. Outros 650 interessados no projeto estão em uma fila para terem suas fichas abonadas. Esses números são irrisórios se comparados aos quase 250 mil filiados do PV, o pequeno partido que abrigou o projeto de poder de Marina em 2010. O PT da presidente Dilma Rousseff, por exemplo, conta atualmente com 1,7 milhão de filiados.

Fonte: Tribuna do Norte 

RN tem 330 mil carros a mais do que total de motoristas


O Setor de Estatística do Detran/RN divulgou na manhã desta terça-feira (28) os dados da evolução da frota de veículos no ano de 2013. O estudo indica aumento de 9,19% de 2012 para 2013, menor número registrado desde que o acompanhamento passou a ser feito, em 2005. Contudo, há quase 330 mil carros a mais do que condutores.
Adriano AbreuSegundo Detran, frota no RN é de 971.006 veículosSegundo Detran, frota no RN é de 971.006 veículos

Em novembro, o Detran/RN havia divulgado um levantamento em que atestava que a frota de veículos, de 2010 a 2013, cresceu 29,99%, enquanto que a população potiguar cresceu apenas 6,5%. Com 971.006 veículos e 642.948 condutores habilitados, o Rio Grande do Norte apresenta uma situação diferenciada: não há motoristas para dirigir todos os carros. 

Apesar da menor evolução na frota de veículos do estado, a quantidade de carros novos incluídos na frota caminha na direção contrária. O Detran registrou o maior número absoluto desde que o levantamento começou a ser realizado pelo órgão, em 2008. Em 2013, 75.647 veículos novos foram emplacados pelo no Estado.

Segundo o relatório, "o crescimento médio anual da frota de veículos no Estado do Rio Grande do Norte nos últimos cinco anos é de 10,5%. Observando o percentual acumulado nos anos de 2009 e 2013, tem-se aumento significativo de 48%, o que equivale a 312.552 veículos", enfatiza o documento.

Fonte: Tribuna do Norte


Greve: Professores da rede estadual entram em greve a partir de amanhã


O filme se repete. No dia em que deveriam começar as aulas da rede estadual de Educação, os professores, em assembleia, decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir de amanhã (29). Profissionais cobram cumprimento de acordos entre a categoria e o Governo do Estado.
Pedro Andrade/ celularDeflagração da greve foi aprovada por maioria dos presentes na assembleia de hoje, na Escola Estadual Winston ChurchillDeflagração da greve foi aprovada por maioria dos presentes na assembleia de hoje, na Escola Estadual Winston Churchill

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Rio Grande do Norte (Sinte/RN), dois acordos entre os profissionais e o Governo foram firmados em 2013. O Sinte afirmou que o Executivo não pagou o abono prometido aos funcionários das escolas e da Secretaria de Educação, assim como não teria procedido o aumento de 5% na chamada "letra", que é o reajuste salarial concedido aos professores, de acordo com novas qualificações e tempo de serviço, para progressão horizontal.

Além disso, os professores também afirmam que as horas extras referentes aos trabalhos entre abril e dezembro de 2013 não foram pagas. A categoria cobra que o Executivo proceda o pagamento já na folha de pagamento do mês de fevereiro, além do reajuste da letra e dos abonos aos servidores. Segundo a presidente do Sinte/RN, Fátima Cardoso, a cobrança é feita para a próxima folha porque "a secretaria não disse que não tinha dinheiro".


Para encerrar a greve, os professores exigem ainda que o Executivo encaminhe à Assembleia Legislativa quatro projetos de lei que tratam sobre benefícios e a carreira dos professores. O conteúdo das propostas, das quais três estariam prontas desde 2010, não foi revelado pelos professores.

Reivindicações dos professores estaduais

- Revisão do Plano de Carreira do Magistério
- Pagamento de uma Letra para os professores
- Redimensionamento do porte das escolas e gratificação dos diretores
- Modificação da portaria 731/2003
- Permanência da Letra quando da Promoção Vertical
- Mecanismo de Concessão de Licenças-prêmios
- Ajuste do déficit na correção salarial de 2013
- Complementação na base salarial dos funcionários da educação
- Convocação dos concursados


AulasAo contrário do que estava programado, várias escolas não iniciaram o ano letivo nesta terça-feira. O Atheneu foi uma das instituições que permaneceu fechada e definiu a próxima segunda-feira (3) para o início das atividades devido a uma reforma no banheiro da ala 1. O início das atividades, no entanto, ainda vai depender das negociações sobre a greve.

