terça-feira, 19 de junho de 2018

Assú – o descaso com os mais carentes



Fotos da Rodoviária - frente e fundos

O prefeito de Assú, Dr. Gustavo Montenegro Soares, no poder a quase 18 meses, segundo a maioria da população ainda “não disse pra que veio”.

Praça do conjunto habitacional Irmã Lindalva

Durante mais de 16 meses se limitou a reclamar da gestão passada, deixando rastros de desmandos nos principais setores da administração pública municipal, tais como Educação – transporte escolar negligente, escola sem telhado, sem energia...; Saúde – falta de médicos, medicamentos, transportes, oferta de exames laboratoriais; Agricultura, infraestrutura e outros setores também deixam a desejar. 
 Fotos da Lagoa de captação do conj. Irmã Lindalva e arredores
Já no decorrer dos últimos 30 dias a municipalidade despendeu de vultosos recursos dos cofres públicos para serem gastos com os festejos juninos, em detrimento das ações básicas demandadas pela população mais carentes.


Fotos ruas do bairro Frutilândia


Para tentar desviar a atenção do povo de Assú e daqueles que chagam à cidade, especialmente no decorrer dos atuais festejos, a gestão maquia as ruas principais da cidade e deixa e mantem abandonados os bairros menos expressivos.

terça-feira, 12 de junho de 2018

Agripino Maia vira réu por corrupção, lavagem de dinheiro e uso de documento falso



O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (12) aceitar uma denúncia contra o senador Agripino Maia (DEM-RN) e torná-lo réu pela suposta prática de corrupção, lavagem de dinheiro e uso de documento falso.

Por 3 votos a 2, a maioria dos ministros da Segunda Turma considerou haver indícios mínimos de que, em 2010, o parlamentar, ex-presidente do DEM, pediu e aceitou propina de R$ 1,15 milhão de um empresário para execução de contrato para inspeção veicular ambiental em Natal.

Em nota, o senador afirmou que o placar do julgamento "mostra a fragilidade da denúncia" e que está "seguro" de que comprovará que os fatos descritos na acusação não são verdadeiros.

A decisão não significa que Agripino é culpado – ao longo da ação penal, a defesa terá a oportunidade de provar se o senador é inocente, com depoimentos de testemunhas e coleta de novas provas. Só ao final do processo, o STF poderá condenar ou absolver o parlamentar.

O julgamento para receber a denúncia ou arquivar o caso foi iniciado em maio deste ano. Votaram pelo prosseguimento do caso o relator, ministro Ricardo Lewandowski, Edson Fachin e Celso de Mello. Contra o recebimento da denúncia votaram Gilmar Mendes e Dias Toffoli.

A defesa de Agripino nega as acusações. Diz que a denúncia do Ministério Público é baseada em depoimentos de delatores que foram coagidos.

A ex-governadora do Rio Grande do Norte Rosalba Ciarlini, atual prefeita de Mossoró, também foi denunciada por supostamente ter ajudado o senador a obter vantagens indevidas. A Segunda Turma, porém, rejeitou a acusação, por considerar que não havia indícios contra ela.

G1

Donald Trump e Kim Jong-un fazem reunião histórica em Singapura



Pela 1ª vez, a guerra entre as Coreias tem uma chance histórica de acabar formalmente. Documento assinado por Trump e Kim aponta para o fim do programa nuclear norte-coreano e a paz. Donald Trump e Kim Jong-un se reuniram em Singapura, apertaram as mãos, acenaram para as câmaras e se encontraram. Primeiro a sós, depois com assessores. Por fim, assinaram um documento para desnuclearização da Península Coreana, paz entre as Coreias.

EUA e Coreia do Norte se comprometem a estabelecer relações de acordo com o desejo de seus povos pela paz e prosperidade;

Os dois países irão unir seus esforços para construir um regime de paz estável e duradouro na Península Coreana;

Reafirmando a Declaração de Panmunjon, de 27 de abril de 2018, a Coreia do Norte se compromete a trabalhar em direção à completa desnuclearização da Península Coreana
Os EUA e a Coreia do Norte se comprometem a recuperar os restos mortais de prisioneiros de guerra, incluindo a imediata repatriação daqueles já identificados.

G1

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Economia do país piorou para 72%, aponta pesquisa Datafolha



Pesquisa Datafolha publicada no site do jornal "Folha de S.Paulo" nesta segunda-feira (11) aponta que 72% dos entrevistados entendem que a situação econômica do país piorou nos últimos meses, ou seja: 7 em cada 10 brasileiros. Apenas 6% avaliaram que o quadro melhorou. 

Na última pesquisa sobre o mesmo tema, em abril, 52% avaliaram que a economia havia se deteriorado. 

O instituto apurou ainda que 32% dos entrevistados disseram que a economia vai piorar nos próximos meses, e que 26% acreditam em recuperação. 

Ainda segundo a amostra do Datafolha, 60% dos entrevistados dizem que o Brasil é um país ótimo ou bom para se viver. Esse índice era de 48% em abril. 

Controle de preços
A pesquisa também indica que a maioria dos brasileiros desaprova paralisação e quer controle de preços do gás e do combustível. 

68% é contra à atual política de reajuste de combustíveis adotada pela Petrobras, escorada na variação internacional do barril de petróleo e na cotação do dólar. Para esses, o governo deve controlar os preços dos combustíveis e do gás. Apenas 26% acham o contrário. 

De acordo com o instituto, 69% dos entrevistados dizem que a greve dos caminhoneiros trouxe mais prejuízos do que benefícios para a população. 20% apontaram o inverso. 

O instituto ouviu 2.824 pessoas nos dias 6 e 7 de junho. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.