Featured Video

Páginas

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Joesley Batista é transferido de Brasília para São Paulo em avião da PF


O empresário Joesley Batista – um dos donos do grupo J&F – foi transferido na manhã desta sexta-feira (15) de Brasília para São Paulo em um avião da Polícia Federal (PF). Ele vai participar, na parte da tarde, de uma agência de custódia na capital paulista.

A audiência foi um pedido da 6ª vara da Justiça Federal de SP. Lá Joesley é investigado por suposto uso de informações privilegiadas para lucrar indevidamente no mercado financeiro. Após o depoimento, ele deve continuar detido em São Paulo.

A JBS, que pertence à J&F, admitiu que comprou dólar antes da divulgação das notícias sobre a delação premiada dos executivos do grupo, mas negou que visava o lucro. A empresa alegou que buscava "proteção financeira" para seus negócios, que tem dívida e receitas em dólar.

Nessa investigação, a 6ª vara da Justiça Federal de SP mandou prender, além de Joesley, o irmão dele, Wesley Batista. No entanto, Joesley já estava preso, em decorrência de outra investigação, que apura se o empresário omitiu do Ministério Público informações importantes em seus depoimentos.

Inicialmente, a ordem de prisão contra Joesley era temporária (de cinco dias). Os empresários ficaram detidos na Superintendência da PF em Brasília. Nesta quinta (14), Fachin converteu a prisão temporária em preventiva (sem prazo determinado).

A aeronave da PF que conduzirá Joesley para São Paulo decolou por volta das 9h do aeroporto de Brasília. A previsão é de que o jato pouse na capital paulista em torno das 10h40.

Quando Joesley já estava preso, na segunda-feira (11), a Justiça Federal de São Paulo expediu outro mandado de prisão temporária contra ele. Desta vez, por suspeita de usar informações privilegiadas para lucrar indevidamente no mercado financeiro.

G1.Com

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Governador se reúne hoje com representantes das pequenas fábricas têxteis no RN


O governador Robinson Faria se reúne nesta quinta-feira, 14, com representantes das pequenas fábricas de confecções têxteis no Rio Grande do Norte, conhecidas popularmente como facções têxteis.

A reunião vai tratar das dificuldades enfrentadas atualmente pela atividade e do apoio do Governo do Estado para a continuidade deste segmento na economia do RN.

A reunião acontece às 15h30, na Governadoria, Centro Administrativo de Natal. 

Assecom-RN
(84) 3232-5204 / 5152
Site oficial: 
www.rn.gov.br
Twitter oficial: @governodorn

Coreia do Norte ameaça 'afundar' Japão e reduzir EUA a 'cinzas', diz agência estatal


Por G1
Uma agência estatal afirmou que a Coreia do Norte ameaçou nesta quinta-feira (14) usar armas nucleares para "afundar" o Japão e reduzir os Estados Unidos a "cinzas e escuridão" por apoiar uma resolução e sanções do Conselho de Segurança da das Nações Unidas (ONU) contra o mais recente teste nuclear do regime norte-coreano, segundo a Reuters.

O Comitê da Coreia para a Paz na Ásia-Pacífico, que lida com os laços externos e propaganda da Coreia do Norte, também pediu pela dissolução do Conselho de Segurança, que chamou de uma "ferramenta do mal" constituída por países "subornados" que avançam sob ordem dos Estados Unidos.

"As quatro ilhas do arquipélago devem ser afundadas no mar por uma bomba nuclear do Juche. O Japão não é mais necessário para existir perto de nós", disse o comitê, em comunicado divulgado pela agência de notícias estatal norte-coreana.

O Juche é a ideologia governista da Coreia do Norte que mistura marxismo com uma forma de nacionalismo isolado pregado pelo fundador do Estado, Kim Il Sung, avô do atual líder norte-coreano, Kim Jong Un, ainda de acordo com a Reuters.

Novas sanções
O Conselho de Segurança da Organização impôs, por unanimidade, a proibição das exportações de produtos têxteis do país e limitou as importações de petróleo em 11 de setembro.

As novas sanções são uma resposta ao sexto e mais poderoso teste nuclear do país dos últimos 11 anos, ocorrido em 3 de setembro, que marca mais um capítulo na escalada de tensão na região. Segundo o governo da Coreia do Norte, o teste com uma bomba de hidrogênio, que pode ser carregada no novo míssil balístico intercontinental, foi 'bem-sucedido'.

Preocupada com a situação na região, a comunidade internacional condena as ações e considera os programas nuclear e balístico da Coreia do Norte violações contra as resoluções da ONU. Face às novas sanções, o governo norte-coreano ameaçou acelerar os programas nucleares do país.