Fonte: Tribuna do Norte

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Sócios do grupo Hapvida assumem controle da TV Ponta Negra


A TV Ponta Negra, afiliada do SBT no Rio Grande do Norte, mudou de controle. A emissora teve 51% de sua participação vendida 

para os empresários Jorge Pinheiro e Cândido Pinheiro, presidente e vice-presidente do grupo cearense Hapvida. As negociações se intensificaram em dezembro e foram fechadas na sexta-feira (24).


O novo superintendente da emissora, Fernando Eugênio, confirmou a negociação. O executivo deixa a direção comercial da TV Tropical, afiliada da Record, após três anos na empresa, e retorna à TV Ponta Negra, onde já esteve até 2010. Além do cargo, Fernando Eugênio também terá participação acionária na emissora.

O novo superintendente da TV Ponta Negra agora detém 5% da TV, enquanto os 44% restantes continuam com Miriam de Sousa, mas parte das ações pode ser vendida para o SBT. A nova transação depende do "ok" de Silvio Santos, segundo Fernando Eugênio. A previsão é que até fevereiro a venda seja confirmada. 

A empresária Miriam de Sousa, que chegou a emitir uma nota sobre a intenção de vender parte da TV no final de 2013, fará parte agora do Conselho de Administração da emissora, formado ainda por Jorge Pinheiro, presidente do Hapvida Saúde, e Cândido Pinheiro, vice-presidente do Hapvida Sistema de Saúde.

Os valores envolvidos na negociação são sigilosos, mas há rumores de que superaram os R$ 20 milhões. Novo detentor do controle da emissora, o grupo se prepara agora para investir R$ 2 milhões. A ideia é adquirir equipamentos e iniciar a transmissão em sinal digital o quanto antes.

Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Assú divulga comunicado sobre transporte escolar


A SMEC da Prefeitura do Assú divulgou nesta segunda-feira (27), comunicado informando à população assuense que nos primeiros dias do ano letivo, que se inicia nesta terça-feira (28), o transporte escolar será prejudicado devido à falta de prestadores de serviço.

Vejamos o comunicado na íntegra.

COMUNICADO TRANSPORTE ESCOLAR 2014

A Prefeitura Municipal do Assú, no uso das suas atribuições e compromissos com a garantia de direitos dos seus munícipes, entre os quais destacamos os estudantes, justifica à população assuense, em especial as famílias, o assunto Transporte Escolar.

Somos conhecedores de que a zona rural e urbana do município é muito extensa, e para atender a demanda existente de alunos das redes municipal e estadual, a frota municipal de veículos não é suficiente para cobrir todas as rotas necessárias. Sendo assim, a Prefeitura de Assú necessita realizar anualmente licitação para o transporte escolar.

Para o serviço de transporte escolar 2014, realizamos uma primeira licitação no dia 27/12/2013, às 08h, com Pregão nº 121/2013. Publicado nos Diários Oficiais do Município, Estado e da União, além do Jornal Tribuna do Norte. A mesma apresentou-se deserta, ou seja, não compareceu nenhuma empresa ou pessoa para concorrer ao certame. Realizamos então uma segunda licitação, com o mesmo nº do pregão 121/2013, no dia 13/01/2014. Sendo esta divulgada a partir do dia 30/12/2013, nos Diários Oficiais do Município, Estado e da União, além do Jornal Tribuna do Norte e alguns blogs. Nesta, apenas uma rota foi concorrida e vencida, que é a rota que atende parte da região do Trapiá, as demais se apresentaram desertas. Já estamos com a terceira licitação agendada para o dia 28/01/2014, às 10h30min.

Diante do exposto, estamos informando que infelizmente, o ano letivo, que terá seu início nesta terça-feira dia 28/01/2014, para a rede estadual e municipal, não estará com o serviço de transporte escolar funcionando em sua totalidade. Portanto, até o resultado da licitação, não teremos veículos em nenhum bairro da zona urbana, e as comunidades rurais, serão contempladas, somente as que os veículos da frota municipal conseguirem atender.

Esclarecemos que estamos fazendo o possível para solucionar esta questão e normalizar o serviço de transporte escolar dos estudantes de toda zona rural, bem como da zona urbana onde existe necessidade.

Contamos com a compreensão de todos, e, em especial, dos nossos alunos e seus familiares.


