Featured Video

Páginas

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Mensagem de Ano Novo do Prefeito Ivan Junior.



terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Prefeitura de Assú encerra 2014 entregando obras


O prefeito do Assú, Ivan Júnior realizou na noite de ontem (29), a inauguração de mais duas importantes obras.
A primeira inauguração aconteceu na localidade rural do Mendubim, com a entrega a comunidade da Praça Lourdes Lopes de Macedo, obra realizada em parceria com o Ministério do Turismo, investimento de 122 mil reais, criando um amplo espaço de convivência e lazer para os seus moradores.

Logo em seguida foi inaugurado o Polo de Academia da Saúde Antônio Carlos Dantas, no Bairro de Bela Vista. O polo é dotado de infraestrutura, equipamentos e pessoal qualificado para a promoção e orientação de práticas corporais, de educação alimentar, de atividade física e de lazer. A obra foi realizada em parceria com o Ministério da Saúde, onde o Governo Federal entrou com 180 mil reais e a Prefeitura do Assú efetuou a contrapartida de 64 mil reais. Atualmente, só na área de saúde, as obras em andamento somam mais de 4 milhões de reais, todas com contrapartida da prefeitura.

Durante as inaugurações o prefeito destacou que gestão esta empenhada no continuo trabalho de fortalecimento do município: “Em 2015, iremos promover outras grandes obras para melhor atender a nossa população nas áreas de saúde, desenvolvimento rural, cultura, educação, infraestrutura e assistência social”, disse Ivan júnior. “Temos diversas outras obras em fase final e já no inicio do ano novas inaugurações serão realizadas” Finalizou o gestor.

SEACOM - PMA

Governadora entrega reforma do Caic em Assu


A Governadora Rosalba Ciarlini entregou, na manhã desta terça-feira (30), uma das obras mais esperadas pela população de Assu: a reforma da Escola Estadual Poeta Renato Caldas (Caic). A obra incluiu reformas nas instalações hidráulicas e elétricas, melhorias nas salas de aula, construção de muros e calçadas, além de pontos de acessibilidade. A reforma foi realizada com recursos do Governo do Estado da ordem de R$ 2 milhões.
Entre as autoridades presentes na solenidade de entrega estava o Prefeito da cidade, Ivan Junior, a Secretária de Educação do estado, Betânia Ramalho, a Diretora da escola, Maria do Rosário, Deputado Federal Diplomado, Beto Rosado, e Presidente da Câmara Municipal, Eliomar Alves.

O Prefeito da cidade, Ivan Junior, agradeceu o empenho da Governadora no resgate do Caic e convidou o povo assuense a trabalhar juntos para o desenvolvimento da educação "Obrigada, Governadora, porque, através do seu trabalho, a cidade de Assu conseguiu realizar grandes obras. Agora precisamos nos unir para cuidar do patrimônio que a senhora colocou em nossas mãos", disse.

A Secretária de Educação, Betânia Ramalho, também falou sobre a importância da união para o desenvolvimento da educação. "A educação se faz com todos. Se trabalhamos juntos, tudo é possível", enfatizou.

Durante a gestão da Governadora, o município de Assu foi contemplada com investimento, como o Teatro Municipal, a Escola de Medicina, obras de saneamento e esgotamento, construção da entrada da cidade, além da assinatura da Ordem de Serviço para a construção da Escola Técnica Estadual, que irá garantir ensino profissionalizante e em tempo integral para alunos da região.

"É muito gratificante poder entregar essa obra à população assuense. Sei que muitos meninos e meninas irão passar por aqui e escrever páginas de ouro na história desta cidade", declarou a Chefe do Executivo.

Fotos: Demis Roussos

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Impostômetro alcança R$ 1,8 trilhão em 2014 e bate novo recorde


Do G1, em São Paulo
Painel do Impostômetro, no Centro de São Paulo, na tarde desta segunda-feira (29). (Foto: Divulgação/ACSP)
Painel do Impostômetro, no Centro de São Paulo, na tarde desta segunda-feira (29). (Foto: Divulgação/ACSP)
O Impostômetro, painel que mostra a soma dos impostos, taxas e contribuições pagos pelos brasileiros, alcançou R$ 1,8 trilhão na tarde desta segunda-feira (29), informou a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que criou o painel em 2005.

A soma representa um recorde em relação ao volume de impostos pagos pelos brasileiros em 2013, que ficou em cerca de R$ 1,7 trilhão.

Com o montante arrecadado em 2014 é possível comprar 2 bilhões de celulares ou mais de 22,5 milhões de casas, informa a associação.

O recorde deste ano, segundo a associação, segue o aumento dos principais impostos, como o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), que incidem sobre os preços e refletem a inflação.

Em 2005, segundo dados da Receita Federal, a carga tributária do país era de 33,38% do Produto Interno Bruto. Em 2013, a soma passou a representar 35,95% do PIB.

O painel do Impostômetro está localizado na Rua Boa Vista, no centro de São Paulo. Ele aponta o valor total de impostos destinados à União, aos estados e aos municípios.

Governo torna mais rigoroso acesso a benefícios previdenciários


Nathalia Passarinho Do G1, em Brasília
Ministro Aloizio Mercadante (centro) anuncia mudanças em regras da Previdência Social (Foto: Nathalia Passarinho / G1)
Ministro Aloizio Mercadante (centro) anuncia mudanças em regras da Previdência Social (Foto: Nathalia Passarinho / G1)
O ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, anunciou nesta segunda-feira (29) a edição de medidas provisórias (MPs) que tornarão mais rigoroso o acesso da população a uma série de benefícios previdenciários, entre eles seguro-desemprego e pensão por morte.

As MPs, que na prática significam uma reforma previdenciária, serão publicadas no Diário Oficial da União nesta terça (30). As novas regras passam a valer logo após a publicação, mas precisam ter a validade confirmada pelo Congresso Nacional no prazo de até 120 dias. Conforme o ministro Mercadante, as limitações à concessão dos programas servem para “corrigir excessos e evitar distorções”.