A China, único aliado real do regime, pressiona o governo econômica e diplomaticamente a se desarmar. Porém, os Estados Unidos não descartam usar a força militar contra o regime depois que a Coreia do Norte ameaçou atacar o território americano de Guam (uma ilha no Pacífico em que os americanos mantêm uma base militar) e o Japão.

Resistência sul-coreana
O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, afirmou à CNN nesta quinta-feira (14) que é contra o desenvolvimento de armas nucleares em seu país apesar das constantes ameaças nucleares da vizinha, Coreia do Norte.

"Responder à Coreia do Norte desenvolvendo nossas próprias armas nucleares não manterá a paz na Península da Coreia e poderia levar a uma corrida armamentista no nordeste da Ásia", afirmou Moon em sua primeira entrevista televisiva após o sexto teste nuclear de Pyongyang.

ECONOMIA PIB: deputado Fábio Faria comemora crescimento do RN em 2017


Os números ainda são tímidos, mas apontam crescimento: o Rio Grande do Norte deverá fechar 2017 com um aumento de 0,5% do PIB, terceira maior projeção no Nordeste, juntamente com o Ceará. A previsão está dentro da média nacional, de acordo com levantamento feito por economistas do banco Santander. Para o deputado Fábio Faria, isso marca a retomada do crescimento da economia potiguar, mesmo ainda diante de um cenário de crise.

"Sete estados brasileiros devem ter queda do PIB e nove ficar abaixo do desempenho nacional, cinco deles do Nordeste, como Pernambuco. A situação ainda tem muito o que melhorar, mas a alta no Rio Grande do Norte já é um bom sinal de reanimação da economia, impulsionada pelo setor agropecuário", comenta o parlamentar. Ele ressalta que é o agronegócio, inclusive, que tem puxado o crescimento do PIB no país (no caso do RN, a alta foi de 4,4%).

Diante disso, Faria reafirma a preocupação em apoiar e executar ações para diminuir os efeitos da estiagem prolongada no Estado, como é o caso do colapso de água em Macau e Pendências devido à seca do rio Piranhas-Açu. "O envio de carros-pipa e outras ações emergenciais como perfuração e instalação de poços nos municípios potiguares - ações que tenho solicitado junto ao Governo - são essenciais para manter a agricultura e pecuária, setores importantes e responsáveis pelo crescimento do nosso PIB, enquanto outros ainda se recuperam", afirma.

Com informações da Assessoria do deputado
Fábio faria

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Todo para sua construção - Rede Construir


Rua Dr. Luis Carlos - Próximo ao Hospital Regional de Assú - Don Elizeu - RN

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Quer saber mais sobre Comércio Virtual? O negócio que mais cresce no mundo? Vem aí o e-commerce



segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Indaiatuba define bairros para iniciar testes de nova geração do 'Aedes do Bem'


Por Marcelo Andriotti, G1 Campinas e região
Indaiatuba (SP) vai testar um novo tipo de mosquito geneticamente modificado para combater a dengue, chikungunya e zika. O mosquito transgênico OX5034 é uma evolução do tipo de inseto já testado e utilizado em Piracicaba (SP), conhecido como "Aedes do Bem", e pode ser mais eficiente e barato. O acordo entre a prefeitura e a Oxitec, empresa responsável pela pesquisa, prevê que até o final do ano comecem a ser feitos os testes em dois bairros com maior incidência na cidade.

“Vamos fazer os testes inicialmente na Morada do Sol e no Cecap, podendo depois ampliar para outros locais. Vamos analisar os resultados e, se forem bons, podemos manter o uso desse método nos próximos anos”, disse o secretário de Saúde, José Roberto Stefani. Não haverá nenhum custo para o município nessa fase de testes, que deverá durar até 30 meses.

O secretário disse que vinha acompanhando o resultado da experiência em Piracicaba e essa será a primeira vez que Indaiatuba utilizará um método similar. Antes de iniciar os testes, o secretário está fazendo campanhas para informar a população sobre como é o processo e tranquilizar quem tem receio. 

A liberação dos insetos no meio ambiente foi aprovada pela CNTBio (Comissão Técnica Nacional de Biossegurança), órgão do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. São feitas análises antes dessa liberação para saber se não há riscos para os seres humanos ou o meio ambiente. Os ovos modificados tiveram a liberação de importação e serão desenvolvidas na fábrica da Oxitec em Campinas.

Machos
O mosquito transgênico usado em Piracicaba cruza com as fêmeas selvagens e as larvas geradas por ela, tantos de fêmeas quanto de machos, não chegam à fase adulta, diminuindo a população do Aedes na região. 

“A nova linhagem desenvolvida tem as mesmas características da primeira, mas com a diferença de que depois que o macho cruza, somente as descendentes fêmeas morrem”, diz Cecília Kosmann, coordenadora de suporte científico da Oxitec. 