Secretaria Municipal de Educação e Cultura

Prefeitura Municipal do Assú

Investigação: Polícia Federal investiga contratos que somam R$ 15,6 bi em recursos públicos


Fausto Macedo - O Estado de S.Paulo
A Polícia Federal investiga contratos da administração pública que somam R$ 15,6 bilhões em investimentos do Tesouro por suspeita de fraudes e corrupção. O acervo de negócios sob investigação com dinheiro da União atingiu marco histórico no desempenho da corporação em 2013. É a primeira vez que a PF divulga o mapeamento das investigações de crimes contra os cofres públicos.

Há 12.870 inquéritos em curso em todo o País que apuram delitos dessa natureza - peculato, desvios, violação à Lei de Licitações por cartéis e outros atos lesivos ao patrimônio público. Esse número representa quase 12% de todas as investigações da PF, que totalizam 108.822 inquéritos. A Região Nordeste é a mais afetada pela ação do crime organizado. Ela concentra 5.371 inquéritos, 41,7% dos procedimentos. A PF atribui essa demanda ao fato de a União destinar mais constantemente um maior volume de verbas para cidades e Estados sob a tutela da carência e da exclusão. "É uma questão de proporcionalidade", afirma a corporação.

O Distrito Federal é onde a PF mantém sob suspeita contratos que manejam o maior volume de recursos: R$ 5,85 bilhões. O argumento é que Brasília aloja a rede de ministérios e autarquias federais, fontes de dinheiro para projetos e programas de toda sorte e natureza que atendem a emendas parlamentares e pleitos de gestores estaduais e municipais.
Na sequência aparecem Rio de Janeiro (R$ 4,5 bilhões) e Goiás (R$ 1,2 bilhão). Em São Paulo, somam R$ 128,82 milhões os recursos aportados em contratos sob investigação. São valores investidos em obras e serviços por meio da grande massa de contratos públicos. Não quer dizer que tudo tenha sido desviado. "Pode ser menor (o desvio), pode ser maior", pondera o diretor-geral da PF, delegado Leandro Daiello.

Meta prioritária. O cerco à corrupção e desvios tornou-se meta prioritária da PF. Desde 2011, a corporação já contabiliza 3 mil inquéritos contra prefeituras por mau uso de dinheiro público federal, principalmente nas áreas da saúde e da educação, destinatárias da maior fatia de valores porque são verbas carimbadas do Orçamento da União. Nesse cenário, os acusados são prefeitos e ex-prefeitos, enquadrados nos chamados "crimes de prefeitos".
A PF informa que estabeleceu há alguns anos sua prioridade de atuação em dois eixos bem definidos: o combate à corrupção e a prevenção e repressão ao tráfico de entorpecentes, notadamente nas regiões de fronteira. "Casos de repercussão nacional e de visibilidade não possuem influência no sucesso de nossas operações nem mesmo pautam a nossa atuação", afirma Daiello.
Em 2013, a PF fez 487 prisões e conduções coercitivas no combate à corrupção. Desse contingente, 31 são servidores públicos. Só não é maior esse número porque recentes mudanças legislativas deram espaço para decisões judiciais que substituem ordens de prisão pelo afastamento cautelar dos servidores de suas atividades.

Estratégia. Das 296 operações especiais deflagradas - até meados de dezembro -, 56 tiveram como alvo crimes contra a gestão pública, ou 19% de todas as missões especiais no ano. Em 2012, a PF efetuou 46 operações contra a corrupção, 15% do total das grandes mobilizações.

A direção da PF tem orientado seus agentes a prepararem inquéritos enriquecidos com provas testemunhais, documentais e periciais. A estratégia de Daiello, endossada pelo ministro José Eduardo Cardozo (Justiça), é que os inquéritos, os pedidos de prisão e medidas restritivas - como quebra de sigilo, bloqueio de ativos e monitoramento - tenham respaldo cabal da Justiça.

Amparada em inquéritos com esse padrão, a Justiça de Alagoas confiscou no ano passado R$ 344,9 milhões em bens e valores de suspeitos.

Os cartéis também entraram na mira da PF. No Acre, foi desencadeada a Operação G7, com a identificação de 7 empresas da construção civil que atuavam em conluio para fraudar licitações de obras públicas em 5 municípios. Em 6 contratos, no valor de R$ 40 milhões, o prejuízo foi de R$ 4 milhões.