Indicado por Dilma para ser ministro do Planejamento no segundo mandato, Nelson Barbosa participou da coletiva de imprensa e informou que as medidas vão significar uma economia de R$ 18 bilhões por ano, a partir de 2015. A “minirreforma previdenciária” foi anunciada após reunião dos ministros com centrais sindicais, entre elas CUT e UGT, no Palácio do Planalto. Também participaram da coletiva a atual ministra do Planejamento, Mirian Belchior, e o ministro do Trabalho, Manoel Dias.

Entre as mudanças definidas está a triplicação do período de trabalho exigido para que o trabalhador peça pela primeira vez o seguro-desemprego. Conforme Mercadante, será elevado de seis meses para 18 meses o período seguido de trabalho para que os recursos sejam liberados ao contribuinte que acaba de ficar desempregado.

“Verificamos que 74% do seguro-desemprego está sendo pago para quem está entrando no mercado de trabalho. Agora, o trabalhador terá que trabalhar um ano e meio para ter esse direito”, disse o ministro. Para solicitar o benefício pela segunda vez, o trabalhador terá que ter trabalhado por 12 meses seguidos. Na terceira solicitação, o período de trabalho exigido continuará sendo de seis meses.

Pensão por morte
Os critérios para obter pensão por morte também ficarão mais rigorosos e o valor por beneficiário será reduzido. As novas regras não se aplicam a quem já recebe a pensão. O governo vai instituir um prazo de “carência” de 24 meses de contribuição do segurado para que o dependente obtenha os recursos.

Atualmente, não é exigido tempo mínimo de contribuição para que os dependentes tenham direito ao benefício, mas é necessário que, na data da morte, o segurado esteja contribuindo.

Será estabelecido ainda um prazo mínimo de 2 anos de casamento ou união estável para que o cônjuge obtenha o benefício. “Esse prazo é necessário e serve até para evitar casamentos oportunistas”, disse Mercadante. A atual legislação não estabelece prazo mínimo para a união.

O ministro anunciou também um novo cálculo que reduzirá o valor da pensão. “Teremos uma nova regra de cálculo do benefício, reduzindo do patamar de 100% do salário de benefício para 50% mais 10% por dependente até o limite de 100% e com o fim da reversão da cota individual de 10%”, disse Mercadante.

Pelas medidas provisórias editadas pela presidente Dilma Rousseff, deixará de ter direito a pensão o dependente condenado pela prática de crime que tenha resultado na morte do segurado. Atualmente, o direito de herança já é vetado a quem mata o segurado, mas não havia regra com relação à pensão por morte.

Outra mudança é a vitaliciedade do benefício. Cônjuges “jovens” não receberão mais pensão pelo resto da vida. Pelas novas regras, o valor será vitalício para pessoas com até 35 anos de expectativa de vida – atualmente quem tem 44 anos ou mais. A partir desse limite, a duração do benefício dependerá da expectativa de sobrevida.

Desse modo, o beneficiário que tiver entre 39 e 43 anos receberá pensão por 15 anos. Quem tiver idade entre 33 e 38 anos obterá o valor por 12 anos. O cônjuge com 28 a 32 anos terá pensão por nove anos. Quem tiver entre 22 e 27 anos receberá por seis anos. E o cônjuge com 21 anos ou menos receberá pensão por apenas três anos.

Abono salarial
Outro benefício que será limitado pelo governo é o abono salarial, que equivale a um salário mínimo vigente e é pago anualmente aos trabalhadores que recebem remuneração mensal de até dois salários mínimos. Atualmente o dinheiro é pago a quem tenha exercido atividade remunerada por, no mínimo, 30 dias consecutivos ou não, no ano.

Com a medida provisória que será publicada nesta terça-feira, só poderá obter o benefício o trabalhador que tenha exercido atividade por seis meses. “O benefício da forma como é hoje trata de forma igual quem trabalha 30 dias em um ano e quem trabalha o ano inteiro. Agora  a carência para receber o salário mínimo, em vez de um mês, passa a ser de seis meses”, explicou Mercadante.

Auxílio-doença
O governo também mudou as normas para concessão do auxílio-doença. Hoje o valor é pago pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) ao trabalhador que ficar mais de 15 dias afastado das atividades.

Com a edição da MP, o prazo de afastamento para que a responsabilidade passe do empregador para o INSS será de 30 dias. Além disso, será estabelecido um teto para o valor do auxílio equivalente à média das últimas 12 contribuições.

Seguro-defeso
Outra alteração anunciada pelo governo diz respeito ao seguro-desemprego do pescador artesanal, o chamado seguro-defeso. Trata-se de um benefício de um salário mínimo para os pescadores que exercem atividade exclusiva e de forma artesanal. O valor é concedido nos períodos em que a pesca é proibida para permitir a reprodução da espécie.

A MP editada por Dilma veda o acúmulo de benefícios assistenciais e previdenciárias com o seguro-defeso. O pescador que recebe, por exemplo, auxílio-doença não poderá receber o valor equivalente ao seguro-defeso. Além disso, será instituída uma carência de 3 anos a partir do registro oficial como pescador, para que o valor seja concedido.

Palácio do Planalto anuncia os nomes de sete novos ministros


Nathalia Passarinho Do G1, em Brasília
A Secretaria de Comunicação Social do Palácio do Planalto anunciou nesta segunda-feira, por meio de nota oficial, os nomes de sete novos ministros para o segundo mandato da presidente Dilma Rousseff.
São eles: Antonio Carlos Rodrigues (Transporte); Gilberto Occhi (Integração); Miguel Rossetto (Secretaria Geral); Patrus Ananias (Desenvolvimento Agrário); Pepe Vargas (Relações Institucionais); Ricardo Berzoini (Comunicações); e Carlos Gabas (Previdência).

O anúncio foi feito depois da chegada de Dilma da Bahia, onde a presidente passou os últimos quatro dias descansando, na praia da Base Naval de Aratu.

Agora, do total de 39 ministros, o Planalto já anunciou os nomes de 24 – faltam outros 15, a serem divulgados até a próxima quinta (1º), quando Dilma tomará posse para o segundo mandato (veja lista ao final desta reportagem).

