Featured Video

Páginas

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Fifa ignora o ranking para sorteio


Costa do Sauipe/BA (AE) - A Fifa definiu ontem os critérios que serão utilizados para o sorteio dos grupos da Copa do Mundo, na próxima sexta, na Costa do Sauipe (BA). A entidade ignorou o seu ranking e incluiu a França no pote da Europa, deixando-o inicialmente com nove seleções. Pela definição, o pote europeu será reduzido para apenas oito times após um sorteio preliminar, o que pode beneficiar a França, dona do pior ranking entre as equipes europeias. Se o ranking fosse mantido como critério, os franceses seriam direcionados para o pote 2, o que aumentaria as suas chances de cruzar com até dois campeões mundiais logo na fase de grupos da Copa.

Com os critérios utilizados pela Fifa para o sorteio, as chances de Natal receber grandes jogos aumentou. O confronto D1 x D4 pode ser um grande clássico do futebol mundial, que seria disputado na Arena das Dunas. Na coletiva de ontem, também foi rechaçada a possibilidade de mudança de horário nos jogos das 13h, disputados em Natal e em outras cidades do Nordeste. Esse horário será mantido.

A mudança no sorteio também evitou um eventual “grupo da morte” poderia contar com, por exemplo, Brasil, Itália e a própria França. O novo critério, contudo, não elimina essa possibilidade por causa do sorteio preliminar dentro do pote dos europeus. Ainda que os franceses não sejam os sorteados pode haver um “grupo da morte” com seleções como, em um exemplo, Brasil, Holanda e Inglaterra.

Mas, para impedir que surja um grupo com três europeus, a Fifa definiu nova regra a ser utilizada logo após o sorteio preliminar do pote europeu. A equipe escolhida, que entrará automaticamente no pote 2, será direcionada para entrar em uma chave cujo cabeça de chave é da América do Sul (Brasil, Argentina, Colômbia ou Uruguai). Na prática, o critério aumenta as chances de a seleção brasileira entrar em um grupo mais complicado.

Os novos critérios da Fifa encerram as especulações sobre a situação da França. Uma das campeãs mundiais, a seleção francesa não foi incluída na lista de cabeças de chave por não ter ranking suficiente e poderia ficar fora do pote dos europeus porque tinha o pior posição (21.ª) entre os times do continente no dia 17 de outubro, data utilizada pela Fifa para definir os cabeças.

Entre as possibilidades estava até a escolha arbitrária da Fifa para tirar um dos europeus do pote, para ficar com apenas oito times. Mas a maior aposta era a manutenção do critério do ranking, abandonado pela entidade nesta terça. O anúncio confirmou o pote 1 com as seleções cabeças de chave, o pote 2, com as cinco equipes africanas, mais Chile, Equador e a nona seleção da Europa (após sorteio preliminar). O pote 3 terá os times da Concacaf e da Ásia, enquanto que o 4 conterá as nove equipes da Europa.

O sorteio dos grupos terá início às 13 horas (horário do RN) de sexta-feira, na Costa do Sauipe, com apenas uma seleção com posição definida. A anfitriã seleção brasileira ocupará a primeira colocação do Grupo A.
Mecânica do sorteio:

A escolha das seleções acontece de forma complexa

à O sorteio começa com uma seleção do continente europeu do pote 4 sendo deslocada para o pote 2.

à Em seguida, as seleções cabeças de chave (o Brasil já está no Grupo A por ser sede e fazer o jogo de abertura), do pote 1, serão distribuídas nos grupos de B a H.

à As quatro seleções sul-americanas cabeças de chave (Brasil, Argentina, Colômbia e Uruguai) serão então colocados em um novo pote, chamado pote X. Uma seleção será sorteada, e no grupo dela entrará a seleção europeia do pote 2.

à As demais seleções do pote 2 serão sorteadas. Chile e Equador não poderão cair em grupo encabeçado por uma seleção sul-americana.

à Os potes 3 e 4 serão sorteados.

à A cerimônia do sorteio contará com shows de artistas brasileiros e com a presença de craques do passado a partir das 13h de sexta.