No Maranhão, onde a PF investiga contratos no valor total de R$ 115,85 milhões, a Justiça bloqueou R$ 5,15 milhões no âmbito da Operação Cheque em Branco - que flagrou 7 prefeituras em desvios de recursos destinados a hospitais e ao ensino básico. Os gestores utilizavam-se das contas públicas para emitir cheques e formulários de saque em branco, em garantias a agiotas de valores tomados emprestados para custeio de campanhas políticas. Em razão dos acordos e das dívidas os prefeitos favoreciam empresas dos mesmos agiotas, contratando-as para fornecimento de bens e serviços. 

Fonte: Tribuna do Norte


Política: PT anuncia entrega de cargos no governo do Rio e rompe aliança com PMDB


Rio - Depois de se reunir com o governador Sérgio Cabral (PMDB) na manhã desta segunda-feira, 27, o presidente do PT-RJ, Washington Quaquá, informou que a direção estadual do partido determinará que todos os petistas com cargos comissionados no Estado peçam exoneração o mais rápido possível. Com a decisão, se encerra a aliança PT-PMDB no Rio, após sete anos de união.

Entre os petistas que deverão pedir demissão estão os secretários estaduais Carlos Minc, de Ambiente, e Zaqueu Teixeira, de Assistência Social e Direitos Humanos. Quaquá levou ao governador uma lista com 200 nomes de comissionados petistas, mas calcula que o PT tenha entre 300 e 350 cargos no Estado. A saída do governo era reivindicada desde novembro pelo provável candidato do PT ao governo do Rio, senador Lindbergh Farias. O PMDB-RJ insiste na desistência da candidatura do senador e cobra apoio do PT à campanha do atual vice-governador, Luiz Fernando Pezão, para apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff.

"A novela agora vai acabar. Nós ficamos no governo a pedido da direção nacional do PT e do governador. Acredito que ele ainda acreditava que Lindbergh pudesse desistir. Como isso não vai acontecer, mandou a mensagem no fim de semana. O clima é cordial", afirmou.

O PT prepara para 23 de fevereiro o lançamento da candidatura do senador Lindbergh Farias ao governo. Quaquá disse que o PT dará um palanque forte para a presidente Dilma no Estado, mas não se vai se opor caso a candidata à reeleição faça campanha ao lado de outros aliados que também disputam o governo - o vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), o ex-governador Anthony Garotinho (PR) e o ministro da Pesca e senador licenciado Marcelo Crivella (PRB). "Não temos problema de a presidente Dilma aparecer em vários palanques. Quanto mais palanque para ela melhor. Vamos usar o legado do governo Dilma na nossa campanha, inclusive as parcerias com o governo Cabral. Não vamos fazer agressões gratuitas (ao governador)", disse Quaquá.

Na reunião desta manhã, o governador disse ao presidente do PT-RJ que os dois secretários petistas seriam exonerados e que os substitutos assinariam a demissão dos demais comissionados do PT. Quaquá, no entanto, afirmou que o PT não pretende esperar a nomeação dos novos integrantes do governo e, ainda nesta segunda, vai reunir a executiva estadual para aprovar uma resolução com a ordem de que todos saiam do governo Cabral.

Quaquá lembrou que os petistas do Rio queriam deixar o governo desde novembro passado, mas adiaram a saída para o dia 28 de fevereiro a pedido da direção nacional do PT e do próprio governador (Cabral). No fim de semana passado, porém, os petistas foram surpreendidos com o aviso do governador de que Zaqueu e Minc seriam exonerados no dia 31 de janeiro. Ex-ministro do Meio Ambiente, o secretário Carlos Minc está de férias na Bahia e disse, no Twitter, que não tem "apego a cargos". "Muda o cargo, não muda a pessoa. Fui ministro de Lula e ia à Lapa de táxi, de colete, sem segurança, ia à Parada LGBT", escreveu Minc no Twitter.

Na Assembleia Legislativa, o petista afirmou que os petistas não vão fazer oposição sistemática ao governo Cabral, mas vão atuar de forma independente.

Fonte: O Estadão.Com.Br


Mensalão: Em resposta a João Paulo, Barbosa diz que condenados devem ficar no ostracismo


Presidente do STF afirma que não vai 'ficar de conversinha com réu', mas critica imprensa por abrir espaço e entrevistar envolvidos em casos de corrupção


Andrei Netto - O Estado de S. Paulo
LONDRES - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, criticou nesta segunda-feira, 27, o deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP), condenado pelo mensalão. Para o magistrado, "condenados por corrupção devem ficar no ostracismo" e não ter espaço em "páginas nobres" de jornais. As declarações, feitas em sua chegada a Londres, foram uma resposta ao ex-presidente da Câmara dos Deputados, que em entrevista publicada no domingo disse que o magistrado fez um "gesto de pirotecnia" ao decretar sua
As declarações de João Paulo foram feitas ao jornal Folha de S. Paulo no domingo. 