Dos sete anunciados nesta segunda, cinco são petistas (Rossetto, Ananias, Vargas, Berzoini e Gabas). Gilberto Occhi, da cota do PP, é o atual ministro das Cidades – será transferido para a Integração Nacional. O Ministério dos Transportes continuará sob controle do PR, agora sob comando do vereador Antonio Carlos Rodrigues (PR), ex-presidente da Câmara Municipal de São Paulo e suplente da senadora Marta Suplicy (PT-SP).

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto (PT), que teve participação ativa na campanha de Dilma à reeleição, entrará no lugar de Gilberto Carvalho (PT). Pepe Vargas (PT-RS) substituirá Ricardo Berzoini (PT-SP), que vai para o Ministério das Comunicações, cujo atual ministro é Bernardo (PT-PR).

O senador Garibaldi Alves (PMDB-RN) dará lugar a Carlos Eduardo Gabas, atual secretário-executivo do ministério, servidor de carreira do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e filiado ao PT.

Negociação dífícil
A demora para a conclusão da reforma ministerial é motivada pelas dificuldades nas negociações com partidos da base aliada.

Atualmente, o principal empecilho para a definição dos nomes do primeiro escalão é a negociação em andamento com o PDT, que atualmente comanda o Ministério do Trabalho. 
A presidente pretendia alocar os pedetistas em outra pasta, liberando o Trabalho para algum nome indicado pelo PT. A manobra era uma tentativa de compensar os petistas pela perda do Ministério da Educação, que, a partir de 2015, ficará com o governador do Ceará, Cid Gomes (PROS).

Ao G1, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, afirmou que acertou neste fim de semana com Dilma, por meio de uma conversa telefônica, a permanência de seu partido na mesma pasta que vem administrando desde 2007. Segundo ele, o  acordo com a Presidência inclui a permanência de Manoel Dias no comando do Ministério do Trabalho. No entanto, a continuidade do ministro não foi anunciada nesta segunda-feira.

Além da resistência do PDT de assumir outra pasta, correntes internas do PT também estão insatisfeitas com a indicação do deputado Pepe Vargas (PT) para o comando da Secretaria de Relações Institucionais, pasta responsável pela articulação política do governo com o Congresso Nacional.

Integrante da corrente Democracia Socialista (DS) – minoritária no PT –, Pepe Vargas ocupará o lugar de Ricardo Berzoini, descolado para o Ministério das Comunicações.

Petistas da tendência Construindo um Novo Brasil (CNB) – corrente do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – não queriam que a DS ficasse com o comando de duas pastas.

Além de Pepe Vargas, o Planalto confirmou a indicação do petista gaúcho Miguel Rossetto para a Secretaria-Geral. Conforme o G1 apurou, a queda de braço entre as correntes petistas gerou desdobramentos na Câmara dos Deputados e até mesmo no PT do Rio Grande do Sul, base eleitoral de Pepe e Rossetto.

Leia a íntegra da nota divulgada pelo Palácio do Planalto:
NOTA OFICIAL

A presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje novos nomes do seu ministério.
São eles:
Antonio Carlos Rodrigues (Transporte);
Gilberto Occhi (Integração);
Miguel Rossetto (Secretaria Geral);
Patrus Ananias (Desenvolvimento Agrário);
Pepe Vargas (Relações Institucionais).
Ricardo Berzoini (Comunicações);
Carlos Gabas (Previdência)

A presidenta agradeceu a dedicação dos ministros:
Francisco Teixeira (Integração),
Garibaldi Alves (Previdência Social)
Gilberto Carvalho (Secretaria Geral)
Miguel Rossetto (Desenvolvimento Agrário),
Paulo Bernardo (Comunicações);
Paulo Sérgio Passos (Transportes),
Ricardo Berzoini (Relações Institucionais),

A posse dos novos ministros será realizada no dia 1º de janeiro.

Secretaria de Imprensa
Secretaria de Comunicação Social
Presidência da República

Ministro dos Transportes assina ordem de serviço para obras na BR-101


O ministro dos transportes, Paulo Sérgio Passos, assinou na tarde desta segunda-feira (29) a ordem de serviço para a segunda fase de obras na BR-101. O trecho de 13 km entre o viaduto de Ponta Negra e Pium terá as marginais ampliadas, a construção de 6 viadutos e 5 passarelas.Nadjara Martins/celular
Passos aproveitou a visita à Natal para assegurar a realização de novo processo licitatório para a duplicação da Reta Tabajara ainda no próximo ano
Passos aproveitou a visita à Natal para assegurar a realização de novo processo licitatório para a duplicação da Reta Tabajara ainda no próximo ano
De acordo com o ministro, a obra deve assegurar a trafegabilidade entre Natal e cidades da Região Metropolitana. A obra custará R$ 150 milhões e tem recursos assegurados pelo PAC Rodovias.

Passos aproveitou a visita à Natal para assegurar a realização de novo processo licitatório para a duplicação da Reta Tabajara ainda no próximo ano.

"As obras vão permitir a construção de vias marginais, quase 21km, além de seis viadutos e uma passagem inferior, além de outros equipamentos urbanos. Não estamos ignorando a possibilidade de fazer ciclovias, não podemos ficar a margem desse conceito consolidado no mundo. Tenho certeza que essas obras reverterão o que hoje causa constrangimento e retenção de fluxo", disse o ministro.

Tribuna do Norte

Robinson Faria anuncia segunda parte da lista do secretariado


A segunda parte da lista do secretariado foi anunciada pelo governador eleito Robinson Faria nesta segunda-feira (29). Os secretários começam as atividades no próxima dia 1º de janeiro (quinta-feira). No dia 23, ele havia anunciado 22 auxiliares.Emanuel Amaral
Robinson Faria anunciou o restante do secretariadoRobinson Faria anunciou o restante do secretariado
A primeira lista de secretários da administração direta e indireta foi divulgada no último dia 23 (terça-feira), com 22 nomes confirmados. Nesta segunda lista, o governador eleito anunciou nomes de pastas importantes, como a Gustavo MAurício Filgueiras Nogueira, que assume a Secretaria de Administração e Recursos Humanos, George Câmara, que fica com a pasta dos esportes.