ESTÁDIOS

Inicialmente previstos para serem entregues até o dia 31 de dezembro de 2013, três dos seis estádios da Copa do Mundo de 2014 que ainda não estão prontos tiveram seus prazos ‘prorrogados’ até fevereiro do ano que vem.  Joseph Blatter, afirmou que Arena Corinthians, Curitiba e Cuiabá poderão ser entregues até o segundo mês de 2014. Sobre o estádio paulista, que, há uma semana, foi palco de um acidente que vitimou dois operários, o mandatário lamentou o ocorrido, mas revelou que está otimista em relação a finalização das obras até o novo prazo estipulado.
dantas júniorLinhas da arena teriam semelhanças com as do antigo Machadão
Linhas da arena teriam semelhanças com as do antigo Machadão

“Há pequenos atrasos nos estádios, mas pequenos com uma exceção que não podemos dizer que há tudo pronto. Há um fato que ocorreu uma semana atrás, muito triste, houve um acidente em São Paulo que temos que lamentar a perda de duas vidas e estou muito infeliz com isso. Expressamos nossos sentimentos às famílias”, declarou Blatter. “Quanto ao dano, é a preocupação, será reconstruído e estará pronto. É uma questão de confiança e fé. Há um evento tão grande (abertura) e tenho que expressar nossa confiança na organização”, destacou.

bate-papo Danilo Carvalho/arquiteto da Arena das Dunas

Você precisou vir muito a Natal ?
Na época de conceituação do projeto estive aqui diversas vezes. Já conhecia a cidade, ela sempre me agradou, mas quando iniciamos o projeto tive de vir mais vezes para dar conceitos a esse projeto de estádio. Linhas gerais, imagens, que acabaram definindo os detalhes da Arena das Dunas. Tudo no estádio teve um motivo relacionado a cidade, os assentos azuis remetem ao mar de Natal. É um projeto que a gente acredita ter obtido sucesso nessa leitura.

O antigo Estádio Machadão chegou a te influenciar?
Eu gostava dele, achava bonito e respeito muito os seus projetistas. A demolição ocorreu por questões de uma viabilidade técnica exigida pela Fifa, então o projeto teve de ser modificado e ser construído um novo estádio para que tudo pudesse ser atendido. Porém não tem como negar que o Machadão era um projeto considerável e por uma questão de viabilidade foi feita a opção por uma nova construção. Essa curvatura na linha do estádio obedece sim a linha do Machadão.

Os técnicos da Fifa quando estiveram aqui disseram que a beleza da Arena é única. Como você se sente com tal elogio?

O mais o importante não a opinião que você possui sobre você mesmo, mas sim a que as outras pessoas têm de você ou de seu projeto. Particularmente sempre gostei muito da Arena das Dunas e fico feliz com a boa aceitação dela. Isso foi confirmado em vários fóruns de internet elegendo a Arena das Dunas como um dos estádios mais bonitos da Copa de 2014. Então fico feliz por saber que os outros gostaram do meu projeto.  

Como se sentia quando falavam sobre Natal fora da Copa?
Sempre me senti confortável em relação a isso. O planejamento para construção do estádio foi muito bem feito, foi realizado até um estudo de viabilidade para determinar qual período deveríamos iniciar as obras. Dentro do planejamento, definimos trabalhar bem o projeto e depois realizar a obra num ritmo forte, fato que não é comum no Brasil. Geralmente aqui as pessoas iniciam a obra para mostrar que as coisas estão adiantadas e depois começam a surgir os problemas de projeto. O brasileiro não está habituado a planejar, desenhar bem para só depois iniciar as obras. Acredito que o planejamento em Natal foi adequado, assim como o desenvolvimento de todo projeto, hoje nós estamos com 94% da obra concluída, passamos várias outras sedes mesmo tendo iniciado o processo de construção da nossa arena bem depois.

O conceito que você projetou é o que será entregue no próximo dia 30 de dezembro?
O projeto conceitual sofreu algumas alterações principalmente  para redução de custos e viabilidade financeira. Foram realizadas alterações na cobertura, subsolo.
divulgaçãoDanilo Carvalho, arquiteto da Arena das DunasDanilo Carvalho, arquiteto da Arena das DunasFonte: Tribuna do Norte

0 comentários:

Postar um comentário