Os novos machos herdam os genes do mosquito modificado e, após cada cruzamento, seguem as mortes somente das fêmeas, diminuindo a sua população. Os mosquitos machos não picam e nem transmitem doenças. Somente as fêmeas picam os humanos, pois precisam do sangue para produzirem os ovos. Com isso, os riscos de transmissão da dengue, chikungunya e zica diminuem.

“Indaiatuba é a única cidade até o momento onde faremos os testes dessa nova linhagem, que devem durar 30 meses. Nesse período soltamos os mosquitos duas a três vezes por semana e analisamos os resultados”, diz Cecília.

Após essa fase de testes, os resultados vão para a CNTBio, que avalia se libera ou não o uso comercial. A primeira linhagem já é usada comercialmente em Piracicaba, ao custo de R$ 30 por ano por habitante da região onde é utilizado o mosquito.

A nova linhagem deve ser mais barata, pois o mosquito macho que nasce dos cruzamentos permanece na natureza, mas ainda não há cálculo exato de quanto será a economia. Isso diminui a quantidade de insetos modificados que devem ser lançados e a equipe de soltura e monitoramento.

Para desenvolver a nova linhagem, a Oxitec faz pesquisas em laboratório há cinco anos. Atualmente de 20 a 25 pessoas trabalham diretamente no projeto, que ainda terá mais quase três anos de testes antes de ser analisado para liberação comercial. 

Casos em Indaiatuba
Dengue 2017
Autóctone: 72
Importado: 8
Aguardando Resultado: 4
Óbito: 0
Total de Notificações: 171
Descartados: 85
Dengue 2016
Autóctone: 471
Importado: 19
Óbito: 0
Total de Notificações: 691
Descartados: 194

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Direção do Hospital Regional de Assu desconhece campanha realizada em nome da instituição




O Site FOCOELHO procurou a direção do Hospital Regional Nelson Inácio dos Santos buscando informações sobre o andamento da campanha para arrecadação de lençóis e toalhas para o hospital e queria saber como nosso site poderia ajudar, para nossa surpresa a diretora do Hospital, Sra. Marícia Gurjão, informou que o hospital não está participando de nenhuma campanha nesse sentido.

Ela disse ter tomado conhecimento que um grupo intitulado “SENADO” estaria fazendo uma campanha através das redes sociais e aproveitou para esclarecer que não foi realizada nenhuma parceria com este grupo e que o Hospital Regional não está precisando de lençóis.
Além do material para o uso diário, ainda existe uma grande quantidade de lençóis novos no estoque, remanescentes da última compra realizada pelo Governo do Estado, por isso, não entende o motivo da campanha, que estranhamente também estava arrecadando toalhas e o hospital não fornece este item, porque as toalhas são artigos de higiene pessoal e cada paciente traz e utiliza sua própria toalha.

A diretora disse que já ligou para o senhor Adriano que é integrante do grupo, informando que o hospital Regional não está precisando de lençóis e muito menos de toalhas.

A diretora deixou um esclarecimento: “É importante que as instituições ou as pessoas que queiram fazer ações em benefício do hospital nos procurem que teremos a maior presteza em orientar com relação aos itens necessários para doações”.

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Laboratório de DNA: "RN avança para melhorar investigações e elucidar crimes", diz Fábio Faria




Para dar mais agilidade às investigações, elucidação de crimes e identificação de corpos, o Rio Grande do Norte vai ganhar seu primeiro laboratório criminal de DNA, do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep-RN). Com a ordem de serviço assinada pelo governador Robinson Faria nesta quarta-feira (23), a expectativa é que as obras comecem imediatamente e durem em torno de três meses, na sede da Delegacia Geral de Polícia (Degepol), em Natal. 

"O RN avança com esta tecnologia para melhorar investigações e elucidar crimes. Um laboratório como esse vai incrementar o trabalho da polícia no Estado, ajudando a desvendar casos difíceis com mais rapidez", avalia o deputado Fábio Faria, que ajudou a equipe do Itep-RN em Brasília a buscar recursos para equipar a unidade. Em julho, eles estiveram no Ministério da Ciência e Tecnologia solicitando apoio para aquisição do sequenciador de DNA, principal equipamento do laboratório. Segundo o diretor-geral do Itep-RN, Marcos Brandão, o RN terá dois, garantindo a conclusão das análises.

Ainda de acordo com Brandão, o tempo de espera pelos resultados de exames de DNA deve cair de 6 meses para 15 dias. "Isso porque as análises deixarão de ser feitas na Bahia. Assim, acabaremos com um grande problema social também: a angústia de familiares que esperam muito tempo pela identificação de vítimas", diz. Três peritos do Instituto serão capacitados no Ceará até a inauguração. Ao todo, estão sendo investidos R$ 280 mil na adequação do prédio onde funcionará o laboratório.
--
Mariana Rocha
Jornalista - DRT 01842
Assessora de imprensa
(84) 99419-0310