Na administração indireta, as principais mudanças foram nos órgãos ligados à segurança pública. O coronel Ângelo Mário de Azevedo Dantas assume o Comando Geral da Polícia Militar. No Corpo de Bombeiros, o novo comandante é o coronel Otto Ricardo Saraiva  de Souza. A Degepol (Delegacia Geral de Polícia Civil)  terá como titular Estênio Pimentel. Já o Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep-RN) terá direção de Odair de Souza Glória Júnior.

Atual diretor do Procon-RN, Ney Lopes Júnior deixa o órgão para assumir o Ipem (Instituto de Pesos e Medidas do RN). Na Fundação José Augusto quem assume a pasta é Rodrigo Bico.

Confira a lista dos secretários:

Secretaria de Administração e Recursos Humanos - Gustavo Maurício Filgueiras Nogueira
Administrador, Psicólogo com doutorado em conflito, negociação e decisão. Professor universitário. Experiência na administração pública na Secretaria de Finanças do Município de Campina Grande, Secretaria de Estado do Planejamento e Gestão e de Administração do Estado da Paraíba. 

Secretaria de Esporte – George Câmara
Vereador de Natal, advogado e industriário. Funcionário da Petrobras. Publicou o livro “Da Janela da Metrópole e a publicação “Gestão Metropolitana de Natal”. Integrante de conselhos de transportes, Região Metropolitana, saneamento, Cidades e proteção ambiental.

Secretaria da Juventude –  Maria Divaneide Basílio
Possui graduação em Ciências Sociais - Bacharelado em Antropologia e Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e é Mestre e Doutoranda em Ciências Sociais pela UFRN. Foi Chefe de Gabinete da Secretaria Nacional de Juventude do Governo Federal. Exerceu ainda a função de Consultora Nacional do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura, no tema juventude e territórios.

Secretaria de Assuntos Fundiários e Apoio à Reforma Agrária - Raimundo da Costa Sobrinho
Atualmente é Delegado Federal do Ministério do Desenvolvimento Agrário no Estado do Rio Grande do Norte. Foi Coordenador da Assessoria Técnica da FETARN (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Rio Grande do Norte). Exerceu os Cargos de Diretor Nacional do Programa de Crédito Fundiário na Secretaria de Reordenamento Agrário – SRA/MDA e também foi Secretário Nacional Adjunto da SRA/MDA, em Brasília-DF.

Secretaria das Mulheres - Maria Teresa Freire da Costa
Servidora Pública Estadual. Graduada em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte/UFRN (1985), com especialização em Saúde Pública (1992), Educação Sexual (2000), Intervenção Familiar Sistêmica (2004) e em Gestão de Hospitais Públicos (2008) e Mestre em Saúde Coletiva pela UFRN (2013). Coordenadora técnica da Organização Feminista Bandeira Lilás e do Ponto de Cultura “Mulheres Arteiras”.

Secretário Adjunto de Desenvolvimento Econômico respondendo interinamente - Orlando Gadelha Simas Neto

Administração Indireta:

Comandante Geral da Polícia Militar – Coronel Ângelo Mário de Azevedo Dantas
33 anos da Polícia Militar, especialista em segurança pública e cidadania. Foi corregedor da PM, comandante do 1º Batalhão e sub-comandante do 3º Batalhão. Fundador do Museu da Polícia Militar.

Delegacia Geral da Polícia Civil – Estênio Pimentel
Delegado da Polícia Civil desde 1997. Stenio Pimentel é bacharel e pós-graduado em Direito Constitucional, Direito Administrativo e Gestão Pública. Foi Corregedor Auxiliar da Corregedoria Auxiliar de Correições e de Controle de Inquéritos e Procedimentos Policiais. Esteve a frente de várias delegacias, como a DP de São José de Mipibu, DP de Goaininha, DP de Macaíba, 1ª. DP de Parnamirim, 3º. Distrito Policial da capital, 13ª. DP e DEFUR RN.

Comandante Geral do Corpo de Bombeiros -  Coronel BM Otto Ricardo Saraiva de Souza
Bacharel em Direito e Pós Graduado em Políticas Públicas. Vinte e sete anos de serviços prestados ao CBM/RN.
Principais Funções Exercidas: Comandante da Seção Contra-Incêndio do Aeroporto Internacional Augusto Severo, Chefe de Gabinete do Comando Geral, Assessor Militar do Tribunal de Justiça e Secretário Executivo do Fundo Estadual de Segurança Pública (FUNSEP/SESED). Desde agosto de 2010 é o Subcomandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar do RN.

Procon – Cyrus Benavides
Advogado, consultor jurídico com pós graduando em Ciências Penais e concluinte da especialização da Fundação Escola Superior do Ministério Público do RN. Professor substituto da UFRN. Experiência como Procurador Geral do Município de Nova Cruz e atuou em Juizados Especiais.

IDEMA -Instituto de Desenvolvimento e Meio Ambiente - Rondinelle Silva Oliveira
Graduado em engenharia agronômica (agronomia), biologia e matemática. Graduando em engenharia civil. Possui especialização em geoprocessamento e cartografia e mestrado em produção e tecnologia de alimentos. É doutorando em engenharia ambiental.

Emater - Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural - Cesar Oliveira
É agrônomo formado pela Universidade Federal Rural do Semiárido - UFERSA, especialista em Cooperativismo pela Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE, pós-graduado em Formulação e Análise de Políticas Agrícola e Agrária (Instituto de Economia da Unicamp). Atualmente faz mestrado em Ciências Sociais (UFRN), onde realiza estudos sobre a agricultura familiar do Rio Grande do Norte. Foi Superintendente do INCRA, no Rio Grande do Norte, entre os anos de 2003 e 2005, Diretor Nacional do INCRA (2005-2011) e Assessor Especial do Ministério do Desenvolvimento Agrário (2011-2013).