"Excluindo a falta de civilidade, humanidade e cordialidade do ministro, foi um gesto de pirotecnia", disse o deputado, referindo-se à decisão tomada por Barbosa no dia 6, véspera de suas férias, quando ele decretou a prisão, mas não assinou o mandado - segundo o magistrado, por falta de tempo hábil.

Nesta segunda Barbosa foi incisivo em sua crítica. "Esse senhor foi condenado pelos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal. Eu não tenho costume de dialogar com réu. Eu não falo com réu", disse, reiterando: "Não faz parte dos meus hábitos, nem dos meus métodos de trabalho ficar de conversinha com réu."

A seguir, o magistrado criticou a imprensa, sem citar nomes de publicações, por entrevistar os condenados. "A imprensa brasileira presta um grande desserviço ao país ao abrir suas páginas nobres a pessoas condenadas por corrupção. Pessoas condenadas por corrupção devem ficar no ostracismo. Faz parte da pena", entende. "A imprensa tem de saber onde está o limite do interesse público. A pessoa, quando é condenada criminalmente, perde uma boa parte dos seus direitos. Os seus direitos ficam hibernação, até que ela cumpra a pena."

Para Barbosa, entrevistas como a concedida por João Paulo Cunha passam uma imagem errada dos condenados. "No Brasil, estamos assistindo à glorificação de pessoas condenadas por corrupção à medida que os jornais abrem suas páginas a essas pessoas como se fossem verdadeiros heróis", argumentou.

Na sexta-feira, o advogado de João Paulo, Alberto Toron, já havia atacado o presidente do STF por sua decisão de decretar a prisão sem assinar o mandato. "É o fim da picada. Eu acho que não tem que dizer muito mais do que isso. E ele confortavelmente dando seu rolezinho em Paris", disse ele, referindo-se à viagem de Barbosa por Paris e Londres, onde, em meio a suas férias, teve compromissos oficiais. Então o magistrado respondeu: "Um advogado vir a público fazer grosserias preconceituosas contra um membro do Judiciário que julgou seu cliente é prova de um déficit civilizatório".

A troca pública de farpas com o deputado faz parte da controvérsia sobre a não expedição do mandado de prisão. Outro viés da polêmica foi a postura dos ministros que sucederam Barbosa na presidência interina do STF. Cármen Lúcia e Ricardo Lewandowski não assinaram o mandado de prisão por não considerarem a medida de acordo com o regimento interno do supremo e por não verem a urgência no caso.

Barbosa chegou a Londres no início da tarde de hoje. Ainda hoje, tinha previsto em sua agenda um encontro a portas fechadas com o parlamentar Kenneth Clarke, ex-secretário britânico de Justiça, e especialista em programas anticorrupção. Sua agenda na capital se estende até a quarta-feira, quando vai palestrar no tradicional Kings College.

Antes chegar à Inglaterra, o presidente do STF passou cinco dias em Paris, onde discursou no Conselho Constitucional - espécie de supremo francês. Pelas diárias na Europa, que misturaram compromissos oficiais com férias, o STF previu um total de R$ 14 mil em diárias de viagem.

O Estadão.Com.Br

Morre por doença pulmonar ator de comercial da Marlboro



Eric Lawson morreu em sua casa, em San Luis Obispo, na Califórnia, nos EUA - Reprodução

AP
Reprodução
Eric Lawson morreu em sua casa, em San Luis Obispo, na Califórnia, nos EUAEric Lawson, ator do comercial da marca de cigarros Marlboro durante a década de 1970,  morreu de uma doença pulmonar aos 72 anos.

Fumante desde os 14, Lawson morreu no dia 10 de janeiro em sua casa, em San Luis Obispo, na Califórnia, de insuficiência respiratória decorrente de uma doença pulmonar obstrutiva crônica. Segundo sua mulher Susan Lawson, "ele sabia que o cigarro tinha poder sobre ele, mas ele não conseguia parar."

Lawson era ator de pequenos papéis em programas de TV, como Baretta e A Streets of San Francisco, quando foi contratado para aparecer em anúncios da marca Marlboro, de 1978 a 1981.  O ator também participou de'As Panteras' e Baywatch, mas um acidente no set de filmagem de um filme de faroeste encerrou sua carreira em 1997. Eric Lawson deixa 6 filhos e 18 netos.

