Featured Video

Páginas

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Prefeito do Assú discute problemática da segurança com o Ministério Público


O prefeito Ivan Júnior, esteve reunido nesta quarta-feira (4), com o promotor Luiz Mário Félix de Moraes Guerra, da 3ª Promotoria de Justiça da comarca do Assú. O objetivo foi discutir a problemática da segurança pública no município, e solicitar o apoio do Ministério Público no trabalho para viabilizar a implantação de uma Delegacia Regional de Policia Civil.

Atualmente a delegacia de Assú é municipal, funcionando apenas de segunda a sexta de 08h às 12h e de 14h às 18h, dispondo somente de um delegado que responde também pelas delegacias de Carnaubais e Itajá. Além disso, quando as prisões são efetuadas no período da noite, no final de semana ou feriado, uma viatura da PM tem que se deslocar até Mossoró, para que o flagrante seja efetuado. Angicos e Ipanguaçu, que pertencem a regional de Macau, também serão beneficiados diretamente com a criação da regional de Assú.

O prefeito destacou que a administração municipal não tem medido esforços para fortalecer a segurança pública, e, através de uma parceria, contribui mensalmente com a Polícia Militar. Além disso, na recente operação policial, articulada pelo munícipio, a prefeitura disponibilizou alimentação para quase cem homens (entre policiais civis e militares) e ainda, em alguns casos, hospedagem.

Finalizando, Ivan Júnior disse que o apoio do Ministério Público será de extrema importância para que a delegacia seja criada, beneficiando todo vale do Assú. “Da mesma forma que lutamos e conseguimos uma grande conquista que foi a Universidade Federal, nós vamos continuar nesta luta, que não é de hoje, e vamos conseguir a implantação de uma Delegacia Regional, para isso o apoio do Ministério Público, que conhece a situação da nossa segurança, é Fundamental”. Salientou, informando ainda, que tem mantido dialogo com os colegas gestores dos municípios vizinhos e que conta com o apoio de todos eles, em prol da melhoria da segurança pública da região.

SEACOM - PMA

0 comentários:

Postar um comentário