Departamento Estadual de Imprensa – Paulo Araújo
Formado em Comunicação Social pela UFRN há 15 anos. Trabalhou por oito anos nas revistas Veja na Sala de Aula e Nova Escola, da Editora Abril, em São Paulo, na revista Época, da Editora Globo, foi consultor do 1º jornal de Economia e Finanças de Angola, diretor de jornalismo da TV Ponta Negra e SimTV e editor da revista da Assembleia Legislativa do RN. Cursa Gestão de Políticas Públicas na UFRN. Secretário de Comunicação do RN.

Fundação José Augusto - Rodrigo César Souza de Macedo (Rodrigo Bico)
Ator e Produtor Cultural é formado em Artes Cênicas (UFRN) e tem atuação na Rede de Pontos de Cultura e no movimento teatral, experiências como gestor do Grupo de Teatro Facetas, Mutretas e Outras Histórias e do espaço cultural TECESol. Recebeu o Prêmio Tuxáua Cultura Viva do Ministério da Cultura, em face da articulação entre os Pontos de Cultura do RN (2009).

Ipem (Instituto de Pesos e Medidas) – Ney Lopes Júnior
Advogado, ex-vereador de Natal. Foi coordenador do Procon Estadual. 

Datanorte – Rildo Tarquineo de Albuquerque
Formado em Ciências Sociais. Professor da Academia Nacional de Polícia. Agente especial da Polícia Federal, especialista em negociação de crise e segurança aeroportuária.

Tribuna do Norte 


sábado, 27 de dezembro de 2014

CESAR & CESAR Veículos - inauguração seguida-feira, dia 29


Se você deseja adquirir seu veículo novo ou usado, aguarde até segunda-feira, dia 29. Vem aí a CESAR & CESAR veículos. Lá você encontra carros novos e usados com o mais alto padrão de qualidade e procedência, além de garantia e descontos especiais.

O melhor negocia do Vale em veículos somente na CESAR & CESAR veículos. Av. Augusto Severo, em frente ao Educandário Nossa Senhora das Vitórias, centro – Assú/RN. Tel.: 84 – 3331.4648

Tradição e confiança em imóveis há mais de 8 anos, agora estendidas ao segmento de compra e venda de veículos.


Frente de esquerda está em articulação


São Paulo (AE) - Cerca de 40 líderes de movimentos sociais, centrais sindicais e partidos como PT, PSOL, PC do B e PSTU começaram a articular a criação de uma frente nacional de esquerda e já preparam uma série de atos e manifestações para 2015. O objetivo dessa mobilização é o de se contrapor ao avanço de grupos conservadores e de direita não só nas ruas, mas no Congresso e no governo federal.Divulgação
Movimentos sociais e partidos de esquerda articulam agenda para atos conjuntosMovimentos sociais e partidos de esquerda articulam agenda para atos conjuntos
A primeira reunião do grupo ocorreu na semana passada, em um salão no Largo São Francisco, no centro de São Paulo. Participaram lideranças do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Central de Movimentos Populares (CMP), Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Levante Popular da Juventude, Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Via Campesina, Central Única dos Trabalhadores (CUT), Consulta Popular, Intersindical e Conlutas, além de representantes dos quatro partidos e integrantes de pastorais sociais católicas.

A iniciativa partiu de Guilherme Boulos, do MTST, que no sábado havia feito elogios ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na inauguração de um conjunto habitacional gerido pelo movimento, na Grande São Paulo. Dias depois, Lula, que é cotado para disputar o Palácio do Planalto em 2018, divulgou vídeo no qual diz que é preciso “reorganizar” a relação com os movimentos e partidos de esquerda se o PT quiser “continuar governando o Brasil”. Boulos não quis comentar a criação da nova frente. “Isso ainda não foi publicizado”, disse.


Participantes da reunião negam que a frente tenha caráter eleitoral. Segundo eles, a frente popular de esquerda (ainda sem nome definido) vai agir em duas linhas. A primeira é atuar como contraponto ao avanço da direita nas ruas e no Congresso. Após os protestos contra a reeleição da presidente Dilma Rousseff, esses grupos também preparam maior articulação.

A segunda é buscar espaço dentro do governo Dilma para projetos que estejam em sintonia com a agenda da esquerda, como reforma agrária e regulação da mídia. “Vamos fazer a disputa dentro do governo”, disse Raimundo Bonfim, da CMP. Os movimentos que participaram da reunião preparam um cronograma de manifestações que começa com atos pela convocação de uma constituinte exclusiva para a reforma política na posse de Dilma, no dia 1.º. Em 1º de fevereiro, quando tem início a nova legislatura, um ato no Congresso vai pedir a cassação do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) por quebra de decoro. “Em torno destas atividades deve se buscar uma unidade. O primeiro semestre deve ser de muita instabilidade política”, disse o deputado Renato Simões (PT-SP). Segundo ele, outra missão da frente de esquerda será enfrentar na rua o “golpismo” representado, segundo ele, por grupos que pedem o impeachment de Dilma.

A previsão de instabilidade tem base nos desdobramentos da Operação Lava Jato. No ano que vem a Procuradoria-Geral da República deve se pronunciar sobre políticos citados no caso.

Segundo o deputado Ivan Valente (PSOL-SP), que também participou da reunião, os grupos e partidos sem ligação com o governo vão cobrar apuração e punição dos desvios, mas sem estímulo à venda do patrimônio estatal. “Não vamos permitir que os escândalos sejam usados para privatizar a Petrobrás.”

Tribuna do Norte

Bandidos assaltam e atiram contra ônibus dos Cavaleiros do Forró


Um ônibus que transportava a banda Cavaleiros do Forró foi alvo de assalto na tarde desta sexta-feira (26) no município de Sertânia, no Sertão de Pernambuco. De acordo com Alex Padang, proprietário e empresário do grupo, os criminosos usaram carretas para fechar o trecho da BR-232 onde o crime aconteceu. A quadrilha chegou a atirar contra o veículo. Ninguém ficou ferido na ação.Reprodução/Facebook
Banda Cavaleiros do Forró foi alvo de assalto quando viajava de ônibus em Pernambuco nesta sexta-feira (26)
Banda Cavaleiros do Forró foi alvo de assalto quando viajava de ônibus em Pernambuco nesta sexta-feira (26)
Segundo Padang, o ônibus da banda vinha do município de Oeiras, no Piauí, com destino à cidade de Alagoinha, em Pernambuco, onde a noite iriam se apresentar. "Os criminosos fecharam a via com carretas e já chegaram atirando, com alguns disparos acertando o para-brisa do ônibus. Do pessoal da banda levaram pertences pessoais. Não tínhamos nenhuma grande quantia em dinheiro dentro do veículo", contou ele.