Nota:

Eric Lawson tinha 72 anos; morte que ocorreu em 10 de janeiro só foi divulgada nesta segunda



Aluguel residencial novo aumenta 9,48%


São Paulo - Os contratos novos de aluguel residencial assinados na cidade de São Paulo em 2013 registraram aumento médio de 9,48% em relação aos valores de 2012. A conclusão, obtida em pesquisa realizada pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação), revela uma variação superior à oscilação do IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), que atingiu 5,51% no ano passado. Apurou-se ainda, na pesquisa, que, no mês de dezembro, os preços foram 0,7% maiores que os de novembro.

Walter Cardoso, vice-presidente de Gestão Patrimonial e Locação do Secovi-SP, lembra que o mercado de locação tem passado por significativos ajustes nos últimos anos. No último trimestre de 2011, por exemplo, foram apuradas altas próximas de 20% no acumulado de 12 meses. “Dentre inúmeros fatores, dois contribuíram especialmente para essas elevações: a valorização imobiliária na comercialização de imóveis residenciais e a escassez de moradias para aluguel”, justifica o dirigente. “O mercado de locação ainda apresenta variações anuais superiores à inflação, mas tende, em 2014, a registrar variações de valores de aluguel muito próximas à oscilação dos principais indicadores de preços da economia.”

As residências que apresentaram os maiores acréscimos em dezembro foram os imóveis de 2 dormitórios, cujos valores de locação subiram em média 0,9%. As unidades de 3 quartos tiveram alta de 0,6% e os de 1 quarto, de 0,4%. A modalidade de garantia mais utilizada em dezembro foi o fiador, que respondeu por 47,5% dos contratos de locação. O depósito de três meses de aluguel garantiu 32,5% dos imóveis locados. Cerca de um em cada cinco imóveis recorreu ao seguro-fiança.

Em dezembro, as casas foram alugadas mais rapidamente do que os apartamentos. Elas foram escoadas num período entre 15 e 35 dias. Os apartamentos demoraram um pouco mais: seu Índice de Velocidade de Locação (IVL), que mede em número de dias quanto tempo se leva para assinar o contrato de aluguel, oscilou de 20 a 41 dias.

Fonte: Tribuna do Norte


Mercadante dará identidade política ao governo


A ida do atual ministro da Educação, Aloizio Mercadante, para a chefia da Casa Civil, em substituição à ministra Gleisi Hoffmann, vai ajudar o governo da presidente Dilma Rousseff a ter uma figura com personalidade e autoridade política, neste ano em que a titular do Palácio do Planalto precisará estar na campanha pela sua reeleição. “Depois de Dilma, não há ninguém com força política e personalidade capaz de dar ao governo e à Casa Civil uma identidade, sobretudo em ano de corrida eleitoral”, destaca o cientista político e professor do Insper Carlos Melo.
josé cruz/abrAloizio Mercadante está confirmado para a chefia da Casa Civil
Aloizio Mercadante está confirmado para a chefia da Casa Civil

Na avaliação de Rafael Cortez, cientista político e analista da Tendências Consultoria Integrada, Mercadante terá um papel fundamental na Casa Civil porque o governo precisa de um alguém com uma postura mais proativa, além de melhorar seu canal de comunicação com vários setores e não apenas com o Congresso Nacional, neste ano de eleições gerais. “Certamente será um nome muito importante e se tiver êxito na missão e Dilma se credenciar para um segundo mandato, terá envergadura para ocupar uma posição de destaque no novo governo.”

Indagado sobre a propagada informação de que um dos maiores desejos de Mercadante sempre foi ocupar a pasta da Fazenda, Cortez avalia que, num momento em que Dilma enfrenta o desafio de manter a credibilidade da política econômica e evitar o risco significativo de rebaixamento do rating do Brasil, a percepção do mercado não iria ser alterada apenas com a eventual mudança do titular do Ministério da Fazenda.

Sobre o assunto, Carlos Melo avalia que, apesar de ter afinidade com a economia, Mercadante deverá mesmo cumprir seu papel na Casa Civil, até mesmo porque, se fizer uma boa administração, vai se credenciar para postos mais altos e poderá, dependendo do resultado do pleito deste ano, ser um nome forte para disputar a Presidência da República pelo PT nas eleições gerais de 2018.

Fonte: Tribuna do Norte