Além da banda, outros dois carros e um caminhão foram parados pelos assaltantes. "Acredito que o alvo da quadrilha possa ter sido o caminhão, até pela forma como foi a abordagem. Eles sabiam muito bem o que estavam fazendo", disse Padang.

De acordo com o empresário, essa foi a segunda vez que a banda é alvo da ação de criminosos. Pagang falou ainda que a própria polícia não recomenda passar pelo trecho que aconteceu o assalto. "Sabíamos que não era seguro passar na região depois das 16h. Trabalho nisso há 13 anos e já escutei de policiais que aquela região não é segura. Graças a Deus ninguém saiu ferido e as perdas foram só de pequenos pertences", contou ele.

Além da banda Cavaleiros do Forró, os passageiros dos dois carros e do caminhão alvo dos criminosos foram direto para a Delegacia de Polícia Civil de Arco Verde, onde prestaram queixa.

Apesar do assalto, a banda realizou a apresentação programada para a noite em Alagoinhas. "Tocamos ontem (dia 26) a noite e já voltamos para a estrada com destino à Bahia. É vida que segue", disse.

A banda Cavaleiros do Forró se apresenta neste sábado (27) no município de Amargos, no interior da Bahia.

Tribuna do Norte

Prefeitura do Assú inicia pagamento de dezembro nesta terça, dia 30


A Prefeitura do Assú agendou para terça dia 30, o inicio do pagamento do funcionalismo publico municipal relativo ao mês de dezembro.  

Imagem inline 1

Na terça-feira, 30, recebem os servidores de quase todas as secretarias, exceto os da Educação que tem seus proventos liberados no dia 31, e os da Secretaria de Saúde que auferem seus salários no dia 02 de Janeiro.



SEACOM - PMA

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Vídeos com ameaças a coordenador da Lei Seca serão apurados; PM se diz tranquilo


As frequentes fiscalizações da Operação Lei Seca em Natal seguem dando o que falar. Desta vez, dois vídeos com ameaças ao tenente da Polícia Militar Styvenson Valentim tornaram-se 'virais' nas redes sociais. Em ambos os casos, as pessoas mostram os rostos e dizem que passarão pelas fiscalizações mesmo após ingerir bebidas alcoólicas e que estão dispostas a atropelar e matar o tenente Styvenson. O PM disse que a ameaça foi diferente e que a situação será apurada.Reprodução
Dois vídeos com ameaças ao tenente Styvenson Valentim tornaram-se virais nas redes sociais
Em um dos vídeos, o homem, que aparenta ter entre 30 e 35 anos, aparece com uma garrafa de cerveja e afirmando que está na praia de Búzios, no litoral sul do estado. Xingando o PM, ele diz que matará o tenente Styvenson se o policial estiver no posto de fiscalização de Pium no momento da volta.

"Eu quero dar cinco tiros na cara daquele vagabundo. Tenente Styvenson, comigo você pega em m..., seu filho de r...", disse o homem que aparece no vídeo.

No outro vídeo que também se tornou viral, dois homens aparecem conversando enquanto o motorista diz que vai dar um soco no policial militar. "Vamos ver se ele prende nós. Vamos passar o carro por cima da perna dele. Homem é nós", disse, afirmando ainda que estava armado.

Após ver os vídeos, tenente Styvenson afirmou que é acostumado a receber ameaças através de telefonemas e mensagens, mas que foi a primeira vez que viu pessoas mostrando o rosto e fazendo esse tipo de insultos a um policial militar. "Essa ameaça foi diferente. Eles mexeram não só comigo, mas com a instituição também", disse o PM.

O policial criticou a forma como declarações irresponsáveis são propagadas pela população, principalmente devido aos recentes casos de violência contra policiais. Segundo ele, os vídeos não se justificariam nem no caso de "deficiência mental" por parte dos homens que aparecem nas imagens.

"Se foi brincadeira, foi de muito mau gosto. Se foi sério, pior ainda. Eu não sou sozinho na polícia. Comigo é tranquilo, mas tenho certeza de que eles não teriam coragem de falar isso ao encontrar comigo em uma fiscalização. Minha vida segue normalmente", disse o policial.

Apesar do conteúdo das imagens, o PM disse que vai avaliar o que fazer e se prestará queixa contra as pessoas que aparecem nos vídeos. Porém, garantiu que nada mudou em sua vida, a não ser a forma como serão as fiscalizações da Lei Seca mais adiante. 

"Odeio ameaças, assim como todo mundo. Pode ser que eu vá à delegacia prestar queixa. Não sei ainda. Mas para esse tipo de pessoa, o que era uma fiscalização intensa, passa a ser extrema. Só tenho medo de Deus. Do resto abaixo, não tenho medo de nada", garantiu.

Tribuna do Norte

Economia: Vendas no Natal têm pior resultado desde 2003, diz Serasa



Movimentação na Rua 25 de Março, área de comércio popular de São Paulo, para as compras de Natal (Foto: Cris Faga/Fox Press Photo/Estadão Conteúdo)Movimentação na Rua 25 de Março,  comércio
popular de São Paulo, para as compras de Natal
(Foto: Cris Faga/Fox Press Photo/Estadão ConteúdoAs vendas para o Natal registraram queda de 1,7% em todo o país na semana de 18 a 24 de dezembro, na comparação com igual período do ano anterior. Foi o pior resultado desde o Natal de 2003, quando começou a ser realizado o levantamento, revela o indicador daSerasa Experian.

O final de semana que antecedeu o Natal (19 a 21 de dezembro) também registrou queda, de 2,1%, ante o final de semana correspondente de 2013 (20 a 22 de dezembro).

Na cidade de São Paulo, as vendas para o Natal acompanharam o ritmo nacional, caindo 2,7% na semana da data e 3% no final de semana.




Segundo os economistas da Serasa Experian, os juros altos encarecendo o crediário, inflação elevada e o baixo grau de confiança dos consumidores afetaram negativamente as vendas de Natal deste ano.

A evolução das vendas foi de 17% em 2003, 16,1% em 2004, 6% em 2005, 5,6% em 2006, 5,3% em 2007, 2,8% em 2008, 4,1% em 2009, 15,5% em 2010, 2,8% em 2011, 5,1% em 2012 e 2,7% em 2013.

Do G1, em São Paulo

Convite cerimonia de posse governador Robinson Faria























quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Mensagem de Boas Festas de Ivan Júnior ao povo assuense



Mensagem natalina da Secretaria de Governo



quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Confraternização natalina servidores Secretaria de Governo de Assú


Mensagem de Natal e Ano Novo do vereador Breno Lopes aos assuenses


É Natal, época em que celebramos o nascimento do Cristo Salvador, inspiração de vida, de paz e de amor fraterno. E com esse espirito de confraternização universal cristã, queremos desejar a todos os assuenses um Natal repleto de Paz, Amor, Saúde e Felicidades, que o Menino Deus ilumine os caminhos de todos, trazendo um Ano Novo cheio de vida e esperanças.

Feliz Natal e Um próspero Ano Novo


São os votos de Boas Festas do vereador Breno Lopes

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Dilma anuncia Jaques Wagner, Cid Gomes e mais 11 novos ministros


Fernanda Calgaro Do G1, em Brasília
A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta terça-feira (23), por meio de nota oficial, os nomes de 13 novos integrantes do primeiro escalão do governo federal. Entre os ministros que atuarão no segundo mandato da petista estão os governadores da Bahia, Jaques Wagner, do Ceará, Cid Gomes, e o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab. O Palácio do Planalto também confirmou a permanência no primeiro escalão do ministro do Turismo, Vinícius Lages (PMDB).
Neste novo lote de ministros, Dilma contemplou o PMDB, seu principal sócio no governo. O partido comandado pelo vice-presidência da República, Michel Temer, teve sua reivindicação atendida pela chefe do Executivo e passará a comandar seis pastas a partir de 2015. No primeiro mandato, a legenda aliada esteve à frente de cinco ministérios.
Os peemedebistas deixarão a gestão do Ministério da Previdência, porém, passarão a administrar as secretarias da Pesca e dos Portos, que também têm status de ministério.
A expectativa em Brasília é que Dilma conclua a reforma ministerial de seu segundo governo na próxima segunda-feira (29), dia em que ela retornará de um descanso com a família no litoral da Bahia. A presidente deve embarcar nesta quinta (25) com a filha Paula e o neto Gabriel para a Base Naval de Aratu, localizada na península São Tomé de Paripe, no subúrbio ferroviário de Salvador. Desde que assumiu a Presidência, em 2011, ela tem escolhido a base militar baiana para repousar nos dias de folga.
Os novos ministros assumirão os cargos somente na próxima semana, após a posse da presidente reeleita, no dia 1º de janeiro. Com o anúncio feito nesta terça, a presidente Dilma Rousseff já definiu os chefes de 17 pastas do seu segundo mandato. Assim, Dilma ainda terá de definir outros 22 nomes para compor sua equipe ministerial a partir de janeiro.
Já estavam confirmados desde o final de novembro os futuros titulares da equipe econômica: Joaquim Levy (Fazenda), Nelson Barbosa (Planejamento), Alexandre Tombini (Banco Central) e Armando Monteiro (Desenvolvimento, Indústria e Comércio). Mesmo sem terem sido empossados, os quatro futuros ministros da área econômica já vinham trabalhando no processo de transição.
Partidos
As indicações anunciadas por Dilma nesta terça contemplam alguns dos partidos que apoiaram a candidatura da presidente à reeleição- PT, PMDB, PROS, PSD, PCdoB e PTB.

No entanto, nesta última etapa da reforma ministerial, apenas PMDB e PTB ganharam espaço na Esplanada dos Ministérios. O partido do vice-presidente da República, Michel Temer, que atualmente comanda cinco pastas, passará a chefiar seis ministérios a partir de 2015.
Já o PTB, que não administrava nenhuma pasta, comandará o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio com o senador Armando Monteiro.
Mulheres no ministério
Primeira mulher presidente do Brasil, Dilma anunciou nove mulheres para integrar sua primeira equipe ministerial em 2011. Ao final de seu primeiro mandato, ela conta com sete mulheres na Esplanada.

Até o momento, dos 17 ministros anunciados para integrar a primeira equipe ministerial em seu segundo mandato, Dilma apresentou apenas duas mulheres.
Veja abaixo a lista completa de ministros anunciados nesta terça pela Presidência:
Agricultura: Kátia Abreu (PMDB-TO)
Senadora de Tocantins, Kátia Abreu, 52 anos, é presidente da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA). Ela foi a primeira mulher a assumir a presidência da entidade. Em 1998, foi eleita pelo antigo PFL primeira suplente na Câmara dos Deputados. Assumiu a cadeira por dois anos, tendo comandado a bancada ruralista na Casa. A aproximação com a presidente Dilma ocorreu nos primeiros meses do primeiro governo da petista.

Aviação Civil: Eliseu Padilha (PMDB-RS)
O ex-deputado federal Eliseu Padilha é um dos políticos mais próximos ao vice-presidente da República e presidente do PMDB, Michel Temer. Padilha foi ministro dos Transportes no governo Fernando Henrique Cardoso e tem histórico de confronto político com o PT no Rio Grande do Sul. Apesar de ter apoiado o PSDB nas campanhas presidenciais de 2002 e 2006, ele aderiu à base aliada da presidente Dilma Rousseff por orientação da cúpula do PMDB. Por conta do histórico de alinhamento ao PSDB, a indicação de seu nome enfrentou resistência no Planalto.

Cidades: Gilberto Kassab (PSD-SP)
O novo ministro Gilberto Kassab já foi opositor do governo do PT na época em que integrava o DEM. Kassab assumiu a prefeitura da cidade de São Paulo em 2006, quando José Serra deixou o cargo para disputar o governo paulista. Em 2008, foi eleito para mais um mandato. Em 2011, criou o PSD e se tornou um dos nomes mais influentes da política nacional. Ao deixar a legenda oposicionista, conseguiu enfraquecer a oposição – na época, o DEM perdeu 11 de seus então 46 deputados federais – e se aproximar do Palácio do Planalto. Atualmente, o PSD de Kassab tem 45 deputados federais, a quarta maior bancada da Câmara.

Ciência e Tecnologia: Aldo Rebelo (PCdoB-SP)
Ex-presidente da Câmara dos Deputados, o alagoano Aldo Rebelo, 55 anos, será deslocado para o Ministério de Ciência e Tecnologia a partir de 2015. Ele estava no comando do Ministério dos Esportes há quatro anos. No período em que esteve à frente da pasta, coordenou as obras públicas federais da Copa do Mundo e os preparativos para a Olimpíada de 2016, que será sediada no Rio. Entre 2004 e 2005, durante o governo Lula, Aldo chefiou a Secretaria de Relações Institucionais.

Controladoria Geral da União (CGU): Valdir Simão (sem partido)
Escolhido pela presidente Dilma Rousseff para substituir Jorge Hage no comando da CGU, Valdir Simão é auditor de carreira da Receita Federal, mas nos últimos anos ocupou posições estratégicas em ministérios, secretarias e na Previdência Social. Conhecido por ser um "gestor eficiente",  ele ocupa hoje o cargo de secretário-executivo da Casa Civil.

Defesa: Jaques Wagner (PT-BA)
Governador da Bahia desde 2007, Jaques Wagner foi um dos principais coordenadores da campanha de Dilma Rousseff à reeleição. Um dos fundadores do PT, o político foi ministro do Trabalho no governo do ex-presidente Lula. Em 2005, no momento mais delicado do governo do ex-presidente – quando se revelou o esquema do mensalão – assumiu a Secretaria de Relações Institucionais (SRI). É tido como um político “conciliador” pelo Planalto.

Educação: Cid Gomes (PROS-CE)
Filho de prefeito, irmão de um ex-ministro de Estado e de um deputado estadual, Cid Gomes é governador do Ceará desde 2007. Sobral, a cidade natal de Cid, inspirou programas nacionais de educação. O Programa de Alfabetização na Idade Certa, desenvolvida inicialmente em Sobral, foi a base para a criação do Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa, do Governo Federal. O programa foi criado quando Cid era prefeito de Sobral e executada a partir de 2007.

Esportes: George Hilton (PRB-MG)
Líder do PRB na Câmara, George Hilton, 43 anos, é deputado federal desde 2007. Antes de ingressar no PRB, ele já foi filiado ao PP e ao antigo PL (atual PR). Radialista e teólogo, Hilton também foi atuou como deputado estadual em Minas Gerais.

Igualdade Racial: Nilma Lino Gomes (sem partido)
Sem filiação partidária, a futura ministra é graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestre em Educação pela UFMG, Nilma tem doutorado em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo e pós-doutorado, em Sociologia, pela Universidade de Coimbra (Portugal). Ela fará parte da cota pessoal de Dilma no primeiro escalão. Em 2013, Nilma se tornou a primeira mulher negra a assumir a direção de uma universidade federal, quando foi empossada reitora da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).

Minas e Energia: Eduardo Braga (PMDB-AM)
Líder do governo no Senado, Eduardo Braga governou o Amazonas entre 2003 e 2010, ano em que renunciou para concorrer a uma vaga no Senado. Nas eleições deste ano, tentou eleger-se novamente ao governo do Amazonas, mas foi derrotado por José Melo (PROS). Como líder do governo, foi um dos articuladores políticos do novo Código Florestal no Congresso. Em sua trajetória política, também foi vereador, deputado estadual, deputado federal, vice-prefeito e prefeito de Manaus.

Pesca: Helder Barbalho (PMDB-PA)
Indicado para a Secretaria da Pesca e Aquicultura na cota do PMDB, Helder Barbalho é filho do ex-senador Jader Barbalho (PMDB-PA). Natural de Belém, Helder tem 35 anos. Até então, o cargo público mais alto que havia exercido era o de prefeito de Ananindeua, no interior do Pará. Neste ano, ele disputou o governo paranaense, mas perdeu a eleição para Simão Jatene (PSDB).

Portos: Edinho Araújo (PMDB-SP)
Ex-prefeito de São José do Rio Preto (SP) e de Santa Fé do Sul (SP), Edinho Araújo foi filiado à Arena – partido que apoiou o regime militar – e ao PPS antes de ingressar no PMDB. Em 2014, ele se elegeou para seu quarto mandato na Câmara dos Deputados. No Legislativo, Araújo relatou o projeto de lei que criou a Comissão Nacional da Verdade.

Turismo: Vinicius Lages (PMDB-AL)
Antes de assumir o Ministério do Turismo, em março deste ano, Vinicius Lages, 57 anos, ocupava, desde 2007, o cargo de gerente da Unidade de Assessoria Internacional do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa). Neste ano, ele coordenou o programa do Sebrae de apoio e preparação de empresas para a Copa do Mundo. Lages fez doutorado em Economia do Desenvolvimento na França. Ele também tem especialização em economia de serviços, turismo e desenvolvimento de negócios.

Presidente da Câmara
Cotado para assumir uma pasta na Esplanada dos Ministérios, o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), divulgou nota oficial nesta terça na qual informou ter solicitado ao vice-presidente da República, Michel Temer, que seu nome não seja incluído na reforma ministerial.

Na última sexta-feira (19), reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo" afirmou que o nome de Henrique Alves faz parte de uma lista de 28 políticos supostamente mencionados na delação premiada do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.
No comunicado, o presidente da Câmara diz que antes de ter seu nome analisado para o primeiro escalão, quer esclarecer o que o antigo dirigente da estatal declarou ao Ministério Público Federal.
VALE ESTE  - Arte reforma ministerial (Foto: G1)